A CONSTITUINTE ESCOLAR DA REDE ESTADUAL DE ENSINO DE MATO GROSSO DO SUL (1999 A 2001): UMA PROPOSTA DE GESTÃO DEMOCRÁTICA DA EDUCAÇÃO *

  • Maria Alice de Miranda Aranda
  • Ester Senna

Resumo

O objetivo deste artigo é apreender a concepção de gestão democrática da educação e de democracia presentes na Constituinte Escolar da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul (1999 a 2001) e como se configurou a articulação entre ambas (gestão e democracia). Caminhando do empírico ao concreto pensado, chega-se a algumas abstrações científicas que mostram que a concepção de democracia participativa, de caráter popular, que seria a sua sustentação, não encontrou alicerce nesse momento histórico. Considerando os acertos e os desacertos com a democracia, a Constituinte Escolar é uma proposta de gestão democrática. A sugestão é ir além da proposição e multiplicar experiência como essa, entendida como alternativa possível para, em processo, viabilizar a democracia participativa, em graus mais elevados de possibilidades.

Biografia do Autor

Maria Alice de Miranda Aranda

Professora da Faculdade de Administração de Fátima do Sul (FAFF).

Ester Senna

Professora do Departamento de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFMS.

Publicado
2016-11-16