A Educação em Adorno e o combate à origem e à disseminação da violência entre os jovens

Solange Moreira Leão

Resumo


Este texto procura investigar o problema da violência entre os jovens à luz do pensamento de Theodor Adorno, que na obra Educação e emancipação assume a tese de que a tentativa de superar a barbárie é decisiva para a sobrevivência humana. A educação é capaz de ajudar a guiar e a transformar crianças e jovens em indivíduos emancipados? Até onde chega o poder do conhecimento e do esclarecimento? Adorno procura responder a essas questões, assumindo uma visão crítica acerca do papel da educação e da cultura na formação de uma sociedade emancipada. Para esse pensador, somente por meio da liberdade e do seu completo engajamento político-social, o homem seria capaz de construir uma sociedade igualitária, superando a alienação e a nulidade social. Em seu projeto de educação, Adorno alerta para a importância de proteger sem cercear a capacidade individual de cada ser humano, procurando um meio de educar para que a formação de grupos seja algo positivo e não um criadouro da violência e da barbárie. Assim, a educação objetiva alertar as pessoas para o combate à barbárie, de maneira que elas se dêem conta do caráter negativo dessa realidade e que tentem se colocar fora dela.


Palavras-chave


Violência, cultura, barbárie, educação, capitalismo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.