Língua inglesa no ensino fundamental I: contribuições teóricas e práticas de um olhar transdisciplinar

  • Joana de São Pedro Inocente IFSP
Palavras-chave: Língua Inglesa; Fundamental I; Transdisciplinaridade; Criticidade; Cidadania.

Resumo

Este artigo tem como objetivo a reflexão a respeito do ensino e aprendizagem de língua inglesa no fundamental I sob a perspectiva do olhar transdisciplinar, atrelado ao desenvolvimento da cidadania e da criticidade. A fim de alcançar esse objetivo, o texto se inicia contextualizando o ensino e aprendizagem de inglês no fundamental I no Brasil, ressaltando a lacuna existente na formação de professores para esse segmento (ROCHA, 2012; GIMENEZ, 2013; CHAGURI; TONELLI, 2013), bem como o olhar transdisciplinar (NICOLESCU, 1999; MORAES, 2015). Na sequência, é feito um percurso histórico, teórico e prático no âmbito da transdisciplinaridade para pensar a educação linguística na infância e a apresentação de indicadores transdisciplinares na escola (NAVAS; MORAES, 2015), além de exemplos práticos a partir de uma pesquisa de campo de doutorado autorizada pelo Comitê de Ética (XXX, 2016). Por fim, é trazida a possibilidade da transdisciplinaridade como elo entre as áreas de Letras e Pedagogia para pensar a formação do professor de língua inglesa para essa faixa etária. Apresenta-se ainda uma preocupação com a ausência de políticas públicas para o ensino e aprendizagem de inglês no fundamental I, com base em Chaguri e Tonelli (2013) e Santos e Tonelli (2021).

Referências

BAKHTIN, Mikhail. (VOLOCHINOV). Marxismo e Filosofia da Linguagem. 16 ª ed. São Paulo: Hucitec, 1929/2014.
CANAGARAJAH, Suresh. Translingual Practice. New York: Routeledge, 2013. Kobo file.
CARTA DA TRANSDISCIPLINARIDADE. I CONGRESSO MUNDIAL DE TRANSDISCIPLINARIDADE. Portugal: Convento de Arrábia, 1994.
CELANI, Maria Antonieta Alba. Transdisciplinaridade na Linguística Aplicada no Brasil. In: SIGNORINI, Inês; CAVALCANTI, Marilda (Orgs.). Linguística Aplicada e Transdisciplinaridade. Campinas-SP: Mercado de Letras, 1998, pp. 115-126.
CHAGURI, Jhonatas de Paula; TONELLI, Juliana Reichert Assunção. Existe uma política de ensino-aprendizagem de língua estrangeira para crianças? In: Ensino de língua estrangeira para crianças: o ensino e a formação em foco. Curitiba: Appris, 2013, pp. 37-59.
FERIOTTI, Maria de Lourdes; CAMARGO, Dulce. M.P. Educação, interdisciplinaridade e transdisciplinaridade:desenvolvendo conceitos. Rev. Teoria e Prática da Educação, v.10, n.2, p. 237-249, maio/ago. 2007.
GARCÍA, Ofélia; WEI, Li. Translanguaging: Language, Bilingualism and Education. New York: Palgrave Macmillan, 2014.
GIMENEZ, Telma. A ausência de políticas para o ensino da língua inglesa nos anos iniciais de escolarização no Brasil. In: NICOLAIDES, C.; SILVA, K.A.; TILIO, R.; ROCHA, C.H. (orgs) Política e políticas linguísticas. Campinas: Pontes e ALAB, 2013.
XXXXXX. 2021.
LEFFA, Vilson J. Transdisciplinaridade no ensino de línguas: a perspectiva das Teorias da Complexidade. Revista Brasileira de Lingüística Aplicada, v. 6, n. 1, p. 27-49, 2006.
LIBÂNEO, José Carlos. As Teorias Pedagógicas Modernas Revisitadas pelo debate Contemporâneo na Educação. In: LIBÂNEO, José Carlos; SANTOS, Akiko (Orgs). Educação na era do conhecimento em rede e transdisciplinaridade. Campinas: Alínea, 2010, pp. 19-62.

MAHER, Terezinha Machado. Do casulo ao movimento: a suspensão das certezas na educaçãoo bilíngue e intercultural. In: CAVALCANTI, Marilda C.; BORTONI-RICARDO, Stella Maris (orgs). Transculturalidade, linguagem e educação. Campinas-SP, Mercado de Letras, 2007, pp. 67-96.

MENSAGEM DE VILA VELHA/VITÓRIA. II Congresso Mundial de Transdisciplinaridade, Brasil, 06 a 12 de setembro de 2005.
MILANESI, Irton. A interdisciplinaridade no cotidiano dos professores: avaliação de uma proposta curricular de estágio. Tese de doutorado. Campinas – SP: Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas, 2004.

MORAES, Maria Cândida. Transdisciplinaridade, criatividade e educação: fundamentos ontológicos e epistemológicos. Colaboração de Juan Miguel Batalloso Navas. Campinas, SP: Papirus, 2015.
MUNARI, Bruno. Das coisas nascem as coisas. São Paulo: Martins Fontes, 2002.
NAVAS, Juan Miguel Batalloso; MORAES, Maria Cândida. Por uma escola transdisciplinar: em busca de indicadores. In: MORAES, Maria Cândida. Transdisciplinaridade, criatividade e educação: fundamentos ontológicos e epistemológicos. Colaboração de Juan Miguel Batalloso Navas. Campinas, SP: Papirus, 2015, pp. 89-118.
NICOLESCU, Basarab. O manifesto da transdisciplinaridade. São Paulo: Triom, 1999.
ROCHA, Claudia Hilsdorf. Reflexões e propostas sobre língua estrangeira no ensino fundamental I.: Plurilinguismo, multiletramentos e transculturalidade. Campinas: Pontes, 2012.
ROCHA, Claudia Hilsdorf. Propostas para inglês no ensino fundamental I público : plurilinguismo, transculturalidade e multiletramentos. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) - Instituto de Estudos da Linguagem, UNICAMP, Campinas, 2010.
ROCHA, Claudia Hilsdorf. Provisões para ensinar LE no ensino fundamental de 1a . a 4a . séries: dos parâmetros oficiais e objetivos dos agentes. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Instituto de Estudos da Linguagem, UNICAMP, Campinas, 2006.
SANTOS, Akiko; SANTOS, Ana Cristina S.; SOMMERMAN, Américo. Conceitos e práticas transdisciplinares na educação. In: SANTOS, Akiko; SOMMERMAN, Américo. Complexidade e Transdisciplinaridade: em busca da totalidade perdida. Porto Alegre: Sulina, 2009.
SANTOS, Leandra Ines Seganfredo; TONELLI, Juliana Reichert Assunção. Diálogos sobre a formação de docentes para ensino de línguas adicionais para crianças. In: ROCHA, Claudia Hilsdorf; BASSO, Edcleia Aparecida (orgs.). Ensinar e aprender língua estrangeira/adicional nas diferentes idades: Reflexões para professores e formadores - Vol. 2. Campinas - SP: Pontes Editores, 2021, pp. 207-243.
XXXXXX, 2016.
VICENTIN, Karina. Inglês nos anos iniciais do Ensino Fundamental público: de representações de professores a políticas linguísticas. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Instituto de Estudos da Linguagem, UNICAMP, Campinas, 2013.
Publicado
2022-06-03