OS MOVIMENTOS PENDULARES EM MUNICÍPIOS COM CIDADES CORNUBADAS NO PRELÚDIO E PANTANAL DE MATO GROSSO DO SUL

  • Geovandir André Lordano Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS
Palavras-chave: Mobilidade espacial. Urbanização do Pantanal, Rede urbana brasileira,

Resumo

Esta pesquisa descritiva tem objetivo de analisar o movimento pendular das populações dos municípios com cidades cornubadas na região do Pantanal de Mato Grosso do Sul: Anastácio e Aquidauana, e Ladário e Corumbá. Utiliza-se do método de pesquisa bibliográfica, documental e eletrônica. Os dados de deslocamento foram obtidos no Censo Demográfico de 2010, os quais foram analisados de maneira quali/quantitativa. O município de Ladário foi o que apresentou maior índice de pendularidade de sua população em torno de trabalho, tendo 37,97% da população ocupada trabalhando em município que não o de residência; já Anastácio, apresentou o maior índice dos que frequentavam escola ou creche em outro município, 19,59%. Das duas cornubações, Anastácio/Aquidauana é a que aparentemente apresenta maior interação entre suas populações, se comparados a Ladário/Corumbá. A pendularidade nos municípios aparentemente refletem as respectivas posições na hierarquia na rede urbana nacional, e sua capacidade de influência na gestão do território.

Referências

BEAUJEU-GARNIER, Jacqueline. Geografia urbana. 2. ed. Lisboa: editora Fundação Calouste Gulbenkian, 1997.

CORRÊA, Roberto Lobato. Região e organização espacial. 2. ed. 93 p. São Paulo. Ática. 2007. ISBN: 978-85-08-10951-7.

________, Roberto Lobato. Interações espaciais. In: CASTRO, Iná Elias de; GOMES, Paulo César da Costa; CORRÊA, Roberto Lobato. Explorações Geográficas. 5 ed. Rio de Janeiro. Bertrand, 2012, 368p. ISBN 978-85-286-0626-3.

CORUMBÁ, Perfil econômico. Prefeitura de Corumbá. Página web. Disponível em: https://tinyurl.com/yxborle4

CUNHA, José Marcos Pinto da. Mobilidade espacial da população: desafios teóricos e metodológicos para o seu estudo. (Org.). Campinas: Nepo/Unicamp, 2011. ISBN978-85-88258-30-3. Disponível em: https://goo.gl/NXx79m

DOMENACH, Hervé. Movilidad espacial de la población: desafíos teóricos y metodológicos. In: CUNHA, José Marcos Pinto da. (Org.) Mobilidade espacial da população: desafios teóricos e metodológicos para o seu estudo. Campinas: Nepo/Unicamp, 2011. P. 33 – 44. ISBN978-85-88258-30-3. Disponível em: goo.gl/Tp151v

EMBRAPA. Zoneamento Agroecológico do Município de Aquidauana – MS. Rio de janeiro. (Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento / Embrapa Solos, 1. ed. 2011. 63 p. ISSN 1678-0892. Disponível em: https://tinyurl.com/ntgwaqa .

__________. Zoneamento Agroecológico dos Municípios de Corumbá e Ladário – MS. Rio de janeiro. (Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento / Embrapa Solos, 1. ed. 2011b. 64 p. ISSN 1678-0892. Disponível em: https://tinyurl.com/m85mo9o

__________. Zoneamento Agroecológico do Município de Anastácio – MS. Rio de janeiro. (Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento / Embrapa Solos, 2. ed. 2012. 63 p. ISSN 1678-0892. Disponível em: Acesso em 10 de abr de 2019.

IBGE. Cidades. Página Web. 2019. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/ Acesso em: https://cidades.ibge.gov.br/ .

_____. Divisão do Brasil em Mesorregiões e Microrregiões Geográficas. Rio de Janeiro. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/IBGE, v.1, 1990. Disponível em: https://tinyurl.com/y275dxnj

_____. Geociências. Informações ambientais. Biomas. Página Web. 2019c. Disponível em: https://tinyurl.com/y6d2a2zz

_____. Portal de mapas. Organização do território. Página web. 2019b. Disponível em: https://tinyurl.com/yxbb3fop

_____. Regiões de influência das cidades. Diretoria de Geociências/IBGE. Rio de Janeiro, 2008. ISBN 978-85-240-4039-9. Disponível em: https://tinyurl.com/y6l9994v Acesso em 13 de mai de 2019.

GARBOSSA, Renata Adriana; SILVA, Rodolfo dos Santos. O processo de produção do espaço urbano: impactos e desafios de uma nova urbanização. Curitiba: Intersaberes, 2016. ISSBN: 9788559720761.

JARDIM, Antonio de Ponte. Reflexões sobre a mobilidade pendular. In: OLIVEIRA, Luiz Antônio Pinto de; OLIVEIRA, Antônio Tadeu Ribeiro de. (Org.). Estudos e Análises Informação Demográfica e Socioeconômica, Reflexões sobre os deslocamentos Populacionais no Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 2011. ISBN 978-85-240-4192-1.

KELLER, Elza Coelho de Souza, O “habitat” rural. In: In: Brasil a terra e o homem. AZEVEDO, Aroldo de (org.). São Paulo; editora Nacional. v. 2. 1970.

MOURA, Rosa; CASTELLO BRANCO, Maria Luisa Gomes; FIRKOWSKI, Olga Lúcia C. de Freitas. Movimento pendular e perspectivas de pesquisas em aglomerados urbanos. Revista São Paulo em Perspectiva. São Paulo, Vol.19, no. 4. Out./Dez. 2005. On-line version ISSN 1806-9452. Disponível em: https://goo.gl/JhkjP4

NEVES, Joana. Um porto para o Pantanal: a fundação de Aquidauana: civilização e dependência. Campo Grande. ed. UFMS, 2007. 156p. ISBN: 978-85-7613-103-8.

OLIVEIRA NETO, Antônio Firmino de. A incorporação do modo de vida urbano na região de fronteira do sul do território Mato-Grossense no início do século XX. IN: IN: SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão; WHITACHER, Arthur Magon (Org) Cidade e Campo: Relações e Contradições entre o Urbano e Rural. São Paulo. ed.1, 248p. Editora Expressão Popular. 2006. ISBN 9788577430260.

OLIVEIRA, Tiago Soares de; BRUMES, Karla Rosário. Migrações e movimentos pendulares em cidades pequenas: uma análise da atração populacional para o município de Jandaia do Sul (PR). Revista Produção Acadêmica – Núcleo de Estudos Urbanos Regionais e Agrários/ NURBA. n.2, p. 52-65, dez. 2015. Disponível em: https://tinyurl.com/yy2ztyg2

RUA, João. A resignificação do rural e as relações cidade-campo: uma contribuição geográfica. Revista da Anpege. São Gonçalo. v. 2, n. 02, p. 45-65. 2005. ISSN: 1679-768X. Disponível em: https://tinyurl.com/y249mpah Acesso em 27 de fev de 2019.

SANTOS, Milton. Metamorfoses do espaço habitado: fundamentos Teórico e metodológico da geografia. 6. ed. São Paulo. Edusp. 2008. ISBN 978-85-314-1044-4.

SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão. A questão cidade-campo: perspectivas a partir da cidade. IN: SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão; WHITACHER, Arthur Magon (Org) Cidade e Campo: Relações e Contradições entre o Urbano e Rural. São Paulo. ed.1, 248p. Editora Expressão Popular. 2006. ISBN 9788577430260.

STAMM, Cristiano. Determinantes do movimento de trabalhadores pendulares na aglomeração urbana do nordeste do Rio Grande do Sul: uma análise a partir dos transportes coletivos. 2013. 279 fls. Tese (Doutorado em Planejamento Urbano e Regional) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. Disponível em: https://goo.gl/SRWTk5

STAMM, Cristiano; LAHORGUE, Maria Alice Oliveira da Cunha. Determinantes do movimento pendular numa aglomeração urbana interiorana: o caso da AUNE no Rio Grande do Sul. In: XIX Encontro Nacional de Estudos Populacionais: População, Governança e Bem-Estar (ABEP). Anais... São Paulo. 2014. Disponível em: https://goo.gl/e8UJJj

UEMS. Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Cidades. Página web. Disponível em: http://www.uems.br/

UFMS. Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Campus. Pagina web. Disponível em: https://www.ufms.br/

Publicado
2019-11-26
Seção
Artigos