A POLIARQUIA BRASILIEIRA: DA ALIANÇA ENTRE MIDIA E GOVERNOS À LIBERDADE DE OPOSIÇÃO SOCIAL ORGANIZADA DURANTE OS GOVERNOS COLLOR E FHC

Guilherme Augusto Batista Carvalho

Resumo


O presente artigo pretende realizar uma discussão sobre o papel da mídia brasileira no apoio à construção da hegemonia governista, na ainda jovem democracia que tentava se estabelecer na década de 1990 no país. Nossa questão estrutural é: a participação da mídia na manutenção da governabilidade interferiu na proeminência democrática de oposição organizada? Concluímos que os grupos opositores de cunho social organizado se fortaleceram e nenhum consenso foi alcançado.

Texto completo:

PDF

Referências


AVELAR, Lúcia. As Eleições na Era da Televisão. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, 32(4): 42-57, Set-Out. 1992

BAUMAN, Zygmunt. Por Uma Sociologia Crítica: Um ensaio sobre senso comum e emancipação. Rio de Janeiro: Editora Zahar, 1977.

BOURDIEU, Pierre. O Poder Simbólico. Lisboa: Editora DIFEL, 1989.

__________. A Economia Das Trocas Simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 2007.

BOBBIO, Norberto. Estado, Governo, Sociedade para uma teoria geral da sociedade. Rio de Janeko: Paz e Terra, 1987.

BOHMAN, James. Public Deliberation: Pluralism, Complexity and Democracy. Cambridge: MIT Press, 1996.

BRASIL. Constituição Da República Federativa Do Brasil. Brasília: Biblioteca Digital da Câmara dos Deputados, 2012.

CARVALHO, Rodrigo. A imprensa escrita na era FHC: Análise dos editoriais dos jornais Folha de São Paulo e O Globo no período 1995-2002. 2006. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Mercado) – São Paulo, Faculdade Cásper Líbero.

CASTRO, Camila Penna. Protesto Social no Brasil e na Argentina: Um estudo dos repertórios de ação coletiva entre 2000 e 2005. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Brasília: UNB.

CHRISTO, Dirce Cristina. Evolução do desemprego no Brasil de 1995 a 2010: análise dos governos FHC e Lula. 2013. Monografia (Graduação em Economia), Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

COUTO, Claudio G; ABRUCIO, Fernando. O segundo governo FHC: coalizões agendas e instituições. Tempo Social, São Paulo, pp. 269-301, novembro de 2003.

DAHL, R. Poliarquia: Participação e Oposição. São Paulo: EDUSP, 1997.

__________. A Preface to Democratic Theory. Reed. Chicago: University of Chicago Press, 2006.

DRYZEK, Jhon. Deliberative Democracy and beyond: Liberals, Critics, Contestations. Oxford: Oxford University Press, 2000.

FERNANDES, Florestan. Que tipo de república? 2° e.d. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1986.

FERNANDES, B. M. O MST e a luta pela reforma agrária no Brasil. Observatório Social da América Latina, Buenos Aires, v.2, 2000.

___________. Ocupação de Terra – 2000-2005: Desafios para a realização da reforma agraria no governo Lula. Observatório Social da América Latina, Buenos Aires, v.11, p. 31-40, 2003.

FILHO, Calino P. Emprego e Salário: saldos do governo Collor. ZERO HORA, Porto Alegre, p.5, 1992.

GRAMSCI, Antônio. Cadernos do cárcere. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, Vol. 1, 1999.

______. Cadernos do cárcere. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, Vol. 2, 2000.

HABERMAS, Jürgen. Direito e Democracia: entre facticidade e validade. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1997.

HONNETH, Axel. Redistribution as Recognition? A response to Nancy Fraser. In: FRASER, Nancy; ___________. Redistribution or Recognition? A Political-Philosophical Exchange. London: Verso, 2003.

___________. Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. 2.ed. São Paulo: Editora 34, 2009.

LAZARSFELD, Paul F; BERELSON, Bernard; GAUDET, Hazel. The People´s choice: How the voters Makes up His Mind in a presidential election. 3° ed. New York: Columbia University Press, 1969.

ROCHA, José Aparecido da S; LÚCIO, Antônio B. Protesto Social no Brasil: Os jovens nos movimentos Diretas já e Fora Collor. Congresso Alas, Recife, vol.1, pp.1-9, 2010.

MANZINI, E. J. A entrevista na pesquisa social. Didática, São Paulo, v.26/27, p.149 158, 1990/1991.

MIGUEL, Luis F. Democracia e Representação: territórios em disputa. São Paulo: Editora Unesp, 2014.

MILIBAND, Russel. Marxismo e política. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

OLIVEIRA, G; TUROLLA, F. Política econômica no segundo governo FHC: mudança

em condições adversas. Revista Tempo Social, v. 15, n. 2, nov. 2003.

PARTIDO DOS TRABALHADORES. Comissão Executiva Nacional. Circ. CEN/007/92 – Informes e decisões do Diretório Nacional (reunião de 31 jan., 1º e 2 fev. 1992). São Paulo, 4 fev. 1992.

RENAULT, David. A construção da imagem de FHC na mídia impressa (1993 – 1994). Comunicação e Espaço Público, Ano XI, nº 1 e 2, 2008.

RIBEIRO, Ricardo Luis M. A decadência longe do poder: refundação e crise do PFL. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciência Política), Universidade de São Paulo, São Paulo.

RUBIM, A. A. C; COLLING, L. Mídia, cultura e eleições presidenciais no Brasil contemporâneo. In: Correia, J. C. (org.). Comunicação e política. Covilhã: Universidade da Beira Interior, 2005.

SARTORI, Giovanni. “Concept misformation in comparative politics.” American Political Science Review. N°. 4, pp. 1033, Dec, 1970

SÃO PAULO, Folha de. Do PT ao próprio Governo, Plano Real enfrentou resistência para aprovação. 2014. Disponível em: < http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/06/1473092-do-pt-ao-proprio-governo-plano-real-enfrentou-resistencia-para-aprovacao.shtml>. Acessado em: 01/09/2015

SCHUMPETER, Joseph A. Capitalismo, Socialismo e Democracia. — Rio de Janeiro: Editora Fundo de Cultura, 1961.

TAVARES, Michelle S. FHC e os Escândalos Políticos: Os ‘modos de dizer’ de Veja e Istoé sobre as crises personalizadas. 2012. Dissertação (Dissertação em Comunicação e Cultura Contemporânea). Salvador: UFBA.

TRABALHADORES, Central Única. Resolução da 9° Plenária da CUT “Santos Dias”. São Paulo: Central Única dos Trabalhadores, 1999.

VIEIRA, Fernando Antônio C; ROEDEL, Hiran. Rompendo o monopólio da mídia: o MST e a construção de uma mídia alternativa. Magistratura Fluminense pela Democracia, Rio de Janeiro, Ano 1, outubro / dezembro de 2003.

VIEIRA, Soraia Marcelino. Brasileira: Entre a Social Democracia e o Neoliberalismo O Partido da Social Democracia. Universidad Católica de Córdoba, Córdoba, n° 27, 2012.

WEBER, Max. A política como vocação. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.36066/.v0i18.1929

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Composição: Revista de Ciências Sociais

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul