A Música como Representação Cultural do Pantanal Sul Mato Grossense: no dedilhar da viola

CARINA BONNY

Resumo


 

O artigo em questão tem por pressuposto abordar a Representação e a busca por uma identidade cultural do Estado de Mato Grosso do Sul, principalmente no processo pós – divisão que tornou a discussão sobre identidade ainda mais aguçada, ou seja, aspectos, costumes, hábitos e práticas que diferencia-se o Sul do Norte de Mato Grosso. E sendo assim, após a divisão do Estado que antes era apenas Mato Grosso, estudiosos, artistas, entre outros cidadãos habitantes do "novo Estado", e principalmente um grupo seletivo de artistas que atuavam no campo da música, tornaram-se os principais protagonistas neste enredo, buscando através da arte enfatizar aspectos culturais que caracteriza-se o Estado recém criado, estabelecendo assim uma relação intrínseca com o Pantanal, uma vez que boa parte dessa planície alagadiça se localiza nessa região. Para tanto, tomaremos por foco a música e a poesia do cantor e compositor Almir Sater, destacando duas canções em especial que é Comitiva Esperança (1983) e Peão (1982).


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.