TITULARIZAÇÃO: PROCESSO DE LUTA PARA O RECONHECIMENTO DE IDENTIDADE QUILOMBOLA DA VILA DE CAETÉ

Eleici Ramos Chaves, Deusa Maria de Sousa

Resumo


Este artigo tem como objeto de análise o processo histórico de reconstrução da identidade e reconhecimento oficial da Comunidade Quilombola da Vila de Caeté Abaetetuba-PA, como remanescentes de Quilombo. A Metodologia desta pesquisa está enfocada principalmente nos relatos orais de memória dos moradores da comunidade quilombola da Vila Caeté, para qual foram feitas entrevistas por meio questionário, com uso de gravador para o registro fidedigno das narrativas para essa discussão foram entrevistadas 5 (cinco) pessoas moradoras (as) residentes na comunidade quilombola da Vila de Caeté tais como: senhor Evaristo Ferreira, Amâncio Chaves, Valmir Santana, Robson Santos e Salustriana Nascimento. Desse modo, objetiva-se, prioritariamente, investigar o processo, de transição de “Comunidade Rural" para Comunidade Remanescente de Quilombo.


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Alfredo Wagner Berno. Os quilombos e as novas etnias: é necessário que nos libertamos da definição arqueológica. In: LEITÃO, Sérgio (Org.). Direitos territoriais das comunidades negras rurais. Documentos do ISA, n. 5. 1999.

ARAÚJO, Daisy Damasceno. “Nós já estamos em cima desse chão”: a questão da terra quilombola do Rio Grande-Bequimão MA. 2005. 91 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Estadual do Maranhão, São Luís, 2005.

HALL, Stuart. Quem precisa de identidade. 2005.

___________. Da diáspora: Identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: UFMG; Brasília, 2003.

INSTITUTO DE TERRAS DO PARÁ (ITERPA). Livro de Registro de Terras do Estado do Pará. Belém: ITERPA/DEAF/CPE/GCQ, 2018.

LACLAU, E. New Reflections on the revolution of our time. Londres: Verso, 1990.

MALCHER, Maria Albenize Farias Malcher. Identidade Quilombola e Território. 2006. Disponívelem:. Acesso em: 20 jun. 2018.

NASCIMENTO, Raimundo Magno Cardoso. Comunidade quilombolas África e Laranjituba um estudo das práticas e fenômenos que constituem sua gestão territorial tradicional. Dissertação (Mestrado). Centro de Desenvolvimento Sustentável. Universidade de Brasília – UnB. Brasília, 2017.

O’DWYER, Eliane Cantarino (Org.). Quilombos: identidade étnica e territorialidade. Associação Brasileira de Antropologia. 296p. Rio de Janeiro: FGV, 2002.

SILVA, Adilson Rodrigues. Fenômeno quilombola: a constituição da identidade cultural negra. Revista Rascunhos Culturais, Coxim/MS v.1 n.1 p. 203 – 215 jan./jun.2010. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2018.

SILVA, Egnaldo Rocha; SILVA, Eduardo Pereira. Memória e a construção social da identidade dos remanescentes quilombolas. Revista África e Africanidades – Ano III – n. 12 – Fev. 2011 – ISSN 1983-2354. Disponível em: . Acesso em: 15 jun. 2018.

ROCHA, Fabiano e Silva. Relatório antropológico da Comunidade Quilombola São Zacarias II, município de São João do Sóter – MA. 2018.

SIMÕES, Eliane; STUCCHI, Débora. Territórios de povos e comunidades tradicionais e as unidades de conservação de proteção integral: alternativas para o asseguramento de direitos socioambientais. Brasília: MPF, 2014. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2018.

THOMPSON, Paul. A voz do passado: História Oral. 3° ed. Tradução: Lólio Lourenço de Oliveira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.