A PRÁTICA DO EXERCÍCIO FÍSICO NA PROMOÇÃO DA SAÚDE DE SUJEITOS DA TERCEIRA IDADE

Thomaz Baptista Marquez, Carlos Aparecido Zamai, Amauri Aparecido Furtuoso Filho, Paloma Cristina Francisco Emerenciano

Resumo


Com o passar dos anos, após certa idade, o envelhecimento biológico começa se manifestar no organismo, contribuindo para a perda da massa muscular, aumentando a Sarcopenia, diminuindo as capacidades físicas, reduzindo o equilíbrio e induzindo modificações psicológicas. A prática de exercício físico previne essas alterações, e também ajuda a minimizar os riscos de desenvolvimento de doenças e contribuir de forma terapêutica para aquelas já adquiridas. Objetivou-se neste trabalho verificar se os exercícios físicos, praticados regularmente e com orientação reduzem a perda das capacidades físicas e os efeitos deletérios do envelhecimento, previnindo doenças coronarianas e degenerativas. Inicialmente foi realizada revisão de literatura por meio de busca de artigos científicos, teses e outras publicações disponibilizadas no meio digital e em fontes de papel. O descritor utilizado na busca foi exercício físico, promoção da saúde e terceira idade. Foi aplicado um questionário específico onde os sujeitos responderam questões específicas sendo as respostas tabuladas, confeccionando-se gráficos para traçar um perfil da realidade dos mesmos que praticam exercício físico em academia.

Palavras-chave


Exercício físico, Idosos, Saúde

Texto completo:

PDF

Referências


Alves RV et al. Aptidão física relacionada a saúde dos idosos: influência da hidroginástica. Revista Brasileira de Medicina doEsporte, v. 10,n. 1, 2004.

Buch Filho JG, Bagnara IC. Metodologia da Atividade Física na terceira idade. Revista digital. Buenos Aires, ano 16, n. 155, Abril de 2011.

Cheik NC et al. Efeitos do exercício físico e da atividade física na depressão e ansiedade e indivíduos idosos. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v. 11, n. 3, p. 45-52, 2003.

Conteras MO. Ejercicios de movilidad articular para mayores sedentarios o asilados. In. XIII Congreso Internacional de Actividad Física y Ciencias del Deporte. Escuela de Deportes Campus Mexicali, 2011.

Dias VK, Schwartz GM. O lazer na perspectiva do indivíduo idoso. Revista Digital. Buenos Aires, v. 10, n. 87, 2005.

Franchi KMB, Montenegro Junior RM. Atividade física: uma necessidade para a boa saúde na terceira idade. RBPS, v. 18, n. 3, p. 152-156, 2005.

Gobbo DE, Carvalho D. A dança de Salão como qualidade de vida para a terceira idade. Revista Eletrônica de Educação Física – Uniandrade, 2005.

Gozzi SD, Sato DF, Bertolin SMMG. Atividade física nas academias da terceira idade na cidade de Maringá, Paraná: Impacto sobre a capacidade cognitiva.Revista científica JOPEF. v.13, n. 2, 2012.

Guimarães EC, Duarte NMF, Dias VB. Análise dos riscos coronarianos por meio da relação cintura-quadril e concordância com o índice de massa corporal em idosas. Revista Digital. Buenos Aires, v. 15, n. 153, 2011.

Kleinpaul JF et al. Exercício físico: mais saúde para o idoso. Uma revisão. Revista Digital. Buenos Aires, v. 13, n. 123, 2008.

Lambertucci RH, Pithon-Curi TC. Alterações do Sistema Neuromuscular com o Envelhecimento e a Atividade Física. Saúde Revista, v. 7, n. 17, p. 53-56, 2005.

Maciel MG. Atividade física e funcionalidade do idoso. Motriz, v.16 n.4, p.1024-1032, 2010.

Matsudo SM, Matsudo VKR, Barros Neto TL. Atividade física e envelhecimento: aspectos epidemiológicos. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 7, n. 1, 2001.

Miranda MLJ, Godeli MRCS. Música, atividade física e bem-estar psicológico em idosos. Rev Bras de Ciên e Mov, v. 11, n. 4, 2003. Saúde Meio Ambient. v. 4, n. 1, p. 55-65, jan./jun. 2015.

Nobrega ACL et al. Posicionamento Oficial da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte e da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia: Atividade Física e Saúde no Idoso. Rev Bras de Med do Esp, v. 5, n. 6, 1999.

Marquez TB, Zamai CA, Vieira, MS, Silva, SM, Rodrigues, AA. Treinamento de força em indivíduos de meia e terceira idade. Rev Saúde e Meio Ambiente, v. 2, n. 1, 2016.

Reis SG dos, Coelho EF, Tucher G. Comparação da flexibilidade entre idosas fisicamente ativas e sedentárias. MOVIMENTUM - Revista Digital de Educação Física - Ipatinga: Unileste-MG - V.4 - N.1 – Fev/Jul. 2009.

Lara PC et al. Perfil de la enfermedad coronaria del pacs - Canoinhas/ Santa Catarina en la práctica de la actividad física y calidad de vida. In. XIII Congreso Internacional de Actividad Física y Ciencias del Deporte. Escuela de Deportes Campus Mexicali, 2011.

Borges MRD, Moreira AK. Influências da prática de atividades físicas na terceira idade: estudo comparativo dos níveis de autonomia para o desempenho nas AVDs e AIVDs entre idosos ativos fisicamente e idosos sedentários. Motriz, v. 15 n. 3, p.562-573, 2009.

Silva IO et al. Os benefícios da dança de salão para pessoas na terceira idade. Revista Cientifica JOPEF. v. 1, n. 5, 2010.

Gil AC. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2009.175 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2447-8822

O processo de submissão de trabalhos se encontra em fluxo contínuo.

Revista indexada na seção Diretório do Sistema Latindex. http://www.latindex.unam.mx/buscador/ficRev.html?folio=25196&opcion=1