Tolerância e matrícula: regulamentarismo e medidas higieno-sanitárias aplicadas à prostituição feminina na Índia Portuguesa (1879 e 1898)

Raquel Dang Caçote Raposo

Resumo


Numa clara transição de um modelo proibicionista para um regime regulamentarista, a Índia Portuguesa assiste à promulgação de dois Regulamentos das meretrizes e casas toleradas, em 27 de Março de 1879 e em 26 de Fevereiro de 1898. Esse modelo, assente no pioneiro sistema francês, cuja preocupação primeira era regular a moralidade pública e os costumes e, secundariamente, a saúde pública, conheceu história na quase maioria dos países europeus e fora dele, como é o caso do Brasil onde, desde 1852, se procurava matricular todas as meretrizes da Corte. É sobre esse regime de tolerância no Estado da Índia, baseado na associação da prostituição com as doenças venéreas, especialmente a sífilis, e sobre a validade desse conjunto de medidas para prevenção da doença, e seu contágio em nível populacional, que nos debruçaremos neste artigo.


Palavras-chave


PROSTITUIÇÃO, TOLERÂNCIA, PROFILAXIA ANTI-VENÉREA

Texto completo:

PDF

Referências


BRAGANÇA, João Fernandes

Breves Considerações sobre a Prostituição. Lisboa: Typographia Universal, 1875.

CORREIA, Alberto Carlos Germano da Silva Correia

India Portuguesa. Prostituição e Profilaxia Anti-venérea. História, Demografia, Etnografia, Higiene e Profilaxia. Bastora: Tipografia Rangel, 1938.

FICALHO, Francisco Manuel Carlos de Melo, Conde

Garcia da Orta e o seu tempo. Lisboa, 1886.

FREYRE, Gilberto

Casa-grande e senzala: formação da família brasileira sob o regime da economia patriarcal. 30ª Edição. Record: Rio de Janeiro, 1995, p. 49.

Regulamento das Meretrizes e Casas Toleradas no Estado da Índia (26/02/1898).

BETHENCOURT, Francisco

“O Estado da Índia”. In História da Expansão Portuguesa Francisco Bethencourt and Kirti Chaudhuri (eds.). Vol. II, Do Índico ao Atlântico (1570-1697). Lisboa: Círculo de Leitores, 1998, pp. 284-314.

COSME, João

“As Preocupações higio-sanitárias em Portugal (2ª metade do século XIX e princípio do XX”. In Revista da Faculdade de Letras – História, III Série, Vol. 7. Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 2006, pp. 181-195.

COSME, João

“A Consciência Sanitária em Portugal nos Séculos XVIII-XIX”. In CEM – Cultura, Espaço & Memória – Revista do CITCEM (Centro de Investigação Transdisciplinar «Cultura, Espaço & Memória), Nº. 5, 2014, pp. 45-62.

MELO, Ana Rita Peixoto Carvas Guedes Sousa

História das drogas e doenças no Império Português (séculos XV-XVII). Dissertação de Mestrado em Ciências Farmacêuticas apresentada à Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Fernando Pessoa. Porto, 2013.

SANTOS, Carlos

“A Prostituição em Portugal nos Séculos XIX e XX”. In História, Nº 41. Lisboa: Projornal, 1982, pp. 2-21.

SOUSA, Armando Tavares de

Curso de História da Medicina, das origens aos fins do séc. XVI. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1981.

Sousa, Germano de

História da Medicina Portuguesa Durante a Expansão. Lisboa: Círculo de Leitores (Temas&Debates), 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2447-8822

O processo de submissão de trabalhos se encontra em fluxo contínuo.

Revista indexada na seção Diretório do Sistema Latindex. http://www.latindex.unam.mx/buscador/ficRev.html?folio=25196&opcion=1