Ativismo político em traços de humor

as charges veiculadas no jornal O Lampião da Esquina (1978-1981)

  • Edvaldo Correa Sotana Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Mellany Oliveira Magalhães Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)
Palavras-chave: O Lampião da Esquina, Regime Militar, charges

Resumo

O presente artigo estabelece relações entre imprensa escrita, ditadura militar brasileira, política e produção de charges. Especificamente, apresenta dados referentes ao levantamento de charges veiculadas no jornal O Lampião da Esquina, entre os anos de 1978 e 1981. No texto, entendemos a charge como material produzido para fazer humor e, principalmente, como instrumento de ação política na resistência ao regime militar brasileiro. Dentre os resultados obtidos, selecionamos sessenta e quatro charges publicadas no periódico. Dada a impossibilidade de analisar todas, focamos o trabalho em três charges voltadas para o cenário político nacional. Com o trabalho desejamos, portanto, ressaltar a necessidade de atentarmos para as diferentes dimensões da prática política de resistência ao regime militar brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edvaldo Correa Sotana, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)

Docente do Curso de História do Campus de Aquidauana da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Doutor em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita - Unesp/Assis. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/6389549722130146.

Mellany Oliveira Magalhães, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Graduada em História pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campus de Aquidauana. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7018867075629158. 

Referências

AMARAL, Muriel Emidio Pessoa de. Representação do Corpo Masculino: relações de imagem, identidade e cultura sobre o corpo masculino no jornal Lampião da Esquina e na revista Junior. 193 fols. Dissertação. (Mestrado em Comunicação). Bauru: Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação. Universidade Estadual Paulista, 2013. Disponível em < http://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/ 11449/89374/amaral_mep_me_bauru.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em 10 ago. 2015.

AQUINO, Maria Aparecida de. Censura, imprensa e Estado autoritário (1968-1978): o exercício cotidiano da dominação e da resistência: O Estado de São Paulo e Movimento. Bauru/SP: Edusc, 1999.

ARAGÃO, Verônica Palmira Salme de. O não-dito construído pelo viés do humor nas charges. 202p. Dissertação (mestrado em Língua Portuguesa), UFF – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2007.

BANDEIRA, Marcio Leopoldo Gomes. Será que ele é?: sobre quando Lampião da Esquina colocou as Cartas na Mesa. 129 fls. Dissertação. (mestrado em História). Pontifícia Universidade Católica, 2006.

BURKART, Mara. La Caricatura Política em O Pasquim bajo la Dictadura Militar (1978-1980). Domínios da Imagem, Londrina, v. 6, n. 12, p. 115-131, maio. 2013. DOI: https://doi.org/10.5433/2237-9126.2013v7n12p115

BUSETTO, Áureo. A mídia brasileira como objeto da história política: perspectivas teóricas e fontes. In.: SEBRIAN, Raphael Nunes et. al. (Orgs.). Dimensões da política na historiografia Campinas: Pontes Editores, 2008.

CODATO, Adriano Nervo. Uma história política da transição brasileira: da ditadura militar à democracia. Revista de Sociologia Política. Curitiba, n. 25, p. 83-106, 2005. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/rsocp/n25/31113.pdf>. Acesso em 01 set. 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-44782005000200008

D´ARAUJO, Maria Celina. Geisel e Figueiredo e o fim do regime militar. In.: FICO, Carlos; ARAUJO, Maria Paula (Orgs.). 1964-2004 – quarenta anos do golpe: ditadura militar e resistência no Brasil. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2004.

DOBERSTEIN, Juliano Martins. As duas censuras do regime militar: o controle das diversões públicas e da imprensa entre 1964 e 1978. 212 fls. Dissertação. (Mestrado em História). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2007.

FAUSTO, Boris. História do Brasil. 11.ed. São Paulo: Edusp, 2003.

FERREIRA, Carlos. Imprensa homossexual: surge o Lampião da Esquina. Revista Alterjor. Ano 1, n.1, 2010.

FERREIRA, Jorge; GOMES, Ângela de Castro. 1964: o golpe que derrubou um presidente, pôs fim ao regime democrático e instituiu a ditadura militar no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2014.

FICO, Carlos. A pluralidade das censuras e das propagandas da ditadura. In.: FICO, Carlos; ARAUJO, Maria Paula (Orgs.). 1964-2004 – quarenta anos do golpe: ditadura militar e resistência no Brasil. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2004.

FRANCISCO, Luciano Vieira. Ziraldo: Análise de sua produção gráfica n´O Pasquim e no Jornal do Brasil (1969-1977). 153 fls. Dissertação. (Mestrado em História). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo, 2010.

GAWRYSZEWSKI, Alberto. Conceito de caricatura: não tem graça nenhuma. Revista Domínios da Imagem. N. 2, p. 7-26, 2008.

KUCINSKI, Bernardo. Jornalistas e Revolucionários: nos tempos da imprensa alternativa. São Paulo: Scritta Editorial, 1991.

KUSHNIR, Beatriz. Cães de Guarda: jornalistas e censores, do AI-5 à Constituição de 1988. São Paulo: Boitempo, 2012.

MARCONI, Paolo. A censura política na imprensa brasileira (1968-1978). 2.ed. São Paulo: Global, 1980.

MARIUSSO, Victor Hugo da Silva Gomes. Lampião da Esquina: homossexualidade e violência no Brasil (1978-1981). 212 fls. Dissertação. (Mestrado em História). Universidade Federal de Uberlândia, 2015.

MOTTA, Rodrigo Patto de Sá. Jango e o golpe de 1964 na caricatura. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. A ditadura nas representações verbais e visuais da grande imprensa: 1964-1969. Topoi, v. 14, n. 26, jan./jul. 2013. Disponível em: . Acesso em: 17 out. 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/2237-101x014026005

REIS FILHO, Daniel Aarão. Ditadura e democracia no Brasil: do golpe de 1964 à Constituição de 1988. Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

RODEGHERO, DIENSTMANN & TRINDADE. Cf. RODEGHERO, Carla Simone, DIENSTMANN, Gabriel, TRINDADE, Tatiana. Anistia ampla, geral e irrestrita: História de uma luta inconclusa. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2011.

RODRIGUES, Jorge Luís Pinto. Impressões de identidade: histórias e estórias da formação da imprensa gay no Brasil. 216 fls. Tese. (Doutorado em Letras). Universidade Federal Fluminense, 2007.

RODRIGUES, Jorge Luís Pinto; VICTORIO FILHO, Aldo. Os anúncios na imprensa gay do Brasil. Anais do VI Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura. Salvador: Faculdade de Comunicação. Universidade Federal da Bahia, 2008. Disponível em < http://www.cult.ufba.br/enecult2008/14123.pdf>. Acesso em 27 ago. 2015.

RODRIGUES, Jorge Luiz Pinto. A imprensa gay do Rio de Janeiro: linguagem verbal e linguagem visual. In: GROSSI, Miriam Pillar et. all. (orgs.). Movimentos sociais, educação e sexualidades. Rio de Janeiro: Garamond, 2005, p. 69-90.

SANTANA, Carlos Ribeiro. O aprofundamento das relações do Brasil com os países do Oriente Médio durante os dois choques do petróleo da década de 1970: um exemplo de ação pragmática. Revista Brasileira de Política Internacional. N. 49, p. 157-177, 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbpi/v49n2/a09v49n2.pdf>. Acesso em 15 set. 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-73292006000200009

SCHULTZ, Leonardo; BARROS, Patrícia Marcondes de. O lampião da esquina: discussões de gênero e sexualidade no Brasil no final da década de 1970. Revista de Estudos da Comunicação, Curitiba. V.15, n.36, p. 49-63, jan./abr.2014. DOI: https://doi.org/10.7213/comunicao.15.036.ao04

SIMÕES JUNIOR, Almerindo Cardoso. ‘... E havia um lampião na esquina’ – memórias, identidades e discursos homossexuais no Brasil do fim da ditadura (1978-1980). 133 fls. Dissertação. (Mestrado em Memória Social). Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, 2006.

SKIDMORE, Thomas. Brasil: De Castelo a Tancredo: 1964-1985. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2004.

SMITH, Anne-Marie. Um acordo forçado: o consentimento da imprensa à censura no Brasil. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 2000.

SOIHET, Rachel. Preconceitos nas charges de O Pasquim: mulheres e a luta pelo controle do corpo. Revista ArtCultura, Uberlândia, v. 9, n. 14, p. 39-53, 2007. Disponível em: <http://www.artcultura.inhis. ufu.br/PDF14/rachel%20soihet.pdf>. Acesso em 01. set. 2015.

SOUSA NETTO, Miguel Rodrigues de. Homoerotismo no Brasil contemporâneo: representações, ambiguidades e paradoxos. 187f. Tese (Doutorado em História Social). Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.

VASCONCELOS, Dennise Cunha. A charge na televisão: adaptações, características e função. Revista Eletrônica Temática Ano. V. n. 11, nov. 2009. Disponível em < http://www.insite.pro.br/2009/Novembro/Artigo%20DENNISE. pdf>. Acesso em 10 de ago. 2015.

ZANATTA, Elaine Marques. Documento e identidade: o movimento homossexual no Brasil na década de 80. Cadernos AEL, n. 05/06, 1996/1997. Disponível em < http://segall.ifch.unicamp.br/publicacoes_ael/index.php/cadernos_ael/article/viewFile/127/134>. Acesso em 20 jul. 2015.

ZICMAN, Renée Barata. História Através da Imprensa: algumas considerações metodológicas. Projeto História, n.04, São Paulo, 1985, p. 89-102. Disponível em <http://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/viewFile/12410/8995>. Acesso em 04 set. 2015.

Publicado
2015-07-01
Como Citar
SOTANA, E. C.; MAGALHÃES, M. O. Ativismo político em traços de humor. albuquerque: revista de história, v. 7, n. 13, p. 6-24, 1 jul. 2015.
Seção
Dossiê: Outras eróticas e desejos possíveis, vol. I