DIFICULDADES NA COOPERAÇÃO UNIVERSIDADE-EMPRESA PARA A INOVAÇÃO EM UNIVERSIDADES DE MATO GROSSO DO SUL

  • Kênia Rocha Tavares UFMS\CPAQ
  • Daniela Althoff Philippi UFMS - Campus de Aquidauana
  • Bruno Matos Porto Escola de Administração e Negócios (ESAN-UFMS)
Palavras-chave: Cooperação, Universidade-Empresa, Licenciamento.

Resumo

A interação Universidade-Empresa (U-E) é propulsora do desenvolvimento científico tecnológico e, consequentemente, econômico e social nos países em desenvolvimento. No Brasil, contudo, esse processo ainda é recente, em parte porque foi em 2004, com a Lei de Inovação Tecnológica nº 10.973, que as universidades passaram a poder licenciar suas propriedades intelectuais e se a estruturar para tanto por meio de Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs). Embora a interação U-E, incluindo o licenciamento, promova diversos benefícios, há dificuldades na sua execução, como as apontadas na literatura. Em Mato Grosso do Sul há universidades, com NITs estruturados e que se destacam, especialmente, pelo número de alunos e cursos oferecidos. A pesquisa buscou verificar, nos NITs de quatro universidades, as principais dificuldades que enfrentam no licenciamento, caracterizando-se como estudo de caso múltiplos, com dados advindos de pesquisa documental e entrevistas com os responsáveis pelos NITs. Os resultados revelaram que, dentre as dificuldades encontradas na literatura consultada, algumas delas também são encontradas nos NITs das universidades sul mato-grossenses estudadas, destacando-se a falta de interação U-E no desenvolvimento prévio de pesquisas. Os resultados podem fomentar ações para atenuar ou solucionar tais dificuldades, de forma a facilitar os processos de licenciamento U-E, promovendo benefícios.

Biografia do Autor

Kênia Rocha Tavares, UFMS\CPAQ
Graduada em administração
Daniela Althoff Philippi, UFMS - Campus de Aquidauana
Doutora em Administração pela Universidade Nove de Julho com estágio Doutoral na North Carolina State University. Professora Adjunta da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Bruno Matos Porto, Escola de Administração e Negócios (ESAN-UFMS)
Mestrando em Administração da Escola de Administração e Negócios ESAN-UFMS. Bacharel em Administração na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campus de Aquidauana

Referências

BRASIL. Lei No 10.973, de 2 de dezembro de 2004. Dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 3 de Dez. de 2004.

CARVALHO, M. M. DE. Inovação: estratégias e comunidades de conhecimento. São Paulo: Atlas, 2009.

CLOSS, L. et al. Intervenientes na transferência de tecnologia universidade-empresa: o caso PUCRS. Revista de Administração Contemporânea, v. 16, n. 1, p. 59–78, 2012.

CLOSS, L. Q.; FERREIRA, G. C. A transferência de tecnologia universidade-empresa no contexto brasileiro: uma revisão de estudos científicos publicados entre os anos 2005 e 2009. Gestão & Produção, v. 19, n. 2, p. 419–432, 2012.

FUJINO, A.; STAL, E. Gestão Da Propriedade Intelectual Na Universidade Pública Brasileira: Diretrizes Para Licenciamento E Comercialização. Revista de Negócios, v. 12, n. 1, p. 104–120, 2007.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

LIMA, I. A. DE; FIALHO, F. A. P. A cooperação universidade-empresa como instrumento de desenvolvimento tecnológico. In: XXIX Congresso Brasileiro de Ensino de Engenharia- Cobenge. Porto Alegre Anais... Porto Alegre-RS: Cobenge 2001

MARCHIORI, M. P.; COLENCI JUNIOR, A. Transferência de tecnologia Universidade-Empresa: a busca por mecanismos de integração efetiva. Mestrado em Engenharia de Produção - Escola de Engenharia de São Carlos USP, 2000.

MORAES, R. .; STAL, E. Interação empresa - universidade no Brasil. Revista de Administração de Empresas, v. 34, n. 4, p. 98–112, 1994.

PHILIPPI, D. A. O modelo de eficácia contingente de transferência de tecnologia de bozeman: estudo da experiência de escolas de agricultura de universidades no Brasil e nos Estados Unidos da América. 348 p. Tese (doutorado em Administração) – Universidade Nove de Julho, 2015.

POJO, S. DA R. Proteção e licenciamento de patentes da universidade: a experiência da UFRGS. 102 p. Dissertação (mestrado) Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2014.

RAMPAZZO, L. Metodologia científica: para alunos dos cursos de graduação e pós-graduação. 7. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2013.

RATTNER, H. Inovação tecnológica e pequenas empresas : uma questão de sobrevivência. Revista de Administração de Empresas, v. 24, n. 3, p. 70–73, 1984.

SCHAEFFER, P. R.; RUFFONI, J.; PUFFAL, D. Razões, benefícios e dificuldades da interação universidade-empresa. Revista Brasileira de Inovação, v. 14, n. 1, p. 105–134, 2015.

SEGATTO-MENDES, A. P. Análise do Processo de Cooperação Tecnológica Universidade - Empresa: Um Estudo Exploratório. 175 p. Dissertação (mestrado)

Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Unuversidade de São Paulo, 1996.

SEGATTO-MENDES, A. P.; MENDES, N. Cooperação Tecnológica Universidade-Empresa para Eficiência Energética: um Estudo de Caso. Revista de Administração Contemporânea, v. 10, p. 53–75, 2006.

TIDD, J.; BESSANT, J.; PAVITT, K. Gestão da inovação. 3. ed. Porto Alegre: 2008.

UCDB. Universidade Católica Dom Bosco. Disponível em: <http://site.ucdb.br>. Acesso em: 30 jun. 2016a.

UCDB. Universidade Católica Dom Bosco. História, Missão e Visão da UCDB. Disponível em: <http://site.ucdb.br/institucional/1/historia-missao-e-visao/291/>. Acesso em: 20 jul. 2016b.

UCDB. Pesquisa e Inovação. Disponível em: <http://site.ucdb.br/pesquisa-e-inovacao/6/>. Acesso em: 21 jun. 2016c.

UEMS. História. Disponível em: <http://www.uems.br/historia>. Acesso em: 8 jul. 2016a.

UEMS. UEMS. Disponível em: <http://www.uems.br>. Acesso em: 8 jul. 2016b.

UFGD. Histórico. Disponível em: <http://portal.ufgd.edu.br/aufgd/historico>. Acesso em: 28 jun. 2016a.

UFGD. NIPI. Disponível em: <http://portal.ufgd.edu.br/setor/nipi>. Acesso em: 28 jul. 2016b.

UFGD. Pricípio da multiplicação: Disponível em: <http://portal.ufgd.edu.br>. Acesso em: 28 jun. 2016c.

UFMS. Histórico. Disponível em: <https://www.ufms.br/universidade/historico/>. Acesso em: 23 jun. 2016a.

UFMS. NTI. Disponível em: <http://nti.sites.ufms.br>. Acesso em: 23 jun. 2016b.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2005.

ZIMMER, P. et al. Obstáculos para a interação universidade-empresa: percepção de nits, grupos de pesquisa e empresa. In: Desafios da Gestão Universitária no Século XXI. Anais...Mar del Plata Argentina: XV COLÓQUIO INTERNACIONAL DE GESTÃO UNIVERSITÁRIA - CIGU, 2015.

Publicado
2019-09-03