A DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DAS CHUVAS NA PORÇÃO CENTRO OESTE DO ESTADO DE MATO GROSSO-BRASIL

  • Deocleciano Bittencourt Rosa
  • Romário Rosa Sousa
  • Luiz Gonzaga Toledo
  • Doroty Queiroz Topanotti
  • José Abel Nascimento

Resumo

Este trabalho analisou a distribuição e a variabilidade pluviométricas
anuais ocorridas na porção Centro-Oeste do Estado de Mato Grosso entre os anos
de 1985 a 1995, identificando os municípios que tiveram mais e menos acúmulos
pluviométricos, com posterior geração de mapas de isoietas através de técnicas de
interpolação. Os maiores valores pluviométricos foram registrados nos anos de 1994
e 1995, com somas de 2800mm, abrangendo os municípios de Nobres e
Diamantino. Já no ano de 1989 registrou-se a segunda maior soma pluviométrica
com 2600mm, no município de Nova Lacerda, sendo que nestes anos os registros
ficaram acima da média estipulada. A variabilidade pluviométrica ocorreu ao longo
dos 10 anos de estudo, onde a chuva foi bem irregular, durante todos os anos
analisados. Com os resultados obtidos das análises dos mapas de isoietas de 1985
a 1995, identificou-se que preferencialmente, as chuvas ocorreram em maior
quantidade nas porções Oeste e Sul, sendo que as menores quantidades chuvosas
registraram-se nas porções Leste e Norte.

Publicado
2015-10-20
Como Citar
BITTENCOURT ROSA, D.; SOUSA, R. R.; GONZAGA TOLEDO, L.; QUEIROZ TOPANOTTI, D.; NASCIMENTO, J. A. A DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DAS CHUVAS NA PORÇÃO CENTRO OESTE DO ESTADO DE MATO GROSSO-BRASIL. Revista Eletrônica da Associação dos Geógrafos Brasileiros Seção Três Lagoas, v. 1, n. 5, p. 25, 20 out. 2015.
Seção
Artigos