A DISCRIMINAÇÃO DE GÊNERO E A ATUAÇÃO DA MULHER NO ASSENTAMENTO SANTA OLGA NO MUNICÍPIO DE NOVA ANDRADINA-MS

Marilsa Fátima Aranha da Silva, Jodenir Calixto Teixeira

Resumo


Nos últimos anos os assentamentos rurais em território brasileiro têm aumentado significativamente, apesar de ainda se mostrarem insuficientes para atender ao elevado número de trabalhadores sem terras existentes no país. Embora a atuação da mulher seja constante nos assentamentos do país, a discriminação do gênero feminino ainda se faz presente no contexto desses assentamentos. Sendo estes um mecanismo de distribuição de renda e inclusão de trabalhadores no processo produtivo, qualquer tipo de discriminação se mostra irracional. Por essa razão, achou-se importante identificar a atuação e contribuição dessas mulheres nesse universo. Nesse sentido, o presente trabalho se voltou para uma análise do papel da mulher na organização do assentamento, com a realização de um estudo de caso no Assentamento Santa Olga, no município de Nova Andradina, Estado de Mato Grosso do Sul.

 

PALAVRAS CHAVES: assentamentos; mulher; discriminação; gênero; Santa Olga.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

  Creative Commons License  Este trabalho está licenciado sob uma Licença Internacional Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0