O ESPAÇO RURAL EM QUESTÃO: o caso dos municípios rurais de Minas Gerais

  • Ivair Gomes

Resumo

Atualmente não é incomum depararmos com aqueles que defendem o fim do agro, endossando a teoria da urbanização completa. Uma outra vertente de pensamento mantém um direcionamento para a dicotomia das relações rurais/urbanas. Neste artigo procuramos inicialmente discutir e corroborar a tese de que rural está deixando de ser eminentemente agrícola e novas relações têm se apresentado. Essas relações implicam novos fluxos e novos fixos que mostram-se basilares para o estudo dessas novas configurações. Em nosso entender aquilo que atualmente fundamentaria a diferenciação rural/urbana seriam as suas relações sendo a "ocupação da população" um importante parâmetro para o entendimento dos espaços rurais. Esse trabalho propõe uma metodologia que busca a ocupação da população como variável para o entendimento dessa diferenciação. Com base nessa metodologia e a partir de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística fez-se o levantamento da população ocupada por setores econômicos dos 853 municípios mineiros, encontrando-se, em mais de 66% deles, fluxos ocupacionais predominantemente rurais.
Publicado
2011-05-01
Seção
Artigos