A EXPANSÃO DA AGROINDÚSTRIA SUCROALCOOLEIRA NA REGIÃO DE ANDRADINA E A CRISE DA REPRODUÇÃO DO CAPITAL

  • Carlos Vinicius Xavier

Resumo

Atualmente, ocorre no campo brasileiro um processo de elevação dos investimentos na produção de agrocombustíveis, em que se destaca a expansão da produção de etanol. Nesse contexto observa-se, de forma mais intensa no interior do estado de São Paulo, uma nova fase de expansão da canavicultura, a qual se insere a região de Andradina.
Considerando que o avanço da monocultura da cana na região tem ocorrido principamente por relação de arrendamento de terras, discuti-se neste artigo a conformação de um cenário que marca ocorrência de um processo de intensificação da transferência de renda para o capital sucroalcooleiro.
Verifica-se nesse contexto que, mesmo com essa intensificação, tal processo não tem contemplado os pressupostos da reprodução do capital. Procura-se aqui, mostrar uma análise que contrarie a leitura de que, em decorrencia do avanço do capital agroindustrial canavieiro, esse seria capaz de gerar para si um processo de acumulação ascendente.

Publicado
2010-05-01
Seção
Artigos