A Relação Espaço-Operário na Cidade: Os Casos da Comuna de Paris de 1871 e da Greve Geral de 1917 em São Paulo

Amir El Hakim de Paula

Resumo


Este artigo tem como proposta compreender de que forma a classe operária se relacionava com as transformações urbanas ocorridas na era industrial, que relegava-a às áreas mais arrabaldes.
Por meio dos conceitos de segregação e apropriação espacial, procuramos analisar dois movimentos de grande importância histórico-espacial: a Comuna de Paris de 1871 e a Greve Geral de 1917 em São Paulo.
Analisando esses movimentos percebemos que embora com espacialidades e historicidades diferentes, eles demonstram uma tentativa de se criticar a ordem urbano-industrial e resgatar, mesmo que momentaneamente, uma cidade mais democrática.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

  Creative Commons License  Este trabalho está licenciado sob uma Licença Internacional Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0