RISCOS AMBIENTAIS DO TIPO INUNDAÇÕES NO CÓRREGO DO GÓIS, ANÁPOLIS / GO

  • Ivonete da Silva Barbaresco Especialista em Engenharias, Tecnologias e Sustentabilidade Urbana, Universidade Estadual de Goiás (UEG), Campus Ciências Exatas e Tecnológicas Henrique Santillo, Anápolis (GO)
  • Vandervilson Alves Carneiro Docente do Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGEO), Universidade Estadual de Goiás (UEG) - Campus Cora Coralina, Cidade de Goiás (GO)
  • José Carlos de Souza Docente do Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGEO), Universidade Estadual de Goiás (UEG) - Campus Cora Coralina, Cidade de Goiás (GO)

Resumo

Resumo: O presente estudo buscou avaliar os impactos ambientais num contexto geo-histórico do Córrego do Góis, bem como analisar o grau de intervenção antrópica no curso d’água. Trata-se de um estudo voltado às situações de risco do tipo inundações. Foram realizados levantamentos de campo para localização e caracterização geoambiental de pontos de ocorrência de inundações e foram feitos também registros fotográficos, análise dos parâmetros macroscópicos e levantamento bibliográfico. Na área urbana de Anápolis observa-se de forma recorrente a ocorrência de inundações no transcurso do Córrego do Góis, que impacta significativamente a estrutura socioeconômica, ambiental e sustentável de toda a bacia hidrográfica. Evitar as enchentes que ocorrem além dos limites do estabelecido é algo impossível, porém, é possível mitigar os impactos e consequências das mesmas, reduzindo assim os prejuízos causados por elas e riscos às populações ribeirinhas. Ante a magnitude de tais prejuízos surge a necessidade de se divulgar medidas preventivas e conscientizar a população sobre os riscos aos quais estão expostas. A implementação de uma política de gestão de riscos deve ocorrer nos municípios, pois são os locais onde efetivamente tais políticas se materializam. Este artigo visa contribuir com informações para novos debates sobre inundações, principalmente no município de Anápolis, com vistas à implantação de políticas públicas, planejamento e gestão em áreas de risco.

Palavras-chave: Inundação; Área de risco; Córrego urbano; Ação antrópica.

Biografia do Autor

Ivonete da Silva Barbaresco, Especialista em Engenharias, Tecnologias e Sustentabilidade Urbana, Universidade Estadual de Goiás (UEG), Campus Ciências Exatas e Tecnológicas Henrique Santillo, Anápolis (GO)

Especialista em Engenharias, Tecnologias e Sustentabilidade Urbana, Universidade Estadual de Goiás (UEG), Campus Ciências Exatas e Tecnológicas Henrique Santillo, Anápolis (GO)

Vandervilson Alves Carneiro, Docente do Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGEO), Universidade Estadual de Goiás (UEG) - Campus Cora Coralina, Cidade de Goiás (GO)

Docente do Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGEO), Universidade Estadual de Goiás (UEG) - Campus Cora Coralina, Cidade de Goiás (GO)

José Carlos de Souza, Docente do Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGEO), Universidade Estadual de Goiás (UEG) - Campus Cora Coralina, Cidade de Goiás (GO)

Docente do Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGEO), Universidade Estadual de Goiás (UEG) - Campus Cora Coralina, Cidade de Goiás (GO)

Referências

AB’SÁBER, A. N. Os domínios morfoclimáticos na América do Sul: primeira aproximação. Geomorfologia, São Paulo, n. 52, p. 01-22, 1977.

ADORNO, M. L. G. Das nascentes às vertentes: políticas públicas e participação popular em um estudo no Rio das Antas. 2015. 267 f. Tese (Doutorado em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento) - Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento, Universidade Federal do Rio De Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.

ÁVILA, F. F. Diagnóstico dos acidentes geomorfológicos da porção sudoeste de Anápolis (GO) em decorrência dos aspectos físicos e antrópicos. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE GEOMORFOLOGIA, 6, Goiânia, 2006. Anais... Goiânia: UGB, 2006. 11 p.

CARDOSO, M. R. D.; MARCUZZO, F. F. N.; BARROS, J. R. Classificação climática de Köppen-Geiger para o Estado de Goiás e o Distrito Federal. Acta Geográfica, Boa Vista, v. 8, n. 16, p.40-55, jan./mar. de 2014.

CASTRO, A. L. C. Manual de desastres: desastres naturais. Brasília: Ministério da Integração Nacional, 2003.

COSTA, H.; TEUBER, W. Enchentes no Estado do Rio de Janeiro - uma abordagem geral. Rio de Janeiro: SEMADS / SERLA, 2001.

COMPANHIA DE PESQUISA DE RECURSOS MINERAIS - CPRM. Setorização de áreas em alto e muito alto risco geológico: município de Anápolis, GO. Brasília: CPRM, 2014.

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR - CBM / DEFESA CIVIL. Levantamento das áreas e pontos de risco operação enchentes e alagamentos. Anápolis: CBM / Defesa Civil, 2016.

CUNHA, S. B. Geomorfologia fluvial. In: GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S. B. Geomorfologia - uma atualização de bases e conceitos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001. p. 211-252.

CUSTÓDIO, V. A persistência das inundações na Grande São Paulo. 2002. 345 f. Tese (Doutorado em Geografia Humana) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.

DEMO, P. Metodologia do conhecimento científico. São Paulo: Atlas, 2000.

GALVÃO, F. F. D.; CARNEIRO,V. A.; OLIVEIRA, A. L. R. Estudos preliminares de contenção de uma voçoroca no Bairro São João em Anápolis (GO). Revista Percurso, Maringá, v. 10, n. 2 , p. 03- 29, 2018.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. IBGE divulga as estimativas de população dos municípios para 2018. Disponível em: <https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/22374-ibge-divulga-as-estimativas-de-populacao-dos-municipios-para-2018>. Acesso em: 29 de outubro de 2018.

JESUS, A. S. Investigação multidisciplinar de processos erosivos lineares: estudo de caso da cidade de Anápolis - GO. 2013. 367 f. Tese (Doutorado em Geotecnia) - Faculdade de Tecnologia, Universidade de Brasília, 2013.

JORNAL A VOZ DE ANÁPOLIS. Chuva torrencial provoca queda de energia, alaga vias, arrasta veículos e provoca acidente em Anápolis. Anápolis: Jornal A Voz de Anápolis, 26 de janeiro de 2018. Disponível em: <http://www.avozdeanapolis.com.br/chuva-torrencial-provoca-queda-de-energia-alaga-vias-arrasta-veiculos-e-provoca-acidente-em-anapolis/>. Acesso em: 01 jul. 2018.

JORNAL CONTEXTO. Inundações e alagamentos castigam a cidade e a população. Anápolis: Jornal Contexto, 19 de fevereiro de 2016. Disponível em: <http://www.jornalcontexto.net/inundaes-e-alagamentos-castigam-a-cidade-e-a-populao>. Acesso em: 01 jul. 2018.

JORNAL ESTADO DE GOIÁS. Anápolis soma 32 pontos de alagamento. Anápolis: Jornal Estado de Goiás, 02 de maio de 2018. Disponível em: <http://www.jornalestadodegoias.com.br/2018/05/02/anapolis-soma-32-pontos-de-alagamento-afirma-defesa-civil/>. Acesso em: 01 jul. 2018.

LACERDA, H.; TEIXEIRA, L. L. F. M.; OLIVEIRA, S. O.; JESUS, A. S.; SANTOS, L. R. Formas de relevo, uso da terra e riscos geológicos na área central de Anápolis (GO). Revista Plurais, Anápolis, v. 1, n. 2, 2005. 20 p.

MACHADO, E. V. Qualidade das águas da bacia hidrográfica do Córrego do Góis, Anápolis / GO. 2009. 74 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Goiás, 2009.

MINAYO, M. C. S. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 1994.

NEVES, M. O. A importância da investigação qualitativa no processo de formação continuada de professores: subsídios ao exercício da docência. Revista Fundamentos, Teresina, v. 2, n. 1, p. 17-31, 2015.

OLIVEIRA, L. M. Acidentes geológicos urbanos. Curitiba: Mineropar, 2010.

PORTAL MAIS GOIÁS. Chuva forte causa alagamentos e prejuízos em Anápolis. Goiânia: Portal Mais Goiás, 24 novembro de 2016. Disponível em: <https://www.emaisgoias.com.br/chuva-forte-causa-alagamentos-e-prejuizos-em-anapolis/>. Acesso em: 01 jul. 2018.

PORTAL 6. Anápolis sofre com chuva. Anápolis: Portal 6, 14 de abril de 2015. Disponível em: <https://portal6.com.br/2015/04/14/anapolis-sobre-com-a-chuva-prefeitura-alega-que-infraestrutura-da-cidade-e-antiga/ >. Acesso em: 01 jul. 2018.

RADAELLI, V. A. Programa de levantamentos geológicos básicos do Brasil (PLGB): Anápolis (GO) - Folha SE.22-X-B-II. Brasília: Rigeo - CPRM, 1994.

SANTOS, K. R. As relações entre o sítio natural e a urbanização na produção dos riscos ambientais: as inundações na cidade de Anápolis (GO). 2017. 341 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2017.

SOUTO, K. V.; LACERDA, H. Uso da terra, erosão acelerada e assoreamento na microbacia do Córrego do Góis, Anápolis (GO). In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UEG, 2, Anápolis, 2004. Anais... Anápolis: UEG - UNUCSEH, 2004. 6 p.

SOUZA, C. R. G. Cartografia de risco a inundação no litoral paulista: o exemplo do município de São Sebastião. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CARTOGRAFIA GEOTÉCNICA; ENCONTRO REGIONAL DE GEOTECNIA E MEIO AMBIENTE, 2; 1, São Carlos, 1996. Anais... São Carlos: ABGE, 1996. p.139-148.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

TUCCI, C. E. M; BERTONI, J. C. Inundações urbanas na América do Sul. Porto Alegre: ABRH / WMO / GWP, 2003.

Publicado
2019-12-01
Seção
Artigos