Quarantine Tourism: a new form of tourism?

  • Pedro Scrivano Universidade de São Paulo
  • Ivaneli Schreinert dos Santos
  • Amanda Alves Borges
  • Thiago Allis Universidade de São Paulo
  • Glauber Eduardo de Oliveira Santos Universidade de São Paulo
Palavras-chave: pandemic, covid 19, social isolation, mobility, travelling

Resumo

O isolamento social imposto pela pandemia COVID-19 que atingiu o mundo em 2020 mudou profundamente uma longa lista de comportamentos, e as viagens temporárias com o propósito de isolamento social em segundas residências tornaram-se uma característica primordial na relação entre turismo e COVID-19 . Assim, esta pesquisa visa descrever e discutir os fundamentos que caracterizam essa forma de turismo, que emerge no interstício entre o cotidiano e as práticas convencionais de turismo. A conclusão é que os limites do espaço-tempo entre a vida cotidiana (cidade natal) e o turismo (quarentena | destino de isolamento) se confundiram ainda mais, exigindo novas perspectivas sobre “ambientes mundanos”, viagens para segunda casa e até o próprio turismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Scrivano, Universidade de São Paulo

Mestrando do Programa de Pós-graduação em Turismo da Escola de Ciências, Artes e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH / USP).

Ivaneli Schreinert dos Santos

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Turismo da Escola de Ciências, Artes e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH / USP).

Amanda Alves Borges

Mestranda do Programa de Pós-graduação em Turismo da Escola de Ciências, Artes e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH / USP). E-mail: amanda.borges@usp.br

Thiago Allis, Universidade de São Paulo

Professor e Investigador do Programa de Pós-graduação em Turismo da Escola de Ciências, Artes e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH / USP). E-mail: thiagoallis@usp.br

Glauber Eduardo de Oliveira Santos, Universidade de São Paulo

Professor e Investigador do Programa de Pós-graduação em Turismo da Escola de Ciências, Artes e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH / USP).  E-mail: glauber.santos@usp.br

Referências

Freire-Medeiros, B., Telles, V. & Allis, T. (2018). Apresentação: Por uma teoria social on the move, Tempo Social, 30 (2), 1-16.

IBGE (2021), IBGE Cidades. Acessado em 06/12/2021: https://cidades.ibge.gov.br/

Kaufmann, V. (2010). Re-Thinking Mobility: Contemporary Sociology. Ashgate.

Kozuki, N., & Fukushima, Y. (2020). Second homes in Japan’s summer resort become hub for telework. Nikkei Asian Review. encurtador.com.br/rxLQ3

Nir, S. M. & Tully, T. (2020). Did New Yorkers Who Fled to Second Homes Bring the Virus?, The New York Times, acessado em 20/09/2020: https://www.nytimes.com/2020/04/10/nyregion/coronavirus-new-yorkers-leave.html

Nouza, M., Ólafsdóttir, R., & Sæþórsdóttir, A. D. (2018). Motives and behaviour of second home owners in Iceland reflected by place attachment. Current Issues in Tourism, 21(2), 225-242.

Russo, A. P. & Domínguez, A. Q. (2016). The shifting spatial logic of tourism in networked hospitality. In: A. P. Russo & G. Richards (Eds.), Reinventing the local in tourism: producing, consuming and negotiating place (pp. 15-34). Channel View.

Sheller, M., & Urry, J. (2004). Tourism Mobilities: places to play, place in play. Routledge.

Sheller, M., & Urry, J. (2006). The new mobilities paradigm. Environment and Planning A, 38(2), 207–226.

Urry, J. 1995. Consuming Places, London: Routledge.

Vargas, B (2020). Maior busca por imóveis e mudança no consumo local: as pistas de que a Serra virou moradia para mais de uma estação, Zero Hora, acessado em 20/09/2020, encurtador.com.br/svO47

Publicado
2022-01-11
Como Citar
Scrivano, P., Schreinert dos Santos, I., Alves Borges, A., Allis, T., & de Oliveira Santos, G. E. (2022). Quarantine Tourism: a new form of tourism?. Ateliê Do Turismo, 6(1), 1-8. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/adturismo/article/view/14519
Seção
NOTAS DE PESQUISA (RESEARCH NOTES)