NOTAS FILOSÓFICAS SOBRE "TOMADA DE DECISÃO"

Palavras-chave: Tomada de decisão. Homem. Heidegger. Bioética.

Resumo

Este ensaio procura reunir um conjunto de notas sobre a questão da "tomada de decisão", tendo como eixo uma reflexão sobre a interpretação do "ser" do homem que vigora na Modernidade. O que aqui se reuniu aponta para o fato de que, no interior desta interpretação hegemônica, apela-se para a figura de um “sujeito-agente”, racional e autônomo, capaz de se auto-legislar pois se imagina fonte racional de “princípios” capazes de orientar e ordenar sua conduta. Tendo Martin Heidegger como antolhos neste empreendimento, foi possível compreender que a partir da emergência definitiva do "sujeito", no Renascimento, todas as ações são agora suscetíveis de um elogio ou censura pois são fruto de um "eu", capaz de pensar e decidir ora através da "razão" ora como resposta às inclinações que somos submetidos enquanto animalitas. Perscrutando o conjunto de referências e notas que aqui foram levantadas, pudemos constatar a enorme pobreza na ordinária interpretação do “agir” como re-produção seja da exaltação do livre poder da vontade de fazer acontecer, seja da “fraqueza” com que cedemos ao apelo das paixões. Entendemos que esta representação do "ser" do homem, nos impede de pensar em sua verdadeira amplitude a noção de “decisão” no interior da experiência humana.

Biografia do Autor

João de Castro, Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO)

Doutor em Bioética pelo Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva - UFRJ, com período sanduíche [CAPES] na DePaul University (Chicago). Possui graduação em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2005) e Mestrado em Educação em Ciências e Saúde pela UFRJ (2009). Atualmente é professor de Filosofia e Bioética em cursos de graduação e Coordenador de Extensão do UNIFESO. Principais temas de atuação: filosofia antiga, Heidegger, fenomenologia, epistemologia, ética, bioética.

Murilo Cardoso de Castro, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Possui graduação em Administração pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(1976), mestrado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(1996), doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(1999), doutorado em Doutorado Sanduíche pela Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3(1999) e doutorado em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(2005). Atualmente é Pesquisador em Geoprocessamento e SIG da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Teoria Geral da Geografia. Atuando principalmente nos seguintes temas:Informática, Heidegger, Técnica, Filosofia, Filosofia da Técnica.

Referências

BORNHEIM, Gerd. O sujeito e a norma. In: NOVAES, Adauto (org.). Ética. São Paulo: Cia. das Letras, 1992.

BUZZI, A. Introdução ao pensar. Petrópolis: Vozes, 1973.

ESPINOSA, Baruch. Tratado Político. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

HAAR, Michel. Heidegger and the essence of man. Albany: State University of New York Press, 1993.

HEIDEGGER, Martin. Ensaios e conferências. Tradução de Emmanuel Carneiro Leão, Gilvan Fogel e Márcia de Sá Cavalcante Schuback. Petrópolis: Vozes, 2002a.

HEIDEGGER, Martin. Caminhos de Floresta. Coordenação da tradução Irene Borges-Duarte. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2002b.

HEIDEGGER, Martin. Parmênides. Trad. Sérgio Mário Wrublevski. Petrópolis: Vozes, 2008.

HEIDEGGER, Martin. Ser e Tempo. Tr. Fausto Castilho. Campinas: Editora UNICAMP, 2012a.

HEIDEGGER, Martin. A Essência da Liberdade Humana. Tr. Marco Antonio Casanova. Rio de Janeiro: Via Verita, 2012b.

HEIDEGGER, Martin. Nietzsche (volume único). Tr. Marco Antonio Casanova. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2014.

LADEIRA, Talita Leite; SILVA JUNIOR, Aluísio Gomes da; KOIFMAN, Lilian. Fundamentos éticos na tomada de decisão de discentes de fisioterapia. Interface (Botucatu), Botucatu, v. 21, n. 62, p. 675-685, set. 2017. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832017000300675&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 29 dez. 2018. Epub 16-Nov-2016. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622016.0273.

LADRIÈRE, J. Ética e Pensamento Científico: a abordagem filosófica do problema bioético. São Paulo: Editora Letras & Letras, 1994.

LIMA, Maria de Lourdes Feitosa; REGO, Sérgio Tavares de Almeida; SIQUEIRA-BATISTA, Rodrigo. Processo de tomada de decisão nos cuidados de fim de vida. Rev. Bioét., Brasília, v. 23, n. 1, p. 31-39, abr. 2015. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-80422015000100031&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 29 dez. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/1983-80422015231043.

RIBEIRO, Carlos Dimas Martins; REGO, Sergio. Bioética clínica: contribuições para a tomada de decisões em unidades de terapia intensiva neonatais. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 13, supl. 2, p. 2239-2246, Dec. 2008. Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000900028&lng=en&nrm=iso>. access on 29 Dec. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232008000900028.

SIQUEIRA-BATISTA, Rodrigo; SCHRAMM, Fermin Roland. A eutanásia e os paradoxos da autonomia. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 13, n. 1, p. 207-221, Feb. 2008. Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000100025&lng=en&nrm=iso>. access on 29 Dec. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232008000100025.

SLOTERDIJK, Peter. Sin Salvación - Tras Las Huellas De Heidegger. Madrid: Akal, 2011.

Publicado
2020-12-20
Como Citar
Cardoso de Castro, J., & Cardoso de Castro, M. (2020). NOTAS FILOSÓFICAS SOBRE "TOMADA DE DECISÃO&quot;. Eleuthería - Revista Do Curso De Filosofia Da UFMS, 5(09), 24 - 38. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/reveleu/article/view/10845
Seção
Artigos