EXPERIÊNCIA COLATERAL NO CONTEXTO DIGITAL

considerações à luz da semiótica e do pragmaticismo

Palavras-chave: Semiótica. Pragmaticismo. Experiência colateral. Tecnologias de informação e comunicação.

Resumo

Inspirados na filosofia de Charles Sanders Peirce, o presente trabalho visa apresentar e discutir o seguinte problema: quais contribuições um estudo de base semiótica e pragmaticista pode trazer para a análise do atual ambiente digital de usuários de tecnologias de informação e comunicação (TIC), onde parece reinar a polarização, a desinformação e as bolhas epistêmicas? Argumentamos que, no contexto digital, preocupações com a verdade estão sendo ignoradas; e a noção de realidade parece ser ampliada desmedidamente para abarcar uma miríade de opiniões diversas e até divergentes. A suposta “era de pós-verdade” é real? Partindo de uma análise Semiótica e Pragmaticista, enraizada na filosofia de Peirce e, em especial em sua concepção de experiência colateral, analisaremos algumas das relações sígnicas existentes entre usuários de mídias digitais, considerando possíveis impactos na fixação de crenças que, ao ignorar e/ou deturpar as noções de verdade e realidade, degeneram-se.

Biografia do Autor

Gabriel Engel Ducatti, Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho

Mestrando em Filosofia pela UNESP. Cursando a Licenciatura em Filosofia na Faculdade de Filosofia e Ciências da UNESP-Marília. É bacharel em Filosofia também pela UNESP-Marília (2019). Bacharel em Direito pelo Centro Universitário Antônio Eufrásio de Toledo de Presidente Prudente (2015). Possui experiência na Filosofia na área do Pragmatismo, Epistemologia e Semiótica.

Referências

HOUSER, N. The Disintegration of social mind. In: ENCONTRO INTERNACIONAL SOBRE PRAGMATISMO, 18º., 2018, São Paulo. Conferência. 2018.

IBRI, I. A. O Crepúsculo da Realidade e a Ironia Melancólica do Sucesso Brilhante e Duradouro: Reflexões sobre os Interpretantes Emocionais e Lógicos nos Modos Peirceanos de Fixação das Crenças. Veritas (Porto Alegre), v. 63, n. 3, p. 921-932, 31 dez. 2018.

INSTITUTO DE TECNOLOGIA & SOCIEDADE DO RIO. Big data no projeto sul global: Relatório sobre estudos de caso. Rio de Janeiro, 2016. Disponível em: <https://itsrio.org/wp-content/uploads/2016/03/ITS_Relatorio_Big-Data_PT-BR_v2.pdf>. Acesso em: maio 2020.

MARWICK, A.; LEWIS, R. Media Manipulation and disinformation online. New York: Data & Society Research Institute, 2017. Disponível em: <https://datasociety.net/output/media-manipulation-and-disinfo-online/>. Acesso em: 05 jun. 2018.

OXFORD UNIVERSITY PRESS (New York). Word of the Year 2016 is... 2016. Disponível em: <https://en.oxforddictionaries.com/word-of-the-year/word-of-the-year-2016>. Acesso em: 15 dez. 2019.

PEIRCE, C. S. Semiótica. 3. ed. São Paulo: Perspectiva, 2005. Coleção Estudos.

PEIRCE, C. S. Escritos Coligidos. 3. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1983. (Os Pensadores). Seleção de Armando Mora D'Oliveira; tradução de Armando Mora D'Oliveira e Sérgio Pomerangblum.

PEIRCE, C. S, (1931-58), Collected Papers of Charles Sanders Peirce, Vols. I-VIII, Charles Hartshorne, Paul Weiss, and Arthur Burks, eds., Harvard University Press (referido como CP).

RODRIGUES, Cassiano Terra. Peirce, Charles Sanders. Enciclopédia jurídica da PUC-SP. Celso Fernandes Campilongo, Alvaro de Azevedo Gonzaga e André Luiz Freire (coords.). Tomo: Teoria Geral e Filosofia do Direito. Celso Fernandes Campilongo, Alvaro de Azevedo Gonzaga, André Luiz Freire (coord. de tomo). 1. ed. São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2017. Disponível em: <https://enciclopediajuridica.pucsp.br/verbete/58/edicao-1/peirce,-charles-sanders>.

SANTAELLA, L. A teoria geral dos signos: como as linguagens significam as coisas. São Paulo: Editora Pioneira, 2000.

SANTAELLA, L. O Papel da Mudança de Hábito no Pragmatismo Evolucionista de Peirce. Cognitio: Revista de Filosofia, [S.l.], v. 5, n. 1, p. 75-83, jan./jun. 2004. ISSN 2316-5278. Disponível em: <https://revistas.pucsp.br/cognitiofilosofia/article/view/13210>. Acesso em: 08 jan. 2020.

SANTAELLA, L. Semiótica Aplicada. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005.

SILVEIRA, L. F. B. da. Curso de Semiótica Geral. São Paulo: Quartier Latin, 2007.

Publicado
2020-12-20
Como Citar
Engel Ducatti, G. (2020). EXPERIÊNCIA COLATERAL NO CONTEXTO DIGITAL. Eleuthería - Revista Do Curso De Filosofia Da UFMS, 5(09), 107 - 123. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/reveleu/article/view/11976
Seção
Artigos