SEXUALIDADE E PSICANÁLISE COMO FORMAS CULTURAIS NO PENSAMENTO DE MICHEL FOUCAULT EM 1964

Palavras-chave: Sexualidade. Psicanálise. Michel Foucault.

Resumo

Pretendemos, no presente trabalho, lançar luz ao modo como os temas da psicanálise e da sexualidade vieram a ocupar o pensamento do filósofo Michel Foucault durante o ano de 1964, na ocasião da apresentação do curso A Sexualidade na Universidade Clermont-Ferrand. Por meio de uma explanação teórico-conceitual, visamos demarcar proximidades e diferenças do pensamento do curso de 1964 em relação às obras As palavras e as coisas, de 1966, e História da sexualidade: a vontade de saber, de 1976. Para tal, buscamos focar na posição teórica elaborada em torno dos conceitos de interdito, transgressão, forma cultural, dispositivo, negatividade e episteme.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raphael Pegden, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Formado em psicologia no Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de janeiro. Mestre em filosofia pelo Programa de Pós-Gradução em Filosofia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Possui interesse em psicologia e filosofia contemporânea francesa e alemã

Referências

ALTHUSSER, L. Psychanalyse et sciences humaines Deux conférences (1963-1964). Paris: Librairie Générale Française/IMEC, 1996.

FOUCAULT, M. As palavras e as coisas. São Paulo: Martins Fontes – Selo Martins, 2016.

FOUCAULT, M. Filosofia e psicologia. In: Ditos e escritos I: problematização do sujeito: psicologia, psiquiatria e psicanálise. Rio de Janeiro: Forense Universitária 2010b, p. 220-231.

FOUCAULT, M. História da Loucura. São Paulo: Perspectiva, 2007.

FOUCAULT, M. História da sexualidade I: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Edições Graal, 2011.

FOUCAULT, M. La sexualité, Cours donné à l’université de Clermont-Ferrand (1964) suivi de Le discours de la sexaulité, Cour donné à l’université de Vincennes (1969). France: Seuh / Gallimard: 2018.

FOUCAULT, M. Loucura, a ausência de obra. In: Ditos e escritos I: problematização do sujeito: psicologia, psiquiatria e psicanálise. Rio de Janeiro: Forense Universitária 2010a, p. 210-219.

FOUCAULT, M. Prefácio à transgressão. In: Ditos e escritos III: Estética: literatura e pintura, música e cinema. Rio de Janeiro: Forense Universitária 2009, p. 28-46.

LÉVI-STRAUSS, C. As estruturas elementares do parentesco. Petrópolis: Vozes, 1982.

Publicado
2021-10-22
Como Citar
Ferreira Mendes Pegden, R. T. (2021). SEXUALIDADE E PSICANÁLISE COMO FORMAS CULTURAIS NO PENSAMENTO DE MICHEL FOUCAULT EM 1964. Eleuthería - Revista Do Curso De Filosofia Da UFMS, 6(Especial), 149 - 169. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/reveleu/article/view/13104
Seção
Artigos