TEMPORALIDADE E NÃO-CONTRADIÇÃO NO LIVRO Γ DA METAFÍSICA DE ARISTÓTELES

Palavras-chave: Metafísica. Temporalidade. Atualidade.

Resumo

Este artigo retoma o princípio de não-contradição, conforme a sua apresentação no Livro Gama da Metafísica de Aristóteles, com o intuito de compreender por que o autor grego fornece ao princípio uma constituição temporal. O obstáculo principal da investigação proposta é entender se há de fato uma circularidade no envolvimento do tempo já nas investigações de metafísica. Isso será resolvido pela distinção entre dois sentidos de temporalidade. Tendo em vista que a atualidade é, para Aristóteles, um fundamento metafísico, e o agora possibilita o tempo como um contínuo, sugere-se a possibilidade de identificar, para além do agora atual, a própria atualidade do agora, sendo esta última a temporalidade pressuposta pelo princípio de não contradição apresentado na Metafísica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Alves Macedo, Universidade Federal de Ouro Preto

Mestrando em Filosofia pelo Programa de Pós-Graduação do Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP. Graduado em Filosofia pela Universidade Federal do Paraná.

Referências

ALEXANDRE. On Aristotle Metaphysics 4. Trad. Arthur Madigan. UK, London: Bloomsbury Publishing Plc, 2013.

ARISTÓTELES. Metaphysics. Trad. C. D. C. Reeve. Indianapolis, Indiana: Hackett Publishing Company, 2016.

ARISTÓTELES. Physics: Books 1-4. Trad. P. H. Wicksteed; F. M. Cornford. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1957.

COSTA, Newton Carneiro Afonso da. Ensaios sobre os fundamentos da lógica. São Paulo: Hucitec, 2008.

ENGLER, Reus M. A refutação sofística no livro Gama da Metafísica de Aristóteles. In: Intuitio. Porto Alegre, v. 3, n. 1, jun. 2010, pp. 99-119.

HEIDEGGER, Martin. Being and Time. Trad. John Macquarrie; Edward Robinson. New York: HarperCollins Publishers, 2008.

HEIDEGGER, Martin. The Basic Problems of Phenomenology. Trad. Albert Hofstadter. Bloomington, IN: Indiana University Press, 1982.

ŁUKASIEWICZ, Jan. On the Principle of Contradiction in Aristotle. In: The Review of Metaphysics. Washington: Philosophy Education Society Inc. v. 24, n. 3, mar. 1971, pp. 485-509.

ME CHAME pelo seu nome. Direção: Luca Guadagnino. New York (US): Sony Pictures Classic; California (US): Warner Bros. Pictures; Memento Films International, 2017. 1 filme (132 min.). Título original: Call me by Your Name.

MOREIRA, Vivianne de Castilho. Contínuo e Contingência 1: estrutura e alçada da lei de continuidade na lógica de Leibniz. Curitiba: Kotter Editorial, 2019.

PUENTE, Fernando Rey. Os Sentidos do Tempo em Aristóteles. São Paulo: Edições Loyola, 2001.

ZINGANO, Marco. Notas sobre o Princípio de Não Contradição em Aristóteles. In: Cadernos de História e Filosofia da Ciência. Campinas, v. 13, Série 3, n. 1, jan/jun. 2002, pp. 7-32. Disponível em: <https://www.cle.unicamp.br/eprints/index.php/cadernos/article/view/716>.

Publicado
2022-05-03
Como Citar
Alves Macedo, B. (2022). TEMPORALIDADE E NÃO-CONTRADIÇÃO NO LIVRO Γ DA METAFÍSICA DE ARISTÓTELES. Eleuthería - Revista Do Curso De Filosofia Da UFMS, 7(12), 41 - 58. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/reveleu/article/view/15304
Seção
Artigos