EDUCAÇÃO E MIGRAÇÕES INTERNACIONAIS EM FRONTEIRA

ALGUNS APONTAMENTOS SOBRE METODOLOGIAS

  • Marcos Aurélio Machado de Oliveira Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Alcino Gabriel da Silva Vernochi Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Resumo

Este artigo objetiva avaliar o quanto estudos acadêmicos têm sido capazes de encontrar respostas para perguntas feitas pelas sociedades que compõem as fronteiras. Fizemos estudo de caso com escolas em Corumbá, MS, Brasil, caracterizando as principais inquietações traduzidas pelas Dissertações no Mestrado em Estudos Fronteiriços da UFMS, quando da captura de falas nos ambientes escolares no período de 2010 a 2021. A metodologia utilizada foi de revisão bibliográfica crítica. Os resultados alcançados mostraram que as pesquisas, iniciadas com caracterizações espaciais das escolas, evoluindo para a captura de falas de envolvidos nesse ambiente, levaram às reflexões sobre problemas de gestão escolar.

Biografia do Autor

Marcos Aurélio Machado de Oliveira, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Professor Titular na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Docente Permanente no Mestrado em Estudos Fronteiriços, na mesma Instituição. Coordenador do Observatório Fronteiriço das Migrações Internacionais (Migrafron).

Alcino Gabriel da Silva Vernochi, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Mestrando em Estudos Fronteiriços, na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Publicado
2022-08-05
Seção
Dossiê: Migrafron: Diálogos metodológicos e perspectivas de inserções sociais