O TRABALHO CONTEMPORÂNEO E OS ALGORITMOS

autonomia ou exploração do trabalhador?

  • José Antônio Santos da Silva UESB
  • Daniela Araújo Santos UESB
  • Adller Moreira Chaves Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia https://orcid.org/0000-0002-2612-6192

Resumo

O trabalho contemporâneo é influenciado pelas inúmeras transformações decorrentes do desenvolvimento tecnocientífico, bem como pela flexibilização das legislações trabalhistas. Os algoritmos desempenham na atualidade não apenas a função de programação de sistemas informacionais, mas também conseguem estimular e induzir comportamentos. O controle e gerenciamento dos algoritmos são a base da chamada uberização do trabalho, pois são eles que determinam o serviço, o preço e demais condições de trabalho, apesar dos discursos de autonomia e flexibilidade propagados pelas empresas-aplicativo. Objetiva-se, portanto, discutir se existe realmente autonomia para os trabalhadores inseridos nas plataformas digitais que intermedeiam diversos serviços. Trata-se de uma pesquisa teórica, na qual a metodologia adotada consiste em revisão de literatura em livros e artigos científicos de perspectiva crítica, utilizou-se também charges para reforçar e sintetizar as críticas as atuais formas de ocupação. Constata-se que não existe mais autonomia no trabalho intermediado por aplicativos, mas sim uma relação de subordinação, que ainda não é reconhecida no país. Estudos empíricos estão comprovando que os trabalhadores associados aos aplicativos precisam realizar longas horas de serviço para tentar garantir a sua sobrevivência e manutenção da sua ocupação, pois arcam com os custos e riscos das atividades desenvolvidas.

Publicado
2021-09-29
Como Citar
SANTOS DA SILVA, J. A.; ARAÚJO SANTOS, D.; MOREIRA CHAVES, A. O TRABALHO CONTEMPORÂNEO E OS ALGORITMOS. Encontro Internacional de Gestão, Desenvolvimento e Inovação (EIGEDIN), v. 5, n. 1, 29 set. 2021.