EDUCAÇÃO SOCIAL

desafios e contribuições no enfrentamento da vulnerabilidade e desigualdade social

  • Vanessa Garcia Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) https://orcid.org/0000-0002-0760-6705
  • Mariana de Lima Garcia Lopes Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) https://orcid.org/0000-0002-9603-8091
  • Maria das Graças Fernandes de Amorim dos Reis Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Resumo

O trabalho tem por objetivo geral apresentar em que medida a Educação Social pode contribuir no enfrentamento da vulnerabilidade e desigualdade social no Brasil. O procedimento metodológico adotado consistiu em uma pesquisa bibliográfica, fundamentada em autores como Arola (2010), Gadotti (2012), Azevedo et al. (2017), entre outros, em dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA, s.d.) e na Constituição Federal (BRASIL, 1988). A partir da investigação realizada, constatou-se que apesar do crescente interesse no campo da Educação Social, esta ainda carece de produções acadêmicas, regulamentação e formação específica aos futuros profissionais da área. Observou-se que, como ação socioeducativa a indivíduos ou grupos em situação de vulnerabilidade social, a Educação Social possui um amplo potencial de transformar realidades sociais que invalidam e dificultam o desenvolvimento do ser humano e, consequentemente, da sociedade. A Educação Social possui, portanto, uma enorme relevância política e social, visto que garante ao indivíduo socialmente excluído seu direito de acesso à educação. Entretanto, cabe ressaltar que a garantia do direito à educação consiste em apenas uma das várias medidas que devem ser adotadas no enfrentamento da desigualdade social.

Publicado
2021-10-07
Como Citar
GARCIA, V.; DE LIMA GARCIA LOPES, M.; FERNANDES DE AMORIM DOS REIS, M. DAS G. EDUCAÇÃO SOCIAL. Encontro Internacional de Gestão, Desenvolvimento e Inovação (EIGEDIN), v. 5, n. 1, 7 out. 2021.