A DISTRIBUIÇÃO DA RENDA E O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DOS SISTEMAS PRODUTIVOS DAS ECONOMIAS DESENVOLVIDAS E SUBDESENVOLVIDAS A PARTIR DE CELSO FURTADO

Resumo

Compreendendo a importância de Celso Furtado para o entendimento da formação das economias latino-americanas, o presente artigo tem por objetivo trazer os argumentos do autor que mostram as diferenças da formação dos sistemas produtivos nos países desenvolvidos e subdesenvolvidos, e como a questão da distribuição/concentração da renda se coloca nesses processos. Guiados pela vanguarda tecnológica, os países centrais concentraram geograficamente a produção industrial e lograram uma repartição da renda mais igualitária, o que possibilitou a adoção de políticas de proteção social. Já nos países subdesenvolvidos, o processo de industrialização não criou o proletariado clássico, criou, na verdade, uma massa urbana pouco definida cujas aspirações se dão num quadro político incapaz de atender suas necessidades básicas. Desse modo, fica nítido que, diferentemente do otimismo e esperança atribuído à industrialização nos seus trabalhos iniciais, Furtado revela certa desilusão – não só na economia brasileira, mas nas economias subdesenvolvidas como um todo – com relação às possibilidades de transformações estruturais qualitativas em direção a um desenvolvimento nacional autônomo e sustentado. Por fim, a intensificação da acumulação per se não produziu, via de regra, as transformações nas estruturas sociais capazes de converter a distribuição de renda e a destinação do novo excedente num quadro de igualdade.

Biografia do Autor

Laís Fernanda Azevedo, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Maringá (2011), pós graduação em Marketing do programa de MBA - Marketing Comunicação e Mídia pela universidade UniCesumar (2014), mestrado pelo Programa de Pós Graduação em Administração da Universidade Federal do Rio Grande Sul (2016). Doutora em Economia do Desenvolvimento pelo Programa de Pós Graduação em Economia, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora adjunta no curso de Ciências Econômicas da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul e do Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Regionais e Sistemas Produtivos. Áreas de atuação: desigualdade de renda, modelos de crescimento, desigualdade sociais, economia do desenvolvimento.

Jorge Miguel Soares Rodrigues, Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul

Cursando Mestrado em Desenvolvimento Regional e Sistema Produtivos (PPGDRS), pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Graduado em Psicologia pela Universidade Católica Dom Bosco (2010), Especialização Lato Sensu em Gestão de Pessoas pela Universidade Cândido Mendes (2015). Atua como Psicólogo do Trabalho na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul desde 2014.

Priscila Judice Lemes

Possuo graduação em DIREITO pela Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais de Garça - FAEG (Colação de grau em 30/01/2009). Possuo pós graduação pela Rede de Ensino LFG/ANHANGUERA em Direito do Trabalho. Sou Mestranda em Desenvolvimento Regional e de Sistemas Produtivos pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, unidade Ponta Porã. Dei aula no Curso Técnico de Transação Imobiliária, na Escola Estadual "Dr. Fernando Correa da Costa" (2015) Dei aula no Curso Técnico em Serviços Jurídicos, na Escola Estadual "Dr. Fernando Correa da Costa" (2016) Advogo há 12 anos em escritório próprio. Sou gestora na Coordenadoria de Políticas Públicas para Mulheres, no município de Amambai/MS.

Publicado
2021-10-02
Como Citar
AZEVEDO, L. F.; SOARES RODRIGUES, J. M.; JUDICE LEMES, P. A DISTRIBUIÇÃO DA RENDA E O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DOS SISTEMAS PRODUTIVOS DAS ECONOMIAS DESENVOLVIDAS E SUBDESENVOLVIDAS A PARTIR DE CELSO FURTADO. Encontro Internacional de Gestão, Desenvolvimento e Inovação (EIGEDIN), v. 5, n. 1, 2 out. 2021.
Seção
EIXO 5 - Artigo Completo - Desenvolvimento L/R, Território e Urbanização