TELETRABALHO E ENSINO ON-LINE NA MOBILIDADE URBANA DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO (RMSP)

reflexões sobre as potencialidades pós-pandemia

  • Roberta Betania Ferreira Squaiella Mackenzie
  • Maria Victoria Marchelli University of Florida

Resumo

O presente artigo identifica e avalia as tendências do teletrabalho e do ensino on-line contribuírem para melhoria na mobilidade da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). Na Pesquisa Origem e Destino sobre a RMSP, verifica-se que o trabalho e a educação são os principais motivos de deslocamentos e, durante o período de isolamento social necessário para reduzir a rápida propagação da COVID-19, essas práticas de atividade remota foram fortemente impulsionadas. Ao serem testadas e validadas as situações de teletrabalho e de ensino on-line tendem a se manter em algumas esferas do trabalho e da educação e, podem ser consideradas como estratégias de gerenciamento da mobilidade, para promover a maior eficiência dos deslocamentos, por meio da sua racionalização. Com o crescimento populacional e a emergente concentração de pessoas nos centros urbanos, conjugados com a degradação dos recursos naturais, aumentaram as preocupações com o meio ambiente e a sustentabilidade nas cidades. Neste cenário, as questões da acessibilidade e da mobilidade tornam-se fatores essenciais e os avanços tecnológicos são vistos como promissores no auxílio da organização dos espaços e das atividades, visando a racionalização do consumo de energia e dos demais recursos naturais e, a redução dos efeitos negativos da urbanização acentuada.

Publicado
2021-10-02
Como Citar
SQUAIELLA, R. B. F.; MARCHELLI, M. V. TELETRABALHO E ENSINO ON-LINE NA MOBILIDADE URBANA DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO (RMSP). Encontro Internacional de Gestão, Desenvolvimento e Inovação (EIGEDIN), v. 5, n. 1, 2 out. 2021.
Seção
EIXO 5 - Artigo Completo - Desenvolvimento L/R, Território e Urbanização