REDES SOCIAIS: a percepção de lojistas da influência das redes sociais nas vendas do varejo de moda

  • Emily Filippi Instituto Federal Catarinense
  • Danila Cristiane Marques Sanches Dockhorn Instituto Federal do Paraná
Palavras-chave: Redes Sociais. Varejo de Moda. Consumo de Moda. Moda em Redes Sociais.

Resumo

As redes sociais simplificam o contato e facilitam a aproximação entre os comerciantes e os clientes. Atualmente, elas são utilizadas pelas empresas como forma de se diferenciar e atingir um maior número de consumidores através da divulgação de produtos. Diversos produtos são ofertados nas redes sociais e para saber como isso ocorre é necessário entender o lado dos lojistas. Assim, este trabalho tem por objetivo analisar como as redes sociais interferem no processo de divulgação e vendas de um comércio. Trata-se de uma pesquisa qualitativa e exploratória, com coleta de dados e pesquisa bibliográfica e empírica. Optou-se por entrevista com lojistas das cidades de Ibirama e Vidal Ramos para a coleta dos dados, que foram tratados através da análise de conteúdo de Bardin (1977). Os resultados identificaram que o uso das redes sociais, especialmente o Facebook, auxilia na fidelização do cliente e interfere positivamente no faturamento da loja, seja pela venda efetiva na rede social, ou pela utilização da rede social como uma vitrine, de forma a trazer os clientes para a loja física.

Biografia do Autor

Emily Filippi, Instituto Federal Catarinense
Graduação em Moda, Possui ensino-medio-segundo-graupela Escola de Educação Básica Cacilda Guimarães(2012). Tem experiência na área de Desenho Industrial, com ênfase em Desenho de Produto.
Danila Cristiane Marques Sanches Dockhorn, Instituto Federal do Paraná
Possui graduação em Moda pela Universidade Estadual de Maringá (2006). Pós-Graduação em Moda e Gestão pelo Senai - Blumenau. Mestre em Administração na Fundação Regional de Blumenau. Atualmente é docente do curso técnico em Produção de Moda Instituto Federal  do Paraná e professora convidada no curso de Especialização em Moda no Instituto Federal Catarinense - Campus Ibirama.

Referências

ARAGÃO, F. B. P.; FARIAS, F. G.; MOTA, M. O.; FREITAS, A. A. F. Curtiu, Comentou,

Comprou: A Mídia Social Digital Instagram e o Consumo. 2015. Disponível em: <http://ojs.unifor.br/index.php/rca/article/view/3979/pdf>. Acesso em: 3 maio 2016.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977. BOSCO, G. S. Consumo de moda: uma necessidade real ou uma ânsia frenética? 2013. Disponível em: <http://www.coloquiomoda.com.br/anais/anais/9-Coloquio-de-Moda_2013/

COMUNICACAO-ORAL/EIXO-5-MARKETING_COMUNICACAO-ORAL/Consumo-deModa-Uma-necessidade-real-ou-uma-ansia-frenetica.pdf>. Acesso em: 12 abr. 2016.

CANTANHEDE, R. C. C. O Usa das Redes Sociais como Ferramenta de Marketing e

Estratégia para Prospecção e Fidelização de Clientes: um estudo de caso da loja Kaluca. São Luís: UFMA, 2015. Disponível em: <https://monografias.ufma.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/669/Monografia%20Rayssa. pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em: 3 maio 2016.

CUNHA, G. I. C.; CUNHA, J. I. C.; MONTE, W. S. As Mídias Sociais e as Empresas de

Moda. 2014. Disponível em: <http://www.revistapmkt.com.br/Portals/9/ Volumes/16/2_As%20M%C3%ADdias%20Sociais%20e%20as%20Empresas%20de%20Mod a%20-%20PORTUGU%C3%8AS.pdf>. Acesso em: 12 abr. 2016.

FURLAN, B.; MARINHO, B. Redes Sociais Corporativas. 2013. Disponível em: <http://www.desenvolveti.com.br/docs/DesenvolveTI-EBookRedesSociaisCorporativas.pdf>. Acesso em: 10 maio 2016.

GIMENEZ A. J. Moda e consumo: Reflexões – a moda como objeto de estudo. 2014. Disponível em: <http://www.fashionbubbles.com/historia-da-moda/moda-e-consumoreflexoes/>. Acesso em: 11 abr. 2016.

LIGER, I. Moda em 360 graus: design, matéria-prima e produção para o mercado global. São Paulo: Editora Senac, 2012. LIMA, T. Marketing: O Glamour dos Negócios da Moda. São Paulo: Ed. IMMKT – Taplc, 2008.

LOBOSCO, A; ALAKIJA, A. F. C; ZILBER, S. N. A influência do comércio eletrônico nas

pequenas empresas do setor de moda. 2013. Disponível em: <https://repositorio.uninove. br/xmlui/bitstream/handle/123456789/560/462-837-1-RV%20a%20influencia%20do%20 coml%20eletronico.pdf?sequence=1>. Acesso em: 10 jun. 2016.

MEDEIROS, L. O impacto do comércio eletrônico nos segmentos de moda e acessório e

cosméticos, perfumaria e cuidados pessoais nos anos de 2008 a 2013 no Brasil. 2014. Disponível em: <http://acervodigital.ufpr.br/bitstream/handle/1884/38254/ MONOGRAFIA47-2014-2.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em: 10 jun. 2016.

MENDES, E. Facebook e as Marcas de Moda: Aumento das Vendas Online? 2012. Disponível em: <http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/24697>. Acesso em: 12 abr. 2016. MENDES, E; CARVALHO, H.; BRITO. M. A influência do Facebook nas vendas: a percepção dos consumidores de moda. 2012. Disponível em: <http://repositorium.sdum. uminho.pt/bitstream/1822/21814/1/ArtigoCIMODE.pdf>. Acesso em: 3 maio 2016.

MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 29. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

PARAISO, G. J.B. O e-commerce nas redes sociais: estudo sobre os desdobramentos do comércio eletrônico na atualidade. 2011. Disponível em: <http://www.bocc.ubi.pt/pag/ paraiso-gustavo-o-e-comerce-nas-redes-sociais.pdf>. Acesso em: 9 jun. 2016.

REBELLO, T. C. S. Processos de Consumo em Redes Sociais: O Aplicativo LikeStore. 2011. Disponível em: <http://www.academia.edu/3049213/Processos_de_Consumo_em_ Redes_Sociais_O_Aplicativo_Likestore>. Acesso em: 4 maio 2016.

SILVEIRA, L. A. B. O Estado da Arte da Pesquisa em Design no Brasil a Partir das

Dissertações de Mestrado na Área. 2013. Disponível em: <https://www.lume.ufrgs.br/ bitstream/handle/ 10183/77658/000894169.pdf?sequence=1>. Acesso em: 31 maio 2016.

SOUSA, L. F; SILVA, A. R; FAGUNDES, A. F. A. O impacto das redes sociais no

consumo de moda na perspectiva das consumidoras. 2015. Disponível em: <http://www.abepro.org.br/biblioteca/TN_STO_210_249_28251.pdf>. Acesso em: 10 jun. 2016.

Publicado
2017-10-04