GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS E DESENVOLVIMENTO HUMANO: UMA PROPOSTA PARA ELABORAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS LOCAIS

ELINGTON SANTOS ANDRADE, MARCELO WILSON BERBONE FURLAN ALVES, ELIZANDRA SANCHES HONORATO

Resumo


Por meio do gerenciamento adequado dos resíduos sólidos urbanos é possível promover o desenvolvimento sustentável. A partir da participação popular é possível estabelecer políticas públicas eficazes auxiliando nas medidas a serem tomadas pelos gestores municipais. Por isso, o presente resumo expandido tem como objetivo analisar por meio da teoria das capacidades, os fatores de desenvolvimento humano que influenciam o gerenciamento de resíduos sólidos no Município de Nova Andradina/MS. A opinião pública do município destacado é objeto de estudo para realizar tal compreensão. Para coleta de dados relacionado à opinião pública sobre a gestão municipal de resíduos sólidos é proposto a realização de questionário subdivido em três grupos de analises sendo eles: Análise de liberdades e de autonomia de indivíduos baseadas na teoria das capacidades (Política, Econômica, Social, Garantia de Transparência e Segurança); Análise relacionada a Gestão Pública Municipal; Análise relacionada aos resíduos sólidos urbanos (Lixo). Espera-se que os resultados futuros da pesquisa possam contribuir para o gerenciamento de resíduos sólidos urbanos ao identificar as preferências dos munícipes para o problema de resíduos na cidade.


Texto completo:

PDF

Referências


BICALHO, M. L.; PEREIRA, J. R.. Participação social e a gestão dos resíduos sólidos urbanos: um estudo de caso de Lavras (MG). Gestão & Regionalidade, v. 34, n. 100, 2018.

CAETANO, M. D. D. E.; DEPIZZOL, D. B.; DOS REIS, A. de O. P. Análise do gerenciamento de resíduos sólidos e proposição de melhorias: estudo de caso em uma marcenaria de Cariacica/ES. Revista Gestão & Produção, v. 24, n. 2, p. 382-398, 2017.

CHENG, C.; URPELAINEN, J.. Who should take the garbage out? Public opinion on waste management in Dar es Salaam, Tanzania. Habitat International, v. 46, p. 111-118, 2015.

DE ANDRADE, R. M.; FERREIRA, J. A. A gestão de resíduos sólidos urbanos no Brasil frente às questões da globalização. Rede-Revista Eletrônica do PRODEMA, v. 6, n. 1, 2011.

FERREIRA SILVA, É. A.; DE CASTRO ALCÂNTARA, V.; PEREIRA, J. R. Governança e Esfera Pública Sobre Resíduos Sólidos Urbanos no Âmbito Municipal. Administração Pública e Gestão Social, v. 8, n. 3, 2016.

GOUVEIA, N. Resíduos sólidos urbanos: impactos socioambientais e perspectiva de manejo sustentável com inclusão social. Ciência & Saúde Coletiva, v. 17, p. 1503-1510, 2012.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Pesquisa nacional de saneamento básico 2008. Disponível em:www.ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/multidominio/meio-ambiente/9073-pesquisa-nacional-de-saneamento-basico.html?=&t=o-que-e. Acesso em: 01 ago. 2018.

PEREIRA, J. M. Curso de administração pública. São Paulo: Editora Atlas, 2010.

PINHEIRO, M. M. S. As liberdades humanas como bases do desenvolvimento: uma análise conceitual da abordagem das capacidades humanas de Amartya Sen. Texto para Discussão, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), 2012.

SEN, A.. The Ends and Means of Sustainability. Journal of Human Development and Capabilities: A MultiDisciplinary Journal for People Centered Development, vol. 14, n.1, p. 6-20, 2013.

SHIRAIWA, S. et al. Estudos geofísicos integrados no lixão de Cuiabá, MT, Brasil: resultados preliminares. Revista Brasileira de Geofísica, v. 20, n. 3, p. 181-186, 2002.

WILSON, W. The study of administration. Political Science Quarterly, v. 2, n. 2, p. 197-222, 1887.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.