IFCLIMA - Aplicativo mobile de monitoramento climático: uma parceria do IFMS com a COPASUL*

Lucas Eduardo de Oliveira Aparecido, Alisson G. Chiquitto, Cícero Teixeira Silva Costa, Daniel Zimmermann Mesquita, João Antônio Lorençone

Resumo


O clima é definido como as condições atmosféricas médias predominantes em uma região. As condições climáticas influenciam diretamente nas atividades agrícolas, sendo seu conhecimento crucial para um bom desenvolvimento do agronegócio no Brasil. Desta forma, o desenvolvimento de um aplicativo mobile para o monitoramento dos dados climáticos, além de auxiliar no processo produtivo, ainda proporciona uma maior eficiência na utilização dos recursos naturais. Os aplicativos são ferramentas de fundamental importância no monitoramento agroclimático, uma vez que podem ser acessados em qualquer local da propriedade. Assim sendo, objetivou-se por meio deste trabalho desenvolver um aplicativo mobile que monitore as condições climáticas e ainda gere novas informações aos produtores na região de Naviraí em Mato Grosso do Sul. Para o desenvolvimento do aplicativo (IFclima) foi utilizado a ferramenta NativeScript, sendo que os gráficos foram gerados pela biblioteca Chart, disponibilizada pelo framework NativeScript.  O aplicativo apresenta dados de temperatura do ar, chuva, velocidade e direção do vento, umidade do solo, molhamento foliar, radiação solar e umidade relativa do ar. Com o aplicativo os produtores podem visualizar a variação desses elementos em tempo real e de qualquer lugar, desde que exista sinal de telefone ou internet.


Palavras-chave


Meteorologia; Modelagem matemática; Clima; Agricultura

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, A. H. P.; VIANA, T. V. A.; MARINHO, A. B.; SOUSA, G. G.; AZEVEDO, B. M. Irrigação e fertirrigação potássica na cultura da videira em condições semiáridas. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 43, n. 3, p. 315-321, 2013.

Android-Studio - O IDE oficial do Android. Disponível em: https://developer.android.com/studio. Acesso em: 1 nov. 2017.

APARECIDO, L. E. de O.; ROLIM, G. S.; SOUZA, P. S. 2014. Épocas de florescimento e colheita da nogueira-macadâmia para áreas cafeícolas da região sudeste. Revista Brasileira de Fruticultura 36, 165-173.

BRIXNER, G. F.; SCHÖFFEL, E. R.; LAGO, I.; RADÜNZ, A. L.; KRÜGER, A. P. Risco de geada e duração dos subperíodos fenológicos da ‘Cabernet Sauvignon’ na região da Campanha. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, PB. v.18, n.2, p.217–224, 2014.

Composer. Disponível em: https://getcomposer.org/. Acesso em: 5 nov. 2017.

DB-Engines Ranking. Disponível em: https://db-engines.com/en/ranking. Acesso em: 5 nov. 2017.

DOURADO, C. S.; OLIVEIRA, S. R. M.; ÁVILA, A. M. H. Análise de zonas homogêneas em séries temporais de precipitação no Estado da Bahia. Bragantia, Campinas, v. 72, n. 2, p.192-198, 2013.

GENG, Q.; WU, P.; ZHAO, X.; WANG, Y. Comparison of classification methods for the divisions of wet/dry climate regions in Northwest China, Int. J. Climatol. 34: 2163–2174 (2014).

HIX, D.; HARTSON, H. R. Developing User Interfaces: Ensuring Usability Through Product & Process. John Wiley & Sons, Inc., 1993.

HOOGENBOOM G (2000) Contribution of agrometeorology to the simulation of crop production and its applications. Agricultural and Forest Meteorology. 103(2):137–157.

JYLHÄ K., TUOMENVIRTA H., RUOSTEENOJA K., NIEMI-HUGAERTS H., KEISU K. & KARHU J.A. 2010. Observed and projected future shifts of climatic zones in Europe, and their use to visualize climate change information. Weather, Climate, and Society 2: 148–167.

MYSQL. Disponível em: https://www.mysql.com/. Acesso em: 3 nov. 2017.

NativeScript UI Charts. Disponível em: https://docs.nativescript.org/ui/rich-components#chart. Acesso em: 2 nov. 2017.

NativeScript. Disponível em: https://www.nativescript.org/. Acesso em: 5 nov. 2017.

OLIVEIRA KMG, CARVALHO LG, LIMA LA, GOMES RCC (2012) Modelagem para a estimativa da orientação de linhas de plantio de cafeeiros. Engenharia Agrícola. 32(2):293-305.

PEIXOTO, C. P. CERQUEIRA, E. C.; SOARES FILHO, W. S.; CASTRO NETO, M. T. DE; LEDO, C. A. S.; MATOS, F. S. A.; OLIVEIRA, J. G. Análise de crescimento de diferentes genótipos de citros cultivados sob déficit hídrico. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v.28, n.3, p.439-443, 2006.

POUDEL, S.; KOJI, K. Climatic impacts on crop yield and its variability in Nepal: do they vary across seasons and altitudes?. Climatic Change. v.116, p.327–355, 2013.

ROLIM, G.S.; CAMARGO, M. P. B.; LANIA, D. G.; MORAES, J. F. L. 2007. Classificação climática de Köppen e de Thornthwaite e sua aplicabilidade na determinação de zonas agroclimáticas para o estado de São Paulo. – Bragantia 4, 711–720.

SÁ JUNIOR, A.; CARVALHO, L. G.; SILVA, F. F.; ALVES, M. C. Application of the Köppen classification for climatic zoning in the state of Minas Gerais, Brazil. Theoretical and Applied Climatology. v.108, p.1-7, 2012. DOI: 10.1007/s00704-011-0507-8.

SANTOS, R. F.; CARLESSO, R. (1998). Déficit hídrico e os processos morfológico e fisiológico das plantas. Revista Brasileira Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 2, n. 3, p. 287-294.

VANUYTRECHT, E., et al., AquaCrop: FAO'S crop water productivity and yield response model, Environmental Modelling & Software (2014), http://dx.doi.org/10.1016/j.envsoft.2014.08.005.

WAGNER, M. V.; JADOSKI, S. O.; LIMA, A. S.; MAGGI, M. F.; POTT, C. A.; SUCHORONCZEK, A. Avaliação do ciclo fenológico da cultura do milho em função da soma térmica em Guarapuava, Sul do Brasil. Revista Brasileira de Tecnologia Aplicada nas Ciências Agrárias, Guarapuava-PR, v.4, n.1, p.135–149, 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.