UM ESTUDO DE PRESSUPOSTOS COMPORTAMENTAIS NAS RELAÇÕES CONTRATUAIS DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO (TI)

Flavia Mayara Segate, Deisy Cristina Correa Igarashi, Barbara Johann Borges

Resumo


O setor de serviços relacionados à Tecnologia da informação (TI) tem crescido e apresentado um impacto para a economia do País, além ser uma importante ferramenta estratégica para as organizações. Porém, uma das garantia de sucesso da contratação de serviços de TI é a formulação de contratos completos. Assim analisar a contratação de serviços TI sobre a ótica da Economia de Custo de Transação (ECT) contribui para a eficiência dos arranjos contratuais proposto por Williamson (1985). Nesse sentido se propõe neste estudo identificar a configuração dos pressupostos comportamentais a partir da relação contratual de terceirização de serviços de TI para o contratante. Para este fim a metodologia aplicada foi o Multicritério em Apoio à Decisão (MCDA), cujo levantamento dos dados para a construção de seus descritores, foi feito a partir de uma pesquisa documental e entrevistas semiestruturadas com três contratantes. Os resultados alcançados demonstram que a racionalidade limitada se configura em desconhecimento da tecnologia adquirida e quantidades necessárias de customizações e usuários e o comportamento oportunista deriva da dependência para com o fornecedor e frequência na transação. Além disso, nota-se a formulação de contratos incompletos que permitem um comportamento oportunista do prestador de serviços de TI.


Palavras-chave


Pressupostos comportamentais; Serviços de Tecnologia de Informação (TI); contratos.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, P. F. Nova economia institucional: referencial geral e aplicação para a agricultura. Agricultura em São Paulo, São Paulo, v.47, n.1, p.33-52, 2000.

BERGAMASCHI, S. Modelos de gestão da terceirização de tecnologia da informação: um estudo exploratório. 2004. Tese (Doutorado) – Faculdade de Economia, Administração e

Contabilidade, Universidade de São Paulo, Brasil, 2004.

CAMINHA, U.; LIMA J. C. Contrato incompleto: uma perspectiva entre direito e economia para contratos de longo termo. Revista direito GV, São Paulo, v. 10, n. 1, p. 155-200, Jan./Jun. 2014.

CHENG, K.; LEE, Z-H.; SHOMALI, H. Airline firm boundary and ticket distribution in electronic markets. Production Economics, nº 137, p. 137-144, 2012.

COASE, R. H. The nature of the firm. Economica, v. 4, n. 16, p. 386-405, nov. 1937.

DIEHL, A. A.; TATIM, D.. Pesquisa em ciências sociais aplicadas.São Paulo: Prentice Hall, 2004;

ENSSLN, L.; NETO, G. M.; NORONHA, S. N. Apoio à Decisão: metodologia para estruturação de problemas e avaliação multicritério de alternativas. Florianópolis: INSULAR, 2001.

FIANI, Ronaldo. A natureza multidimensional dos direitos de propriedade e os custos de transação. Economia e Sociedade, Campinas, v. 12, p. 185-203, jul./dez. 2003.

GASKELL, G. Entrevistas individuais e grupais. In: BAUER, M. W.; GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Petrópolis. Ed. Vozes, 2002.

GIRARDI, D. A importância da terceirização nas organizações. Revista de Ciências da Administração. Florianópolis, UFSC, V.1, fevereiro de 1999.

GORLA, N.; SOMERS, T.M. The Impacto f IT outsourcing on information systems success. Information and Management. vol. 51, p. 320-335, 2014.

HÖLMSTROM, Bengt. Moral hazard and observability. The Bell Journal of Economics, v. 10, p. 74-91, 1979.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Serviços. Brasília, 2017. Disponível em: http://brasilemsintese.ibge.gov.br/servicos.html. Acesso em: 05 Jul.

KEENEY, R. L. Value-focused thinking: a path to creative decision making. London: Harvard University Press, 1992.

LONGARAY, A. A.; ENSSLIN, L. Uso da MCDA na identificação e mensuração da performance dos critérios para a certificação dos hospitais de ensino no âmbito do SUS. Production, v. 24, nº 1, p. 41-56, Jan./Mar. 2014.

MASTEN, S. E. Contractual choice. University of Michigan, Business School, paper 99-003, Ago. 1998.

MASTEN, S. E.; MEEHAN, J. W, Jr; SNYDER, E. A. The Costs of Organization. Journal of Law, Economics, & Organization, v. 7, n. 1.p. 1-25, 1991.

MELLO, F.O. T. de; PAULILLO, L. F. Análise do alinhamento entre os atributos das transações e as formas de governanças empregadas na citricultura. Gestão e Produção, v. 16, n. 4, 2009.

MÉNARD, Claude. The Economics of Hybrid Organizations. Journal of Institutional and Theoretical Economics, p. 345-376, 2004.

MINAYO, C. S. Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade. (Org.). Petrópolis: Editora Vozes. 2009.

MIRANDA, W. F.; MENDES, A. C. A.; SOUZA, G. J. P.; ZUCCOLOTTO, R. A economia dos custos de transação através do desenvolvimento da reputação favorável. Anais do Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, São Paulo, SP, Brasil, 2010.

NORTH, D. C. Custos de transação, instituições e desempenho econômico. 3 ed. Rio de Janeiro: Instituto Liberal, 2006.

NORTH, D. C. Transaction Costs, Institutions, and Economic Performance.,

Occasional Papers n. 30, 1992.

PRADO, E. P. V.; TAKAOKA, H. Os fatores que motivam a adoção da terceirização da tecnologia de informação: uma análise do setor industrial de São Paulo. Revista de Administração Contemporânea, v.6, p. 129-147, Set/Dez 2002.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS Ernani Cesar de. metodologia do trabalho científico: Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

ROCHA, S. Modelo de Multicritério de Apoio à Decisão Construtivista no processo de avaliação da aderência dos requisitos de um software. 2014. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) – Universidade Federal de Santa Catarina, Santa Catarina.

ROY, B. Decision science or decision-aid science? European Journal of Operational Research, Inglaterra, v.8, n.1, p.184-203, Feb. 1993.

SANTILLI, E. B.; LUCIANO, E. M.; TESTA, M. G. Gestão de Contratos e sua contribuição para a Governança de Tecnologia da Informação: um estudo de caso em uma indústria brasileira de grande porte. III Encontro de Administração de Informação, 15-17 Mai. 2011.

SCHERMANN, M.; DONGUS, K.; YETTON, P.; KRCMAR, H. The role of Transaction Cost Economics in Information Technology Outsourcing research: A meta-analysis of the choice of contract type. Strategic Information Systems, nº 25, p. 32-48, 2016.

SEBRAE - SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS.PIB. Disponível em: http://datasebrae.com.br/pib/#setores. Acesso em: 05 Jul. 2018.

SIGNORINI, G.; ROSS, R. B.; PETERSON H. C. Governance strategies and transaction costs in a renovated electricity market. Energy Economics, v.52, p. 151-159, 2015.

SILVA, D. B.; CALEMAN, S. M. Q. Sistemas Agroindustriais Sustentáveis: Uma Aplicação da Economia dos Custos de Transação. Revista Brasileira de Administração Científica, v.5, n.3, p. 287‐ 304, 2014.

SORRELL, Steve. The economics of energy service contracts. Energy Policy, v. 35, p. 507-521, 2007.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, p.91-114, 1987.

VIEIRA, Marcelo Milano Falcão. Por uma boa pesquisa (qualitativa) em administração. IN: VIEIRA, M. M.; ZOUAIN, D. M. (Orgs). Pesquisa qualitativa em administração: Teoria e

prática. Rio de Janeiro: FGV, 2004.

WALDEN, E.A.; HOFFMAN, J.J. Organization form, Incentives and the Management of Information Technology: Opening the black box of outsourcing. Computers & Operations Research, n. 34, p. 3575- 3591, 2007.

WILLIAMSON, O. E. The economic institutions of capitalism. New York: Free Press,

WILLIAMSON, O. E. Transaction cost economics: the natural progression. Journal of Retailing, v. 86, p.215-226, 2010.

WILLIAMSON, O. E. Transaction-Cost Economics: the governance of contractual relations. Journal of Law and Economics, v. 22, n. 2, p. 233-26, 1979.

ZAHERR, akbar; VENKATRAMAN, N. Relational governance as an interorganizational

ZYLBERSZTAJN, Décio. Papel dos Contratos na Coordenação Agro-Industrial: um olhar

além dos mercados. RER, Rio de Janeiro, vol. 43, n. 03, p. 385-420, Jul./Set 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.