RELEVÂNCIA E DIFICULDADES DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO NA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO: relatos de graduação

Luiara Maria da Cruz, Daiana da Rocha Reis, Patrícia Nantes Camelo

Resumo


O Estágio supervisionado permite ao acadêmico colocar em prática seus conhecimentos adquiridos em sala de aula e também encontrar-se ou não na profissão escolhida. Assim, este estudo teve por finalidade verificar o ponto de vista de acadêmicos de pedagogia de uma universidade em Naviraí – MS a respeito dos estágios obrigatórios exigido na grade curricular do curso. Essa pesquisa foi dividida em etapas onde a primeira se deu em uma pesquisa bibliográfica de cunho qualitativo onde buscou-se embasamento teórico em Pimenta e Lima (2012), Brasil (2008) onde apresenta a definição de estágio e na Resolução do Conselho Nacional (2006) que aponta a carga horário mínima exigida do curso. A segunda etapa se deu na aplicação de questionários fechados para conhecer a opinião dos acadêmicos a respeito do tema proposto. E na terceira etapa apresenta-se as análises destes questionários onde podemos perceber que o estágio supervisionado atribui um papel de grande relevância na formação profissional de cada acadêmico.


Palavras-chave


Estágio Supervisionado, Formação docente, Teoria e Prática

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Educação (MEC); Ministério do Trabalho e Emprego (TEM). Lei Nº 11.788, de 25 de setembro de 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11788.htm. Acesso em 06 de set. 2018.

BRASIL. Lei n° 9394, de 26 de dezembro de 1996. Brasília, 1996. Disponível em < http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf>. Acesso em: 1 jul. 2018.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Conselho Pleno. Resolução n. 1 – 15 de maio de 2006. Diário Oficial, n. 92, Brasília, 16 mai. 2006. Disponível em . Acesso em: 1 jul. 2018.

BRASIL. Lei n° 11.788, de 25 de setembro de 2008. Brasília, 2008. Disponível em . Acesso em: 1 jun. 2018.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. Acesso em: 24 set. 2018.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. In: Métodos e técnicas de pesquisa social. Atlas, 2010. Acesso em: 15 ago. 2018.

PIMENTA, Selma Garrido e LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e docência: diferentes concepções. 2005/2006. Disponível em: . Acesso em: 02 de set de 2018.

PIMENTA, Selma Garrido. O estágio na formação de professores: unidade teoria e prática. 11. ed. São Paulo: Cortez, 2012. Acesso em: 15 ago. 2018.

MARTELLI, Andréa Cristina; MANCHOPE, Elenita C. P. A história do curso de Pedagogia no Brasil: da sua criação ao contexto apo s LDB 9394/96. 2004. Disponível em: . Acesso em: 22 de ago. de 2018.

SCALABRIN, Izabel Cristina; MOLINARI, Adriana Maria Corder. A importância da prática do estágio supervisionado nas licenciaturas. Revista UNAR. 2013. Disponível em . Acesso em 17 de set. de 2018.

SCHEIBE, Leda; AGUIAR, Márcia Ângela. Formação de profissionais da educação no Brasil: O curso de pedagogia em questão. 1999. Disponível em: . Acesso em: 20 de ago. de 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.