RIZOMA - PERSPECTIVA TRANSVERSAL: A ESCOLA COMO LOCAL DE REFLEXÃO CRÍTICA

Juliana Aparecida Venturine, Deluana Martins Neto, Michely Tadeu Arias

Resumo


Nesta pesquisa discutiremos o conceito de rizoma na perspectiva dos filósofos Deleuze e Guattari que excede a interdisciplinaridade e nos remete a multiplicidade e transversalidade, na qual múltiplos conhecimentos são produzidos a todo o instante e esses conhecimentos estão interligados entre si. Com o objetivo de analisar as inúmeras conexões, bifurcações e encontros inesperados de saberes caracterizado pelo rizoma, a transversalidade faz um rompimento com o que conhecemos hoje como currículo escolar fragmentado com conteúdos separados por disciplinas nesta perspectiva esse modelo de currículo se torna inviável. Neste sentido, a metodologia adotada é a de um trabalho de caráter bibliográfico. Focalizando que a transversalidade se faz necessária nos currículos tendo em vista que os conhecimentos podem ser adquiridos a todo o instante sem necessariamente estar embutido de forma estanque em determinada disciplina, já que os conhecimentos são múltiplos, e estão sendo produzidos a todo o momento.


Palavras-chave


Currículo; Interdisciplinaridade; Rizoma; Conhecimento; Múltiplos.

Texto completo:

PDF

Referências


GUATTARI, F; DELEUZE, G. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Editora 34, 1995.

GALLO, Sílvio. Transversalidade e educação: pensando uma educação não-disciplinar. O sentido da escola, v. 2, p. 17-41, 2000.

GALLO, S. Deleuze & a educação. Autêntica, 2003.

LIBÂNEO, J. C. Pedagogia e pedagogos, para que? 9. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

TEIXEIRA, G. M. A arte educação em rizoma do “Ciranda da Arte”: uma perspectiva pedagógica rizomática eficaz. Rio de Janeiro. 2016. Disponível em: https://www.dm.com.br/opiniao/2016/01/a-arte-educacao-em-rizoma-do-ciranda-da-arte.html Acesso em: 20 de junho de 2018 às 20hr36min.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.