UM PROJETO SUSTENTÁVEL: Gestão do lixo em Naviraí-MS

Helena Rodi Neumann, Osmar Alves de Oliveira Sobrinho, Rafael dos santos Fernandes, Sara Cristiane Machado Vaz

Resumo


O problema dos resíduos sólidos está ligado a geração e destinação, sendo visível em qualquer município do país, se mostrando um desafio de todos os setores da sociedade. Procurou-se nesse trabalho, analisar a trajetória da destinação de resíduos sólidos no município de Naviraí-Ms, e acompanhar a implantação do Plano de Coleta Seletiva o qual foi selecionada a cidade no Programa Cidade+, que visa à gestão sustentável de resíduos, além disso, fazer uma simples comparação com a gestão do lixo da cidade de Nova Esperança-Pr, onde a gestão do lixo esta sendo bem desenvolvida principalmente no quesito separação do lixo por parte da população, e com o intuito de apresentar uma gestão do lixo completamente eficaz trazemos o modelo da cidade de São Francisco nos EUA com o programa “lixo zero”. Serão adotados métodos práticos de análises, visitas ao aterro sanitário da cidade, entrevistas diretas com os trabalhadores que desenvolve atividades de separação do lixo no referido aterro e pesquisas bibliográficas. Verificou-se que até o momento não existe separação adequado de lixo por parte da população e se é  separado, quando chega até o aterro,  estão misturados todos os tipos de lixo, pois no momento da coleta são todos misturados no caminhão coletor, então o reaproveitamento fica muito prejudicado, esperamos que com a implantação do Plano de Coleta Seletiva na cidade Naviraí-MS seja possível amenizar esse problema ambiental, desenvolvendo educação e conscientização. Concluiu-se que apesar de difícil, é possível inserir uma gestão do lixo eficiente e eficaz, incluir a sociedade num mundo sustentável.


Palavras-chave


Gestão do Lixo; Plano de Coleta Seletiva, Sociedade; Sustentável

Texto completo:

PDF

Referências


ARCADIS. Sustainable Cities Index. 2015. Disponível em:< http://thecityfixbrasil.com/2015/04/14/sustainable-cities-index-as-cidades-mais-sustentaveis-do-mundo/#sthash.%20ecZjtC3d.dpuf> . Acesso em: 12 out. 2018.

Brasil. Lei n° 12.305. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Brasília – DF. 2010. Disponível em: . Acesso em:12 de out.2018.

BRUNDTLAND, Gro Harlem (org.). Nosso Futuro Comum: Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. Rio de Janeiro, Ed. Da Fundação Getúlio Vargas. 1991.

CAPRA, Fritjof. A Teia da Vida: Uma nova Compreensão Científica dos Sistemas Vivos. Tradução Newton Roberval. São Paulo, Cultrix, 2006.

ESTADOS UNIDOS BRASIL. San Francisco. Disponível em:< https://estadosunidosbrasil.com.br/cidades/san-francisco/> . Acesso em: 12 out. 2018.

FLORES, L. Progress Towards Sustainability in Urban Planning: San Francisco and Montreal. Focus: Journal of the City and Regional Planning Department, v. 7, n. 1, p. 69- 76, 2010.

Folha de São Paulo. Em cidade campeã de limpeza urbana, só lixo separado corretamente é levado, 2017. Disponível em : . Acesso em 12 out.2018.

GETTER, K. L.; ROWE, D. B. The role of extensive green roofs in sustainable developments. HortScience: American Society for Horticultural Science. Michigan: AshsPublications.

Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). Lixo Municipal: Manual de Gerenciamento Integrado. 2 ed. São Paulo, IPT/CEMPRE, 2000.

LOPES, Adriana Antunes. Estudo da Gestão e do Gerenciamento Integrado dos Resíduos Sólidos Urbanos no Município de São Carlos (SP). Dissertação (Mestrado em Ciências da Engenharia Ambiental) – Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2003. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18139/tde-06062005-163839/en.php>. Acesso em:12 out.2018.

SAN FRANCISCO ENVIRONMENT. Our Home. Our City. Our Planet. A Department of the city anda County of San Francisco. Disponível em:< https://sfenvironment.org/> . Acesso em: 12 out. 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.