TENDÊNCIA EMPREENDEDORA: UMA VISÃO SOBRE O PERFIL DO ACADÊMICO NA EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA

Priscila de Oliveira, Marcelo da Silva Mello Dockhorn

Resumo


Acredita-se que a tendência a se tornar ou não empreendedor relaciona-se não apenas com as características de comportamento do indivíduo, como também com as habilidades que podem ser desenvolvidas ao longo de sua experiência e busca por conhecimento. Considerando-se que durante seu período no ensino superior, o acadêmico busca definir de que maneira fará uso desse conhecimento e qual carreira seguirá, seja atuando como profissional da área ou empreendendo. Assim pensando, esta pesquisa foi realizada para avaliar o perfil do acadêmico EAD e identificar as características que se destacam, sabendo que isso pode influenciar tanto na sua decisão de empreender após a formação, como também no seu desempenho, enquanto acadêmico, visto que na modalidade de Educação à Distância, o aluno é protagonista do seu bom desempenho e resultado. Para esta pesquisa foram entrevistados 45 alunos matriculados em diversos cursos, na modalidade EAD. Os resultados mostram uma predominância da característica “Impulso e Determinação”, o que nos permite concluir, que para o acadêmico que opta pelo ensino totalmente online, essa seria uma das características essenciais, uma vez que terá que ter muita disciplina, para cumprir com todas as atividades previstas durante a graduação.


Palavras-chave


Tendência Empreendedora. Acadêmico. Graduação. Ensino à Distância.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTOLDI, F. Empreendedorismo promove o desenvolvimento, in SANTOS, J. C. (Org.) Por um empreendedorismo sustentável e inovador: a experiência das lideranças do sistema Sebrae. Brasília: Sebrae, 2014

CAIRD, S. Testing enterprising tendency of occupational groups. British Journal of Management, v. 2, pp. 177-186. 1991.

CHIAVENATO, I. Empreendedorismo: dando asas ao espírito empreendedor: empreendedorismo e viabilidade de novas empresas: um guia eficiente para iniciar e tocar seu próprio negócio / Idalberto Chiavenato. - 2.ed. rev. e atualizada. - São Paulo: Saraiva, 2007.

COOPER, D. R.; SCHINDLER, P. S. Métodos de Pesquisa em Administração. 12.ed. Porto Alegre: AMGH, 2016.

DANI, A.C. SANTOS, C.A. CECON, B. SILVA, T.B.J. HEIN, N. Tendência empreendedora nos discentes dos cursos de Administração e Ciências Contábeis de uma Instituição de Ensino Superior RMC, Revista Mineira de Contabilidade, v. 18, n. 2, art. 5, p. 54-69, maio/ago. 2017.

DORNELAS, J. C. A. Empreendedorismo: transformando ideias em negócios. 4.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

ESPÍRITO SANTO, M. O. Tendência Empreendedora: Uma Análise do Perfil dos Acadêmicos do Curso de Administração em Instituição de Ensino Superior da Cidade de Corumbá-MS. Corumbá: Curso de Administração, Campus do Pantanal, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, 2011, 133 p. Monografia de Graduação.

FILION, L. J. Empreendedorismo e gerenciamento: processos distintos, porem complementares. RAE - Light, São Paulo, v.7, n.3, p.2-7, jul./set.2000.

FLORES, A. A. D. M.; SANTOS, L. F. O perfil empreendedor de acadêmicos em administração em uma cidade do sul do país. RASM, Alvorada, ano 4, n.1, p. 71-88, jan./jun. 2014.

GARRIDO, T. B. A. O papel da universidade e do Sebrae na disseminação da cultura empreendedora entres os estudantes universitários, in SANTOS, C. A. Desafios e Perspectivas: Educação Empreendedora. Brasília: SEBRAE, 2013.

HOLIENKA M.; HOLIENKOVÁ J.; GÁL P. 2015. Entrepreneurial Characteristics of Students in Diff erent Fields of Study: a View from Entrepreneurship Education Perspective. Acta Universitatis Agriculturae et Silviculturae Mendelianae Brunensis, 63(6): 1879–1889.

INEP. (2017) Censo da educação superior: 2017 – notas estatísticas. – Brasília: Diretoria de Estatísticas Educacionais, 2017. Extraído em: 30 de outubro 2018 de: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2018/censo_da_educacao_superior_2017-notas_estatisticas2.pdf

MATO GROSSO DO SUL. Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico: Estudo da Dimensão Territorial do Estado de Mato Grosso do Sul: Regiões de Planejamento. 2015.

MAXIMIANO, A. C. A. Teoria Geral da Administração. 2.ed. São Paulo: Atlas, 2012.

SOUZA, R. S.; SILVEIRA, A.; NASCIMENTO, S.; SANTO, M. O. E. Vendedores Ambulantes e o Modelo de CAIRD (1991): Tendência Empreendedora Geral (TEG). VIII EGEPE-Encontro de Estudos Sobre Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas. Goiânia: UFG. 24 a 26 de março de 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.