QUALIDADE DE VIDA NA TERCEIRA IDADE: Prática do Canto Coral aspectos conceituais

  • Roseli Nassar Moreira Eduardo Centro Universitário Claretiano
  • Vânia Martins Teixeira Guimarães Correa
  • Simone Vieira Favarin Rodel
Palavras-chave: Qualidade de Vida, Terceira Idade, Musicalidade.

Resumo

O canto coral é praticado por diversos povos e culturas e perpassa épocas distintas, sendo considerado uma importante prática que pode ter significação e representação festiva e literária além de fundamento religioso tangendo expressões culturais nas mais variadas classes sociais. O canto com diversos enfoques, explora seus benefícios com diversas finalidades, uma atividade ancestral que acompanha o homem desde os primórdios torna-se um hábito atual de desenvolvimento cognitivo. Os trabalhos com grupos vocais, em diferentes faixas etárias, graus de escolaridade e origem social ou etnias, pode por meio de uma prática vocal bem orientada, leva a realizar relevantes manifestações educacionais e musicais, perfaz a alegria e o prazer de executar uma boa produção vocal em apresentações públicas, havendo assim uma motivação pessoal de cada participante do canto coral. A experiência de vida da terceira idade e o contato com a música acarreta um processo criativo e orgânico.  O envelhecimento é parte integrante da condição humana, a forma de envelhecer é escolha individual. A presbifonia é o envelhecimento natural da voz, com início e desenvolvimento que dependem da saúde física, psíquica e da história de vida do indivíduo e de fatores constitucionais, raciais, hereditários, alimentares, sociais e ambientais. O canto coral é um meio de integração social e motivacional, que visa desenvolver habilidades vocais e musicais na terceira idade.

Biografia do Autor

Roseli Nassar Moreira Eduardo, Centro Universitário Claretiano
Graduanda em Licenciatura em Música

Referências

ALMEIDA, M. C. P. O canto coral e a terceira idade – o ensaio como momento de grandes possibilidades. Revista da ABEM, v. 21, n. 31, jul.– dez.2013, p. 119-133. Disponível em: <http://www.abemeducacaomusical.com.br/revistas/revistaabem/index.php/revistaabem/article/view/77/62>. Acesso em: 17 de nov. de 2018.

AMATO, R. F. O canto coral como prática sócio-cultural e educativo-música. Opus, Goiânia, v. 13, n. 1, p. 75-96, jun. 2007. Disponível em <https://www.anppom.com.br/revista/index.php/opus/article/view/295>. Acesso em 14/11/2018.

BEHLAU M. Presbifonia: envelhecimento vocal inerente à idade. In: Russo ICP. Intervenção fonoaudiológica na terceira idade. Rio de Janeiro: Revinter; 1999. p. 25-50. Disponível <http://www.scielo.br/pdf/rcefac/v9n1/v9n1a10>. Acesso em :14/11/2018.

BORNHOLDT, J. H.; EGG, M.S. O coral na terceira idade: educação musical e as consequências na saúde vocal. Associação Brasileira de Educação Musical. Curitiba, 2016. Disponível em: <http://abemeducacaomusical.com.br/conferencias/index.php/xviiregsul/regs2016/paper/viewFile/1942/996>. Acesso em: 17 de nov. de 2018.

CASSOL, M. Benefícios do canto coral para indivíduos idosos. 2004. 169 f. Tese (Doutorado em Medicina e Ciências da Saúde) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2004.

Publicado
2019-10-31