UTILIZAÇÃO DE METODOLOGIA ATIVA NO ENSINO DE DESENHO TÉCNICO DO CURSO TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO DO IFMS: AVALIAÇÃO DE ESTUDANTES

  • Grazieli Suszek Instituto Federal de Mato Grosso Sul - IFMS/NA
  • Agnaldo Nogueira Turina Instituto Federal de Mato Grosso Sul - IFMS/NA
  • Márcio Palácios de Carvalho Instituto Federal de Mato Grosso Sul - IFMS/NA
  • Mauro de Lima Instituto Federal de Mato Grosso Sul - IFMS/NA
Palavras-chave: sala de aula invertida, metodologia baseado em projeto, pesquisa-ação.

Resumo

A utilização de metodologias ativas de ensino não é novidade, mesmo que de formas mais simples, os professores conhecem os meios de ensinar e aprender que podem ser considerados como um tipo de metodologia ativa como, por exemplo, o ensino por meio de projetos, assim como o ensino por meio da solução de problemas. Este trabalho buscou investigar a implementação da metodologia ativa no ensino de desenho técnico, em turmas de técnico integrado em agropecuária, o contexto em que se insere e como é avaliada a partir da perspectiva do aluno. Várias técnicas foram trabalhadas, entre elas: sala de aula invertida, maratona de atividades e desenvolvimento de projeto. O desenvolvimento das habilidades e competências realmente são os principais interesses para a inclusão das metodologias ativas no processo de ensino-aprendizagem, percebeu-se que com essa abordagem foi possível propiciar ao aluno uma iniciativa de formação integral, apesar do processo de mudança não ser fácil, para ambos os atores (aluno e professor), tem-se a certeza de que é necessário insistir em caminhos que aparentam ser mais eficientes no âmbito do ensino e aprendizagem, pois mudanças drásticas já aconteceram com a chegada do avanço tecnológico e suas alterações na sociedade.

Biografia do Autor

Grazieli Suszek, Instituto Federal de Mato Grosso Sul - IFMS/NA
Professora Doutora em engenharia agrícola do IFMS Campus de Nova Andradina. Especialista em docencia para Educação profissional, científica e tecnológica.

Referências

BARBOSA, E. F.; MOURA, D. G. de. Metodologias ativas de aprendizagem na educação profissional e tecnológica. Boletim Técnico Senac, v.39(2), p. 48-67. 2013.

BARBIER, R. A pesquisa-ação. Brasília: Liber Livro, 2002.

CUNHA, M. I. et al. Inovações pedagógicas na formação inicial de professores. In: FERNANDES, C. M. B.; GRILLO, M. (Orgs.). Educação Superior: travessias e atravessamentos. Canoas: Editora da ULBRA, 2001. p. 33-90.

DELORS, J. Educação: um tesouro a descobrir. 2ed. São Paulo: Cortez. Brasília, DF: MEC/UNESCO, 2003.

FAGUNDES, L.; SATO, L.; MAÇADA, D. Aprendizes do futuro: as inovações começaram. Cadernos Informática para Mudança em Educação. MEC/Seed/ProInfo, 2008.

FAZENDA, I. C. A. Integração e Interdisciplinaridade no Ensino Brasileiro – Efetividade ou Ideologia. 4ª ed. São Paulo: Edições Loyola, 1996.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. 36. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

GEBARA, J.; MARIN, C. A. Representação do professor: um olhar construtivista. Ciências e Cognição. Vol. 6, p. 26-32, 2005

GODOY, A . S. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, n. 3, p. 20-29, mai/jun, 1995.

IFMS. Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS). Projeto Pedagógico de curso: técnico em agropecuária, Nova Andradina, 2010. Disponível em: http://www.ifms.edu.br/centrais-de-conteudo/documentos-institucionais/projetos-pedagogicos/projetos-pedagogicos-dos-cursos-tecnicos/projeto-pedagogico-do-curso-tecnico-em-agropecuaria-nova-andradina.pdf. Acessado em: março de 2018.

IFMS. Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS). Projeto Pedagógico de curso: curso de especialização em docência para a educação profissional, científica e tecnológica, Nova Andradina, 2014. Disponível em: http://www.ifms.edu.br/centrais-de-conteudo/documentos-institucionais/projetos-pedagogicos/projetos-pedagogicos-dos-cursos-de-pos-graduacao/projeto-pedagogico-da-especializacao-em-docencia-para-a-educacao-profissional-cientifica-e-tecnologica-campus-nova-andradina. Acessado em: março de 2018.

INSTITUTO FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL. Regulamento da avaliação docente pelo discente (ADD). Nova Andradina, 2017. Disponível em: http://www.ifms.edu.br/centrais-de-conteudo/documentos-institucionais/regulamentos/regulamento-de-avaliacao-do-docente-pelo-discente-add/. Acessado em: março de 2018.

MELLO, M.T.S.S. A pesquisa-ação no cotidiano de práticas pedagógicas: experiências multiculturais e possibilidades institucionais. Dissertação. Mestrado em Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro: Rio de Janeiro. 2009. 119p.

MELLO, M. C. de; RIBEIRO, A. E. do A. Competências e Habilidades: da teoria à prática. Rio de Janeiro: Wak , 2.ed., 2003.

PARANHOS, V. D.; MENDES, M. M. R. Competency-based curriculum and active methodology: perceptions of nursing students. Rev. Latino-Am. Enfermagem[online]. 2010, vol.18, n.1, pp.109-115.

PEIXOTO, A. G. O uso de metodologias ativas como ferramenta de potencialização da aprendizagem de diagramas de caso de uso. Periódico Científico Outras Palavras, volume 12, número 2, 2016.

SANTOS, E. H. A interdisciplinaridade como eixo articulador do ensino médio e do ensino técnico de nível médio integrados. In: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Básica. Ensino médio integrado à educação profissional: integrar para quê? Brasília: MEC/SEB, 2006. p. 139-153.

SILVA, A. K. A.; CORREIA, A. E. G. C.; LIMA, I. F. O conhecimento e as tecnologias na sociedade da informação. Rev. Interam. Bibliot. Medellín (Colômbia), vol. 33, nº 1 enero-junio de 2010. Disponível em: <http://eprints.rclis.org/17287/1/5808.pdf>. Acesso em: 30 jun. 2016.

TOLEDO, P. B. F.; ALBUQUERQUE, R. A. F.; MAGALHÃES, À. R. O Comportamento da Geração Z e a Influência nas Atitudes dos Professores. In: IX Simpósio de Excelência em Gestão da Tecnologia. 2012. Disponível em: http://www.aedb.br/seget/artigos2012.php. Acesso em: 03 de março de 2018

Publicado
2019-10-31