APAE-NAVIRAÍ E AS HORTALIÇAS: UMA COMBINAÇÃO ESPECIAL

  • Marco Aurélio Argenta Mocinho Junior Instituto Federal de Mato Grosso do Sul
  • Arthur Ferreira Sousa Prado Instituto Federal de Mato Grosso do Sul
  • Daniel Zimmermann Mesquita Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul
  • Lucas Eduardo de Oliveira Aparecido Instituto Federal de Mato Grosso do Sul
  • Cícero Teixeira Silva Costa Instituto Federal de Mato Grosso do Sul
Palavras-chave: Extensão, deficiência intelectual, horticultura.

Resumo

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Naviraí/MS é uma entidade que busca soluções alternativas para que indivíduos com necessidades especiais alcancem condições de serem incluídos na sociedade e promove a atenção integral à pessoa com deficiência, prioritariamente aquela com deficiência intelectual e múltipla (APAE, 2018). Além disso, há uma preocupação em relação ao desenvolvimento voltado para habilidades profissionais dos estudantes, com o intuito de promover a inserção na sociedade das pessoas com deficiência intelectual. O cultivo de hortaliças proporciona vários aspectos positivos como benefícios relativos a saúde física e mental das pessoas, e qualidade de vida. O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul é uma instituição que tem como missão promover a educação de excelência por meio do ensino, pesquisa e extensão nas diversas áreas do conhecimento técnico e tecnológico, formando profissional humanista e inovador. Dessa forma, o objetivo principal deste projeto é através da implantação de uma horta nas dependências da APAE-Naviraí, proporcionar um maior desenvolvimento de habilidades interpessoais e profissionais das pessoas com deficiência intelectual. Assim sendo, pretende-se promover uma aproximação e troca de experiências entre a comunidade da APAE junto aos discentes, docentes e técnicos do IFMS-Campus de Naviraí-MS.

Biografia do Autor

Daniel Zimmermann Mesquita, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul
Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de Viçosa (2010). Atualmente ocupa o cargo de Professor EBTT no Instituto Federal do Mato Grosso do Sul (IFMS) - Campus Naviraí. Exerce desde março de 2017 a função de Coordenador do Eixo Tecnológico de Recursos Naturais do IFMS - Campus Naviraí. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Silvicultura, Grandes Culturas Agrícolas em Pivô Central na Fazenda Fortaleza de Santa Terezinha Agricultura e Pecuária LTDA ( 2010 a 2012). Trabalhou na Prefeitura Municipal de Paraty (2013 a 2016) com produção de mudas nativas, ornamentais e frutíferas no Horto Municipal de Paraty (RJ), e com extensão rural junto a agricultores familiares. Especialização em Gestão Florestal pela Universidade Federal do Paraná (2013). Especialização em Economia e Meio Ambiente pela Universidade Federal do Paraná (2015). Mestre em Fitotecnia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro na Área de Concentração "Produção Vegetal" e Linha de Pesquisa "Melhoramento Vegetal" (2015). Doutorando em Fitotecnia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro na Área de Concentração "Produção Vegetal"

Referências

CASTRO, C. M.; COIMBRA, M. O Problema Alimentar no Brasil. São Paulo: UNICAMP – ALMED, 213p. 1985

FILGUEIRA, F. A. R. Novo manual de olericultura. Viçosa: UFV, 2000.

MIZUKAMI, M. D. G. N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária. 1986.

SILVA, A.G. A Educação profissional de pessoas com deficiência mental: A história da relação educação especial /trabalho na APAE-SP. Tese de Doutorado, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, São Paulo. 2000.

SILVA, E.C.R., A.B., FONSECA. Hortas em escolas urbanas, Complexidade e transdisciplinaridade: Contribuições para a Educação Ambiental e para a Educação em Saúde. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, Vol. 11, No 3. 2011.

SILVA, E.C.R., A.B.C., FONSECA , F.P., DYSARZ, E.J., REIS. Hortas escolares: possibilidades de anunciar e denunciar invisibilidades nas práticas educativas sobre alimentação e saúde. Alexandria: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, Florianópolis, v. 8, n. 1, p. 265-288, ISSN 1982-5153. 2015.

Publicado
2019-10-07