SATISFAÇÃO NO AMBIENTE DE TRABALHO: uma análise com os servidores de uma repartição pública estadual de Mato Grosso do Sul

  • Reginaldo Dias Lescano Universidade Federal da Grande Dourados
  • Fábio Mascarenhas Dutra UFGD - Universidade Federal da Grande Dourados
  • Marcos Antônio Silva Universidade Federal da Grande Dourados
  • Maria Isabel Schierholt Lima Centro Universitário da Grande Dourados
Palavras-chave: Servidor Público, Ambiente de Trabalho, Satisfação no Trabalho

Resumo

O presente estudo buscou identificar os fatores que influenciam na satisfação dos servidores lotados em uma repartição pública estadual de Mato Grosso do Sul. Para isso, foi necessário caracterizar o perfil socioeconômico dos pesquisados e compreender os possíveis fatores que influenciam na satisfação/insatisfação no seu ambiente de trabalho. O delineamento da pesquisa está fundamentado em uma análise bibliográfica e a pesquisa é de natureza exploratória, com procedimentos técnicos de estudo de caso. Para obtenção dos dados, utilizaram-se dois formulários com perguntas estruturadas (identificação do perfil socioeconômico e a Escala de Satisfação no Trabalho – EST). Os resultados identificaram que os pesquisados estão satisfeitos com os seus colegas de trabalho, com a natureza do trabalho e a chefia, mas estão insatisfeitos com a remuneração e as promoções. Nesse contexto, a análise da legislação estadual, que reorganiza o Plano de Cargos, Empregos e Carreiras do Poder Executivo estadual de Mato Grosso do Sul, foi crucial para uma proposta de intervenção. Recomendam-se outros estudos acerca da temática apresentada, a fim de contribuir com sugestões que visem à valorização do servidor e à otimização dos serviços prestados à sociedade.

Biografia do Autor

Fábio Mascarenhas Dutra, UFGD - Universidade Federal da Grande Dourados
Professro Permanente do curso de Administração da FACE/UFGD
Marcos Antônio Silva, Universidade Federal da Grande Dourados
Tecnico Administrativo na FACE/UFGD e Mestrando em Agronegócios pela UFGD.
Maria Isabel Schierholt Lima, Centro Universitário da Grande Dourados
Professora no Centro Universitário da Grande Dourados e Mestranda em Agronegócios pela UFGD.

Referências

AMORIM, Tania Nobre Gonçalves Ferreira; SILVA, Ladjane Barros. Realidade Percebida na Satisfação de Servidores Públicos: características e circunstâncias. In: Qualitas Revista Eletrônica ISSN 1677 4280 v. 16, n. 3 - set.-dez./2015, p. 128-148. Disponível em: <http://revista.uepb.edu.br/index.php/qualitas/article/view/2769>. Acesso em: 15 jun. 2018.

BERGUE, Sandro Trescastro. Comportamento organizacional. Especialização em Gestão Pública. Departamento de Ciências da Administração/UFSC; [Brasília]: CAPES: UAB, 2010.

BONFIM, Tereza Morais do; STEFANO, Silvio Roberto; ANDRADE, Sandra Mara de. Satisfação e motivação no trabalho dos servidores públicos de uma prefeitura de pequeno porte do estado do Paraná: uma análise a partir do clima organizacional. In: XIII SemeAd, Seminário em Administração, 2010.

BRASIL, Presidência da República. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, 1988.

DESLANDES, Suely Ferreira. A Construção do Projeto de Pesquisa. In: MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 18. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MARQUES, Antônio Luiz; BORGES, Renata; REIS, Isabella do Couto. Mudança organizacional e satisfação no trabalho: um estudo com servidores públicos do estado de Minas Gerais. In: Rev. Adm. Pública, Rio de Janeiro, vol. 50, nº 1, jan./fev. 2016.

MARQUEZE, Elaine Cristina; MORENO, Claudia Roberta de Castro. Satisfação no trabalho – uma breve revisão. In: Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, São Paulo, 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbso/v30n112/07.pdf>. Acesso em: 26 jun. 2018.

MARTINEZ, Maria Carmen. As relações entre a satisfação com aspectos psicossociais no trabalho e a saúde do trabalhador. São Paulo, 2002 [Dissertação de Mestrado – Departamento de Saúde Ambiental da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo]. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6134/tde-07112006-210400/pt-br.php>. Acesso em: 30 jun. 2018.

______; PARAGUAY, Ana Isabel Bruzzi Bezerra. Satisfação e saúde no trabalho – aspectos conceituais e metodológicos. In: Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, 2003, vol. 6, p. 59-78. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/cpst/article/view/25851/27583>. Acesso em: 26 jun. 2018.

MARTINS, Maria do Carmo Fernandes. Clima Organizacional. In: SIQUEIRA, M. M. M. Medidas do comportamento organizacional. Porto Alegre: Artmed, 2008.

MATO GROSSO DO SUL. Lei nº 4.455, de 18 de dezembro de 2013. Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do Sul, Poder Executivo, Campo Grande, MS, de 19 de dezembro de 2013, p. 3-11.

______. Lei nº 5.166, de 5 de abril de 2018. Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do Sul, Poder Executivo, Campo Grande, MS, p. 2-4. Edição Extra.

PAULA, Patrícia de; STEFANO, Silvio Roberto; ANDRADE, Sandra Mara de; ZAMPIER, Marcia Aparecida. Clima e cultura organizacional em uma organização pública. In: Gestão e Regionalidade, vol. 27, nº 81, set.-dez./2011. Disponível em: <http://seer.uscs.edu.br/index. php/revista_gestao/issue/view/126>. Acesso em: 15 jun. 2018.

ROBBINS, Stephen P. Comportamento organizacional. 11. ed. São Paulo: Pearson, 2005.

______. ______: teoria e prática no contexto brasileiro. 14. ed. São Paulo: Pearson, 2010.

SIQUEIRA, Mirlene Maria Matias. Medidas do comportamento organizacional: ferramentas e diagnóstico de gestão. Porto Alegre: Artmed, 2008.

TANIGUCHI, Kenji; COSTA, André Luiz Almeida. Clima Organizacional: uma ferramenta estratégica para diagnóstico em recursos humanos. In: Revistas de Ciências Gerenciais, vol. XIII, nº 8, ano 2009. Disponível em: <http://www.pgsskroton.com.br/seer/index.php/rcger/ article/view/2620/2493>. Acesso em: 15 jun. 2018.

Publicado
2019-10-08
Seção
Artigo completo - Gestão de organizações públicas, privadas e do terceiro setor