A Descriminalização do Aborto como Política Pública de Saúde

  • Elisângela Campos dos Santos Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - CPNV
  • Dirceu Fernandes de Oliveira Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - CPNV
  • Lucas Venâncio Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - CPNV
  • Helena Rodi Neumann Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - CPNV
Palavras-chave: Aborto, Descriminalização, Saúde Pública.

Resumo

Ao decorrer deste artigo busca-se determinar elementos que fazem do aborto voluntário uma questão de saúde pública. A criminalização do aborto afasta as mulheres que buscam tal procedimento do Sistema Único de Saúde (SUS), e busca-se descrever as razões para tal. Esse tema sempre será alvo de muitas opiniões contrárias, como apresenta-se nesta pesquisa. O Estado deve se responsabilizar por esse problema social e dar as assistências necessárias as mulheres, mediante a criação de políticas públicas visando obtenção de saúde de qualidade. Conclui-se que a criminalização do aborto continuará fazendo com que mulheres morram pela prática abortiva em clínicas clandestinas se não houver a mobilização do Estado. 

Biografia do Autor

Helena Rodi Neumann, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - CPNV
Professora adjunta na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS-CPNV). Arquiteta e Urbanista pela Escola da Cidade (2010), Mestre (2014) e Doutora (2017) na mesma área pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, como bolsista CAPES-PROSUP. Pesquisadora na Universidade de Aachen, Alemanha, como bolsista do Sistema Alemão de Intercambio Acadêmico - DAAD (2016). Foi Coordenadora e Professora titular do Curso de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário 7 de Setembro- UNI7 (2016-2017), em Fortaleza. Foi professora na Graduação em Arquitetura e Urbanismo da UNILA- Universidade Federal da Integração Latino-Americana (2018), em Foz do Iguaçu. Tem experiência na área de Projeto de Arquitetura e Urbanismo, atuando principalmente nos seguintes temas: Planejamento Urbano e Regional, Administração Municipal e Urbana, Política e Planejamento Governamentais, Análise Regional por Geoprocessamento, Tecnologia da Arquitetura e Urbanismo, e Conforto ambiental.

Referências

SCHREIBER, Anderson. Direito ao aborto? Publicado em: 07 de junho de 2018. Disponível em: http://genjuridico.com.br/2018/06/07/direito-ao-aborto/ . Acesso em: 28 de agosto de 2018.

DIP, Andrea. Debora Diniz. “Todas as mulheres fazem aborto, mas só em algumas a polícia bota a mão. Publicado em: 03 de agosto de 2018. Disponível em http://brasil.elpais.com/brasil/2018/08/02/politica/1533241424_946696.html.. Acesso em 28 de agosto de 2018.

BARBOSA, Renan. Defesa da vida: Porque o aborto não deve ser legalizado no Brasil. Publicado em: 12 de março de 2018. Disponível em: https://especiais.gazetadopovo.com.br/defesa-da-vida-porque-o-aborto-nao-deve-ser-legalizado-no-brasil. Acesso em 28 de agosto de 2018.

MORAIS, Lorena Ribeiro de. A Legislação Sobre o aborto e seu impacto na saúde da mulher. Publicado em: maio de 2008. Disponível em: . Acesso em: 26/11/2018

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

CASA CIVIL

SUBCHEFIA PARA ASSUNTOS JURÍDICOS. Disponível em : http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em:27/11/2018.

ABORTO.COM. Disponível em: http://www.aborto.com/aborto.html. Acesso em:28 de agosto de 2018.

BOND, Letycia. Mulheres que fizeram aborto relatam momentos de medo e desespero. Publicado em: 03/08/2018. Disponível em: http://agenciabrasil-ebc-com-br.cdn.ampproject.org/v/ . Acesso em 28 de agosto de 2018.

CORREO BRASILIENSE MALITO. Ao menos duas mil mulheres morrem ao ano por complicações de aborto ilegal. Diário de Pernambuco. Publicado em:05/08/2018. Disponível em: < //www.diariodepernanmbuco-com-br.cdn.ampproject.org/v/ >. Acesso em 28 de agosto de 2018.

SCHREIBER, Anderson. Direito ao aborto? Publicado em: 07 de Junho de 2018. Disponível em: http://genjuridico.com.br/2018/06/07/direito-ao-aborto/ . Acesso em: 28 de agosto de 2018.

CHAVES, José. O aborto é condenado pelas religiões, mas com diferentes opiniões. Publicado em: 01/07/2013-03h00 Disponível em: http://www.otempo.com.br/opiniao/jose-reis-chaves/o-aborto-e-condenado-pelas-religioes-mas-com-diferentes-opinioes-1.673542. Acesso em 28 de agosto de 2018.

BARBOSA, Renan. Defesa da vida: Porque o aborto não deve ser legalizado no Brasil. Publicado em: 12 de março de 2018. Disponível em: https://especiais.gazetadopovo.com.br/defesa-da-vida-porque-o-aborto-nao-deve-ser-legalizado-no-brasil. Acesso em 28 de agosto de 2018.

CASEIRO, Daniel. Aborto: 65% dos católicos e 59% dos evangélicos são a favor da legalização diz estudo. Publicado em : 03 de Agosto de 2018. Disponível em: http://justificando.carta.capital.com.br/2018/08/03/aborto-65-dos-catolicos-e-59-dos-evangelicos-sao-a-favor-da-legalizacao-diz-estudo/. Acesso em 28 de agosto de 2018.

MACIEL, Edgar. 33 mulheres foram presas por aborto em 2014. Publicado em 22 de dezembro de 2014. Disponível em: http://exame.abril.com.br./brasil/33-mulheres-foram-presas-por-aborto-em-2014/. Acesso em 28 de agosto de 2018.

BARROSO, Sérgio Luiz. Aborto: O que é? Em quais países este procedimento é permitido? Sob quais condições? Publicado em: agosto de 2016. Disponível em: https://sergioluizbarroso.jusbrasil.com.br/artigos/414032349/aborto-o-que-e-em-quais-condicoes-este-procedimento-e-permitido-sob-quais-condicoes. Acesso em 28 de agosto de 2018.

DIP, Andrea. Debora Diniz. “Todas as mulheres fazem aborto, mas só em algumas a polícia bota a mão. Publicado em: 03 de agosto de 2018. Disponível em http://brasil.elpais.com/brasil/2018/08/02/politica/1533241424_946696.html. Acesso em 28 de agosto de 2018.

MORAIS, Lorena Ribeiro de. A Legislação Sobre o aborto e seu impacto na saúde da mulher. Publicado em: maio de 2008. Disponível em: . Acesso em: 26/11/2018

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA-CASA CIVIL SUBCHEFIA PARA ASSUNTOS JURÍDICOS. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em:27/11/2018.

Publicado
2019-10-31