PERDAS PRODUTIVAS CAUSADAS POR ÚLCERA GASTROESOFÁGICA EM SUÍNOS NA FASE PRÉ-ABATE – UM ESTUDO DE CASO NO MATO GROSSO DO SUL

  • Rita Therezinha Rolim Pietramale Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD.
  • Clandio Favarini Ruviaro Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD
  • Ari Fernando Grando Júnior Agroceres
  • Jean Kaique Valentim Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD
  • Orlando Filipe Costa Marques Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD.
Palavras-chave: Suinocultura industrial, Alimentação animal, Lesões gástricas

Resumo

Sendo a suinocultura uma atividade importante para o agronegócio mundial e brasileiro, é imprescindível que haja controle nutricional e das perdas produtivas por doenças. Entre essas doenças impactantes cita-se a Úlcera Gastroesofágica (UGE). O presente trabalho objetivou reunir informações científicas sobre as causas já encontradas na literatura relacionado a UGE expondo e, ainda analisar lotes de produção de suínos para abate, identificando se há correlação entre a conversão alimentar, a ocorrência de UGE e o índice de mortalidade. A metodologia utilizada foi a de pesquisa bibliográfica e de campo, através de relatórios de desempenho oriundos de um frigorífico abatedouro da região estudada. Os indicadores estudados foram Ganho de Peso Diário (GPD), Conversão Alimentar (CA) e as mortalidades totais e por UGE. Quando se buscou por trabalhos que correlacionaram os indicadores de desempenho como GPD, CA, Mortalidade Total e Mortalidade por UGE, a quantidade de trabalhos foi quase zero. Não foram observadas fortes correlações entre a CA e a mortalidade por UGE e entre a CA e a mortalidade total. Supõe-se que muitas vezes os animais morrem pela ação de microrganismos patógenos sendo que na verdade a causa real foi a ação de outra doença, como é o caso da UGE.

Referências

CARDOSO, B. F., OYAMADA, G. C., & DA SILVA, C. M. Produção, tratamento e uso dos dejetos suínos no Brasil. Desenvolvimento em Questão, 13(32), 127-145, 2015.

CELI, P., COWIESON, A. J., FRU-NJI, F., STEINERT, R. E., KLUENTER, A. M., & VERLHAC, V. Gastrointestinal functionality in animal nutrition and health: new opportunities for sustainable animal production. Animal Feed Science and Technology, 234, 88-100, 2017.

DALLA COSTA, O. A., DA COSTA, M. J. R. P., LUDKE, J. V., COLDEBELLA, A., KICH, J. D., PELOSO, J. V., FAUCITANO, L. & DALLA ROZA, D. Tempo de jejum dos suínos no manejo pré-abate sobre a perda de peso corporal, o peso do conteúdo estomacal e a incidência de úlcera esofágica-gástrica. Ciência Rural, 38(1), 199-205, 2008.

FAO, Food and Agriculture Organization of the United Nations. Animal production and Health, sources of meat. 2019. Disponível em [http://www.fao.org/ag/againfo/themes/en/meat/backgr_sources.html] Acesso em abril de 2019.

GUEDES, R. M.; BROWN, C. C.; SEQUEIRA, J. L. Patologia Veterinária. São Paulo: Roca, p. 89-182, 2014.

GUIMARÃES, D. D., AMARAL, G. F., MAIA, G. B. D. S., LEMOS, M. L. F., ITO, M., & CUSTODIO, S. Suinocultura: Estrutura da cadeia produtiva, panorama do setor no Brasil e no mundo e o apoio do BNDES. Rio de Janeiro, n. 45, p. [85] - 136, mar. 2017.

JÜHLICH, L. M. Causas de morte em suínos no período pré-abate. Dissertação apresentada como requisito para obtenção de grau de Mestre no Programa de Pós-graduação em Ciências Veterinárias da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, 2016. Disponível [www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/143013/000995951.pdf?sequence=1&isAllowed=y] Acesso Janeiro de 2019.

KOGUT, M. H. & ARSENAULT, R. J. Gut health: The new paradigm in food animal production. Frontiers in veterinary science, v. 3, p. 71, 2016.

MCAULIFFE, G. A., TAKAHASHI, T., MOGENSEN, L., HERMANSEN, J. E., SAGE, C. L., CHAPMAN, D. V., & LEE, M. R. F. Environmental trade-offs of pig production systems under varied operational efficiencies. Journal of cleaner production, 165, 1163-1173, 2017.

MAGALHÃES, M. L. & MAGALHÃES, C. F. Biosseguridade na produção de suínos. Investigação, v. 16, n. 1, 2017.

MARCHINI, C. F. P., MARTINS, P. M., & RABELO, R. N. Prevalence of gastric lesion in pigs. Investigação, 16(8), 2017.

MORÉS, M. A., OLIVEIRA FILHO, J. X., REBELATTO, R., KLEIN, C. S., BARCELLOS, D. E., COLDEBELLA, A., & MORÉS, N. Aspectos patológicos e microbiológicos das doenças respiratórias em suínos de terminação no Brasil. Pesquisa Veterinária Brasileira, 35(8), 725-733, 2015.

MUSHONGA, B., YABARAGIYE, B., KANDIWA, E., HABARUGIRA, G., & SAMKANGE, A. A 3-year prospective study of the incidence of gastric ulcers in pigs slaughtered at Base Abattoir in Rwanda. Veterinary World, 10 (8): 873-879, 2017.

REED LEITING, D.V.M. & WORTHINGTON, M.N. Common Causes of Sudden Death in Finishing Pigs. National Hog Farmer, 2011.

SILVEIRA, R. L., CRUZ, A. C. M., WEBER, F. A. G. C., DEGANI, V. A. N., ABÍLIO, E. J., & CARVALHO, E. C. Q. Helicobacter infection in piglets: Immunohistochemical analysis in mucosal samples collected using gastroscopy. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, 66(6), 1681-1686, 2014.

SILVEIRA, R. L., DE MENEZES CRUZ, A. C., MEDINA, R. M., DE ABREU CÂMARA FILHO, J., ABÍLIO, E. J., & DE CARVALHO, E. C. Q. Lesões pré-ulcerativas gastroesofágicas em miniporcos. Revista Brasileira de Ciência Veterinária, 22(3-4), 2015.

SOBESTIANSKI, J. & KIECKHÖFER, H. Úlcera gástrica. In: SOBESTIANSKI, J. & BARCELLOS, D. Doenças dos suínos. 2ª ed. Goiania: Cânone Editorial. p. 826-834, 2012.

VOGT, F. I., BERNARDI, R. T., MOTTIN, V. D., PASSOS, D. T., LUNGE, V. R., & DE OLIVEIRA, S. J. Cultivo de Arcobacter spp a partir de Diferentes Graus de Lesões de Úlcera Gástrica em Suínos. Revista de Iniciação Científica da ULBRA, 7(7), 2008.

VUKMIROVIĆ, Đ., ČOLOVIĆ, R., RAKITA, S., BRLEK, T., ĐURAGIĆ, O., & SOLÀ-ORIOL, D. Importance of feed structure (particle size) and feed form (mash vs. pellets) in pig nutrition–A review. Animal Feed Science and Technology, 233, 133-144, 2017.

ZURBRIGG, K., VAN DREUMEL, T., ROTHSCHILD, M., ALVES, D., FRIENDSHIP, R., & O’SULLIVAN, T. Pig-level risk factors for in-transit losses in swine: a review. Canadian Journal of Animal Science, 97(3), 339-346, 2017.

Publicado
2019-10-07