A DINÂMICA PRODUTIVA NO ASSENTAMENTO ITAMARATI: A Produção de Frango Semi Caipira

  • João Nilson Rosa UEMS e UFGD
  • Adryan Douglas Souza UEMS - Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Palavras-chave: Assentamento Itamarati, Dinâmica Produtiva, Frango Semi Caipira

Resumo

Este trabalho tem o objetivo de pesquisar a produção no assentamento Itamarati, onde vivem 2.837 famílias em 50.127 hectares, considerando que após 18 anos de instalação, ainda, apresenta gargalos na gestão “dentro da porteira”, por isso, problemas se tornam fatores críticos para a fixação do homem nesse novo espaço, transformado pela aplicação da política pública para a reforma agrária. Neste contexto se alicerça o estudo da dinâmica da produção do frango semi caipira no assentamento e, para tanto, se adotou o método indutivo, com a estratégia do pesquisador participante na perspectiva de entender o processo na produção do frango semi caipira em escala e com qualidade suficientes para atender a demanda do comercio local e regional na perspectiva de incrementar os resultados socioeconômicos corroborando para a fixação do produtor no novo ambiente geográfico objeto do estudo, com suas adversidades representadas na escassez dos recursos financeiros e técnicos para a prover a produção. Como resultado, constatou-se a satisfação geral dos produtores participantes do projeto e que isso será o ponto de partida para atrair os demais produtores do assentamento a se integrarem neste modelo produtivo, que agrega o poder público, as cooperativas e as Instituições de Ensino da região.

 

Biografia do Autor

João Nilson Rosa, UEMS e UFGD
Doutorado em andamento no curso de Geografia na UFGD - Universidade Federal da Grande Dourados. Mestre em Desenvolvimento UNIJUI - IJUI - RS, Economista pela URCAMP - Alegrete - RS. Professor Universitário e consultor Empresarial.
Adryan Douglas Souza, UEMS - Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Acadêmico do Curso de Administração UEMS - Ponta Porã - MS
Publicado
2019-10-07