RESÍDUOS SÓLIDOS NA FRONTEIRA DO BRASIL COM O PARAGUAI E A BOLÍVIA: diagnóstico nas cidades sul-mato-grossenses de Ponta Porã e Corumbá

Alexandre Honig Gonçalves

Resumo


Este trabalho possui como objetivo central, analisar a situação dos resíduos sólidos urbanos (RSU) e o trabalho dos catadores de resíduos recicláveis nas cidades sul-mato-grossenses limítrofes com as fronteiras do Brasil com o Paraguai e a Bolívia, respectivamente: Ponta Porã e Corumbá. Para tanto, utilizamos três métodos de pesquisa racionais: indutivo, comparativo e estudo de caso. Para balizar ações de campo, foram aplicados questionários com as respectivas prefeituras e secretarias competentes, além das associações de catadores de materiais recicláveis. Os cenários foram devidamente registrados por meio de fotografias digitais. Por sua vez, os resultados revelam que o Brasil ainda padece de organização, sistemas e métodos adequados para gestão de seus, tal qual nas cidades pesquisadas em Mato Grosso do Sul. E, em relação aos RSU e as fronteiras, ainda não há efetivo nenhum plano transfronteiriço para gestão integrada dos resíduos sólidos comuns.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

  Creative Commons License  Este trabalho está licenciado sob uma Licença Internacional Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0