EDUCAÇÃO DO CAMPO: a Escola Municipal Rural São Joaquim no contexto da Reforma Agrária

Maria Gerlândia Gomes de Lima Salme, Marco Aurélio da Silva Arlindo

Resumo


O campo, lugar de vida e trabalho, precisa ter reconhecido seu valor e sua dignidade. É essencial a construção de uma educação transformadora, emancipadora e crítica, que disponibilize os recursos e as informações necessárias para o engajamento político e social da comunidade. Nesse contexto, o presente trabalho visa a discutir a realidade da Educação do Campo, buscando identificar seus problemas, desafios e perspectivas. Fundado em uma pesquisa de cunho qualitativo, toma por base experiências vivenciadas e observações in loco, realizadas na Escola Municipal Rural São Joaquim e na comunidade na qual a escola está inserida. Foram realizadas entrevistas com moradores, alunos e professores, além das pesquisas bibliográfica, documental e histórica, que serviram como referencial teórico de análise para a coleta de dados. Pode-se constatar que a educação do campo – apesar de ter progredido no período pós Constituição de 1988 – ainda enfrenta desafios em seu cotidiano, fato observado pela ausência de políticas públicas específicas, pelo tratamento desigual e discriminatório, pela falta de acesso à informação e infraestrutura adequada. A transformação social no campo dar-se-á a partir de uma escola e de uma educação que sejam asas para seus alunos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

  Creative Commons License  Este trabalho está licenciado sob uma Licença Internacional Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0