Sistematização da assistência de enfermagem à puérpera com diagnóstico de Diabetes Mellitus Tipo 1 e Hipertensão Arterial

  • Erinéia Januário Godoy Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Daniela Miyuki Sato Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Ana Paula de Assis Sales Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Resumo

Introdução: no Diabetes Mellitus Tipo 1 há um déficit absoluto na produção do hormônio insulina. Esta patologia interfere no metabolismo dos carboidratos no processo gestacional, o que requer controle glicêmico. Enquanto a hipertensão ao lado da hemorragia grave e das infecções puerperais está associada às principais causas de morte materna no Brasil e no mundo, bem como risco importante à vida fetal. Logo, a Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) possibilita organizar o trabalho do profissional enfermeiro, de modo que o mesmo realize um acompanhamento adequado das mulheres com estes agravos a fim de impedir complicações no puerpério. Objetivo: Descrever a SAE realizada a uma  puérpera em hospital de ensino. Material e métodos: relato de caso baseado nos dados referentes ao registro da assistência de enfermagem. Para isso, verificaram-se os dados referentes às etapas do processo de enfermagem: coleta de dados, diagnóstico, planejamento, implementação e avaliação de enfermagem. Foram utilizados os livros NANDA e NIC como sistemas de classificação de diagnósticos e intervenções, respectivamente. Aprovado pelo Parecer CAEE: 42321514.4.0000.0021 CEP/UFMS de 31 de março de 2015. Resultados: puérpera em terceiro dia de pós-operatório, Gesta 3 Parto Cesáreo 3 Aborto 1. Apresentou as patologias DM1 e Hipertensão gestacional. A partir da descrição da anamnese e exame físico, foram elencados os diagnósticos: Risco de glicemia instável relacionada à gestação; Nutrição desequilibrada: menor do que as necessidades corporais relacionada à ingestão alimentar insuficiente caracterizado por picos de hipoglicemia; Risco de quedas relacionado às alterações fisiológicas na glicemia sanguínea; e Volume de líquidos excessivocaracterizado por alteração na pressão arterial, edema, desequilíbrio eletrolítico e ansiedade. Após, houve o planejamento e implementação das ações de cuidado, com enfoque no monitoramento e controle da glicose e volume sanguíneo. Conclusão: a organização da assistência com a SAE, propicia o enfoque nas especificidades e demandas iminentes da paciente, possibilitando a integralidade do cuidado.

Publicado
2021-12-24
Como Citar
JANUÁRIO GODOY, E.; MIYUKI SATO, D.; DE ASSIS SALES , A. P. Sistematização da assistência de enfermagem à puérpera com diagnóstico de Diabetes Mellitus Tipo 1 e Hipertensão Arterial. Perspectivas Experimentais e Clínicas, Inovações Biomédicas e Educação em Saúde (PECIBES) ISSN - 2594-9888, v. 7, n. 2, p. 38, 24 dez. 2021.