A CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA E A CRISE DA DEMOCRACIA

Palavras-chave: Direitos. Democracia. Controle de constitucionalidade.

Resumo

O texto defende a tese de que o constitucionalismo brasileiro tomou viés mais jurídico-liberal do que democrático. É nesse sentido que o discurso dos direitos parece ter uma importância maior do que aquele da deliberação política. O estudo defende que esse diagnóstico está de acordo com o papel de destaque que o STF tem tomado no cenário político brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Delamar José Volpato Dutra, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduado em Filosofia e em Direito [UFSC], doutor em Filosofia pela UFRGS, com estágio de doutorado na Université Catholique de Louvain, Bélgica. Fez pós-doutorado na Columbia University (New York) sobre a relação entre Dworkin e Habermas. Fez também pós-doutorado na Aberystwyth University (País de Gales, Reino Unido) sobre o tema "Habermas's Critique of Kant and Hobbes". É professor titular da Universidade Federal de Santa Catarina, com atuação na graduação, no Programa de pós-graduação em Filosofia (nota 6) e no Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas (nota 5). Compôs a diretoria da ANPOF e coordenou o GT Teorias da Justiça. É pesquisador do CNPq desde 1999. É membro do CA-Filosofia/CNPq. O projeto de pesquisa ora em curso versa sobre "A fundamentação da ética discursiva e a tese da complementaridade entre a moral e o direito". Pesquisa sobre a fundamentação e a aplicação do direito, bem como sobre a relação entre moral, direito e política. Publicou os livros "Razão e consenso em Habermas", "A reformulação discursiva da moral kantiana" e "Manual de Filosofia do Direito".

Referências

ANDRIEX, François. Le meunier de Sans-Souci.https://fr.wikisource.org/wiki/Le_Meunier_Sans-Souci. Acesso 29/09/2018.

BICKEL, Alexander. The Least Dangerous Branch: The Supreme Court at the Bar of Politics. Indianapolis: Bobbs-Merrill, 1962.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil.

ELY, John Hart. Democracy and Distrust: A Theory of Judicial Review. Cambridge: Harvard University Press, 1980.

GIANNOTTI, José Arthur. Forças ocultas na política terão que se civilizar. Folha de São Paulo. 16/10/2018. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/10/forcas-ocultas-napolitica-terao-que-se-civilizar-dizgiannotti.shtml?utm_source=whatsapp&utm_medium=social&utm_campaign=compwa, acesso 17/10/2018].

HABERMAS, Jürgen. Direito e democracia: entre faticidade e validade. [v. I]. [Trad. F. B. Siebeneichler: Faktizität und Geltung: Beiträge zur Diskurstheorie des Rechts und des demokratischen Rechtsstaats]. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1997 [1992].

HABERMAS, Jürgen. Direito e democracia: entre faticidade e validade. [v. I]. [Trad. F. B. Siebeneichler: Faktizität und Geltung: Beiträge zur Diskurstheorie des Rechts und des demokratischen Rechtsstaats]. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1997 [1992].

HABERMAS, Jürgen. From Kant to Hegel and Back again – The Move Towards Detranscendentalization. European Journal of Philosophy. V. 7, n. 2, p. 129–157, 1999, p. 153.

HIRSCHL, Ran. Towards Juristocracy: The Origins and Consequences of the New Constitutionalism. Harvard: Harvard University Press, 2004.

LOCKE, John. Segundo tratado sobre o governo. [Trad. A. Aiex e E. Jacy Monteiro: Concerning Civil Government, Second Essay]. 3. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1983 [1690].

NEUMANN, Franz. O império do direito: teoria política e sistema jurídico na sociedade moderna. [R. S. Melo: The Rule of Law: Political Theory and the Legal System in Modern Society]. São Paulo: Quartier Latin, 2013 [1936].

NEVES, Marcelo. Symbolische Konstitutionalisierung. Berlin: Dunker & Humblot, 1998.

RAWLS, John. A Theory of Justice. [Revised Edition]. Oxford: Oxford University Press, 1999 [1971], p. 342

RAWLS, John. Political Liberalism. New York: Columbia University Press, 1996 [1993].

Publicado
2019-01-30
Como Citar
Volpato Dutra, D. J. (2019). A CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA E A CRISE DA DEMOCRACIA. Eleuthería - Revista Do Curso De Filosofia Da UFMS, 3(5), 13 - 20. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/reveleu/article/view/7599
Seção
Artigos