ANÁLISE MULTITEMPORAL DA ARENIZAÇÃO NA BACIA HIDROGRÁFICA DO CÓRREGO GUANABARA, RESERVA DO CABAÇAL-MT

Adivane Morais Nogueira, Tocantins Nely Tocantins, Peter Zeilhofer

Resumo


Resumo

Este estudo visou monitorar e quantificar a evolução de áreas submetidas ao processo de arenização na bacia do Córrego Guanabara, por meio da classificação supervisionada de imagens de satélite Landsat TM/OLI numa série temporal de 30 anos (1985 a 2015). Identificou-se acurácia entre 78,5% e 92,5% na identificação das áreas afetadas pela arenização cuja extensão variou entre 2,4% (2005) e 6,5% (2010) com ausência do fenômeno em 1985. A classificação do uso e ocupação da terra demonstrou que a substituição do Cerrado por pastagens em áreas com Neossolos Quartezarenicos inicializa fortes processos de arenização.


Palavras-chave


Arenização, Classificação supervisionada, Landsat TM/OLI, Bacia do Alto Paraguai.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, E. C. Recuperação de áreas degradadas por meio de recomposição vegetal em solos arenosos no sudoeste goiano. Goiânia: UFG, 2006. Disponível em:>https://ciamb.prpg.ufg.br/up/104/o/Erides_Antunes2002.pdf> Acesso em: em 22/02/2016.

CONGALTON, R. G. A review of assessing the accuracy of classification of remotely sensed data. Remote Sensing of Environment. v. 37, p. 35-46, 1991.

DAWELBAIT, M.; MORARI, F. Monitoring desertification in a Savannah region in Sudan using Landsat images and spectral mixture analysis. Journal of Arid Environments. v. 80, p. 45-55, 2012.

FERREIRA, L. M. As Interações em a fração mineral e a fração orgânica em solos da região de Bauru, S.P. São Paulo: USP, 1997.

FERREIRA, N. C. Apostila de Sistema de Informações Geográficas. Centro Federal de Educação Tecnológica: GOIAS, 2006.

FOODY, G. M. Status of land cover classification accuracy assessment. Remote Sensing of Environment. v. 80., p. 185-201. 2002.

Instituto de Geografia e Estatística (IBGE). Disponível em:>http://www.ibge.gov.br> Acesso em: 11/03/2016.

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Disponível em: >http://www2.dgi.inpe.br/CDSR/#zoom=3&center_lat=0&center_lng=0> Acesso em:11/03/2016.

LISBOA FILHO, J.; IOCHPE, C. Introdução a Sistemas de Informações Geográficas com ênfase em banco de dados. MG/RS: UFV-UFRGS, 1996. Disponível em: < http://www.dpi.ufv.br/~jugurta/papers/sig-bd-jai.pdf> Acesso em: 20/02/2016.

NASA GIOVANNI. Disponivel em http://giovanni.gsfc.nasa.gov/ Acesso em :15/01/2017

RIBEIRO, J. C.; TOCANTINS, N.; FIGUEIREDO, M. Diagnóstico dos processos erosivos na sub-bacia do Córrego Guanabara, município de Reserva do Cabaçal, Pantanal, MT. Revista GeoPantanal. 8(14):Jan./Jun. p. 152-169, 2013. Disponível em: >http://www.seer.ufms.br/index.php/revgeo/article/view/108> Acesso em: 15/05/2015.

SALOMÃO, F. X. T. Subsídios técnicos voltados ao controle dos processos erosivos na bacia do Córrego Dracena, Município de Reserva do Cabaçal (MT), 2009. (Relatório técnico).

SALOMÃO, F. X. T.; RIBEIRO, J. C.; TOCANTINS, N. Sensoriamento remoto para diagnóstico à erosão laminar e linear da sub-bacia hidrográfica do córrego Guanabara, da bacia do Alto Paraguai, no Município de Reserva do Cabaçal/MT, 2016 (Relatório técnico).

SCOPEL. I.; SOUSA M. S.; PEIXINHO, D. M; MARTINS, A. P.; LIMA, L. Água no solo e potencial de uso de solos muito arenosos nos Cerrados (Savanas) do Brasil. Disponível em: >http://observatoriogeograficoamericalatina.org.mx/egal14/Procesosambientales/Impactoambiental/22.pdf> Acesso em: 22/04/2014.

SEPLAN – Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral. Ligia Camargo (Org). Atlas de Mato Grosso: abordagem socieconomico-ecológica. Cuiabá: Entrelinhas, 2011.

SEXTON, J. O.; URBAN, D. L.; DONOHUE, M. J.; CONGHE, S. Long-term land cover dynamics by multi-temporal classification across the Landsat-5 record, Remote Sensing of Environment. v. 128, p. 246-258, 2013.

SHALABY, A.; TATEISHI, R. Remote sensing and GIS for mapping and monitoring land cover and land-use changes in the Northwestern coastal zone of Egypt. Applied Geography, v. 27, n. 1, p. 28-41, 2007.

SILVA, J X. O que é Geoprocessamento? Disponível em: >http://www.ufrrj.br/lga/tiagomarino/artigos/oqueegeoprocessamento.pdf> Acesso em: 14/02/2009.

SILVA, R. A. Arenização/Desertificação no setor sul da alta Bacia do Rio Araguaia (GO/MT): Distribuição e Fatores condicionantes a formação dos areais. Goiânia: UFG, 2006. Disponível em: >http://www.labogef.iesa.ufg.br/labogef/arquivos/downloads/ARENIZACAO-DESERTIFICACAO_NO_SETOR_SUL_97237_05584.pdf> Acesso em: 22/02/2016.

SOUSA, M. S. As transformações da paisagem: contribuição ao estudo da formação de areais na bacia do Ribeirão Sujo, município de Serranópolis/GO. 2007. 205 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Estudos Sócio-ambientais. Universidade Federal de Goiás, 2007.

SOUZA Jr, J. da; RIVETTI, M.; LUZ, D. S. da; PALMEIRA, R. C.; TASSINARI, C. C. G. Geologia. Folha SD.21 - Cuiabá. BRASIL. MME. Projeto RADAMBRASIL (Levantamentos de Recursos Naturais 26), p. 25 -192, Rio de Janeiro, RJ, 1982.

SUERTEGARAY, D. M. A. Arenização natureza socializada. Compasso lugar cultura e Imprensa Livre: Porto Alegre, 2012.

VICENTE, L. E. Caracterização de sistemas ambientais tropicais complexos utilizando analise sistemica classificação hiperespectral de dados do sensor ASTER (Advanced Spaceborne Thermal Emission and Reflection Radiometer). UNICAMP: São Paulo, 2007. Disponível em:> http://unicamp.sibi.usp.br/handle/SBURI/37280> Acesso em: 12/11/2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista GeoPantanal - ISSN 2446-8681 (eletrônico)

Revista GeoPantanal - ISSN 1517-4999 (impresso)