História das Mulheres: marcas de gênero e reflexões sobre a História Oral

  • Tailine Audilia de Santi Universidade Estadual Paulista
  • Jean Sebastian Toillier Unesp

Resumo

Resumo

Com este breve estudo objetivamos trazer algumas discussões sobre gênero e a escrita da história que perpassam por dois trabalhos que estão sendo produzidos no Grupo de História Oral e Educação Matemática (GHOEM). Assim, abordamos a discussão sobre gênero como uma categoria de análise histórica e seu papel na escrita da história. Na sequência, apresentamos ideias que tratem sobre uma nova historiografia que leve em conta essa categoria, bem como o elo que a história oral nos possibilita enquanto referencial metodológico. Por fim, trazemos apontamentos sobre duas pesquisas que utilizam essa metodologia, feitas com educadoras matemáticas e que são atravessadas pelas discussões de gênero, o que demonstra o papel político desempenhado na escrita da história e a potência desse tipo de estudo na História da Educação Matemática.

Biografia do Autor

Tailine Audilia de Santi, Universidade Estadual Paulista

Mestranda do programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), câmpus de Rio Claro. E-mail: tailine.santi@unesp.br.

Jean Sebastian Toillier, Unesp

Docente da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), câmpus de Cascavel, vinculado ao Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas. Doutorando do programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), câmpus de Rio Claro. E-mail: jeantoillier7@gmail.com.

Referências

Albuquerque júnior, D. M. (2019). História e política, ou a arte de fazer escolhas. Estudos Ibero-Americanos, Porto Alegre, v. 45, n. 3, p. 186-191, set.-dez.

Beauvoir, S. de (2019). O Segundo Sexo: fatos e mitos. Volume 1. Editora Nova Fronteira. 5ª edição. Tradução de Sérgio Milliet. Edição comemorativa 70 anos.

Benjamin, W. (1987). Teses sobre o conceito de história. In: Benjamin, W. Obras escolhidas. São Paulo: Brasiliense. (Magia e Técnica, Arte e Política, v. 1).

Garnica, A. V. M; Fernandes, D. N. & Silva, H. (2011) Entre a amnésia e a vontade de nada esquecer: notas sobre regimes de historicidade e história oral. Bolema. Rio Claro, p. 213-250.

Guardia, S. B. (2005). Historia de las mujeres: un derecho conquistado. In: Guardia, S. B. (org.). La escritura da história de las mujeres en la América Latina: el retorno de las diosas. 1º ed. Lima: CEMHAL.

Louro, G. L. (1995). Gênero, história e educação: Construção e desconstrução. Educação e Realidade. Porto Alegre, v. 20, n. 2, p. 101-132.

Louro, G. L. (2000). Mulheres na Sala de aula. In: (Org.) Priore, M. D. História das Mulheres no Brasil. 3 ed. São Paulo: Contexto.

Pedro, J. M. (2005). Traduzindo o debate: o uso da categoria gênero na pesquisa histórica. História [online]. vol.24, n.1.

Priore, M. L. M. (1998). História das Mulheres: As vozes do silêncio. In: Freitas, M. C. de (org.). Historiografia Brasileira em Perspectiva. São Paulo: Contexto.

Silva, A. A. (2013) Narrativas de professores de matemática sobre seus enfrentamentos cotidianos. 2013. 227 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exata.

Scott, J. W. (1995). Gênero: Uma categoria útil de análise histórica. Educação e Realidade. Porto Alegre, v. n. 2, p. 71-99.

Scott, J. W. (1992). História das Mulheres. In: Burke, P. (org.) A Escrita da História: novas perspectivas. 4 ª ed. São Paulo: Editora UNESP.

Scott, J. W. (2008). Gènero y História. México: FCE, Universidad Autonoma de la Ciudad de México.

Woolf, V. (2004). Um teto todo seu. Trad. Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

Publicado
2020-10-26
Como Citar
de Santi, T. A., & Toillier, J. S. (2020). História das Mulheres: marcas de gênero e reflexões sobre a História Oral . Anais Do ENAPHEM - Encontro Nacional De Pesquisa Em História Da Educação Matemática - ISSN 2596-3228, (5), 1-6. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/ENAPHEM/article/view/10893
Seção
Sessões Coordenadas