Matemáticas no Instituto Federal de Minas Gerais em Ouro Preto: um percurso histórico (1959 - 2008)

  • Thiago Neves Mendonça Unesp / IFMG

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo apresentar uma proposta de pesquisa de doutorado que se encontra em fase inicial de desenvolvimento, cujo objetivo é constituir uma história do ensino de Matemática no Instituto Federal de Minas Gerais – Campus Ouro Preto (IFMG – OP), enquanto Escola Técnica Federal de Ouro Preto (Etfop) (1959 – 2002) e Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) (2002 – 2008). Pretende-se realizar o trabalho considerando diferentes óticas (professores e ex-alunos), utilizando a História Oral (HO) como metodologia de pesquisa. Apresentamos, sinteticamente, algumas considerações sobre a metodologia proposta, desde um esboço teórico até os procedimentos a serem mobilizados com a intenção de criar e buscar fontes, passando por considerações sobre análise e interpretação dessas fontes. Posto isso, espera-se que essa proposta possa contribuir com e para outras investigações no campo da História da Educação Matemática.

Biografia do Autor

Thiago Neves Mendonça, Unesp / IFMG

Doutorando em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp) – Rio Claro; Professor de Matemática do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) – campus Ouro Preto; Brasil; E-mail: thiago.neves@ifmg.edu.br.

Referências

Bloch, M. (2002). Apologia da História ou Ofício do Historiador [tradução de André Telles, Jorge Zahar]. Rio de Janeiro: Ltda.

Cellard, A. (2008). Pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos [Tradução de Ana Cristina Nasser]. Petrópolis (RJ): Vozes.

Garnica, A. V. M. (2003). História Oral e Educação Matemática: de um inventário a uma regulação. Zetetiké, V. 11 (n. 19). p. 9-56. Retirado de https://doi.org/10.20396/zet.v11i19.8646949.

Garnica, A. V. M. (2004) (Re)traçando trajetórias, (re)coletando influências e perspectivas: uma proposta em História Oral e Educação Matemática, In: Bicudo, M. A. V. & Borba, M. de C. (Orgs.). Educação Matemática: pesquisa em movimento, (p. 151-163). São Paulo: Cortez.

Garnica, A. V. M. (2006). História oral e educação matemática, In: Borba, M., C. & Araújo, J. L. (Orgs.). Pesquisa qualitativa em educação matemática (p. 79-100). 2ª ed., Belo Horizonte (MG): Autêntica.

Garnica, A. V. M.; Fernandes, D. N. & Silva, H. da. (2011) Entre a Amnésia e a Vontade de nada Esquecer: notas sobre regimes de historicidade e história oral. Bolema, v. 25, n. 41. p. 213-250.

Garnica, A. V. M. (2019). Oral History in Mathematics Education: an overview. In Garnica, A. V. M. (ed.) Oral History and Mathematics Education (p. 1-19) [ebook]. Retirado de https://doi.org/10.1007/978-3-030-16311-2.

Portelli, A. (2016). História Oral como arte da escuta [tradução Ricardo Santiago]. São Paulo: Letra e Voz.

Ricoeur, P. (2007). A memória, a história, o esquecimento. Campinas (SP): Unicamp.

Silva, F. G. da; Machado, A. V. & Barbosa, D. H. D. (Orgs.). (2015). O ensino técnico entre imagens e memórias institucionais: história, contextos e identidades do IFMG – Campus Ouro Preto 1944 - 2014, Ouro Preto (MG): IFMG editora.

Publicado
2020-10-26
Como Citar
Neves Mendonça, T. (2020). Matemáticas no Instituto Federal de Minas Gerais em Ouro Preto: um percurso histórico (1959 - 2008). Anais Do ENAPHEM - Encontro Nacional De Pesquisa Em História Da Educação Matemática - ISSN 2596-3228, (5), 1-5. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/ENAPHEM/article/view/11168
Seção
Sessões Coordenadas