Orientações Pedagógicas na Formação de Professores das Escolas Normais de Campo Grande-MS: um olhar sobre o manual Metodologia do Ensino Primário

  • Carlos Souza Pardim Mestre em Educação Matemática pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - FUFMS, Campus Campo Grande
  • Luzia Aparecida de Souza Professora do Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas e do Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - FUFMS, Campus Campo Grande

Resumo

A intenção deste artigo é apresentar pesquisa concluída que teve como objetivo compreender, sob o filtro dos manuais pedagógicos, as orientações pedagógicas que fizeram parte da formação de professores nas Escolas Normais de Campo Grande – MS. Para tanto, esta pesquisa apoiouse na metodologia da Hermenêutica de Profundidade, proposta por John B. Thompson, e no conceito de Paratextos Editoriais, de Genette, para a análise do manual Metodologia do Ensino Primário, usado nas Escolas Normais deste munícipio, na década de 1950. Como apontamentos de análise, foi identificado que este manual serviu como instrumento de divulgação do pensamento católico que tomou uma postura de depuração acerca das novas ideias educacionais propagadas pelo movimento da Escola Nova no Brasil. Além disso, percebeu-se que este manual assume uma postura prescritiva, buscando apontar as melhores maneiras e formas de se ensinar as disciplinas direcionadas ao ensino primário. Viu-se, também, que apesar deste autor defender o ensino de aritmética e geometria a partir da vivência dos alunos, ele não apresenta tal postura em sua cartilha Vamos Estudar destinada aos alunos do ensino primário e que foi utilizada nas aulas de metodologia dos futuros professores.

Referências

ALMEIDA FILHO, Orlando José de. A estratégia da produção e circulação católica do projeto editorial das coleções de Theobaldo Miranda Santos: (1945-1971). Tese (Doutorado em Educação), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2008. 368 p.

GENETTE, Gérard. Paratextos Editoriais. Cotia: Ateliê Editorial, 2009. 372p.

OLIVEIRA, F. D. Análise de textos didáticos: três estudos. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática). Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). UNESP, Rio Claro, 2008. 224 p.

REIS, Ana Carolina de Siqueira Ribas dos. A formação de professores na Escola Normal Joaquim Murtinho. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Monografia. Centro de Ciências Exatas e Tecnologia, 2011.

SANTOS, Theobaldo Miranda. Metodologia do ensino primário. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1952. p. 256.

SANTOS, Theobaldo Miranda. Vamos Estudar?. 15 ed. Rio de Janeiro: Livraria Agir Editora, 1965.

THOMPSON, J. B. Ideologia e Cultura Moderna: Teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis: Vozes, 1995. 423 p

Publicado
2022-01-07
Como Citar
Pardim, C. S., & Souza, L. A. de. (2022). Orientações Pedagógicas na Formação de Professores das Escolas Normais de Campo Grande-MS: um olhar sobre o manual Metodologia do Ensino Primário. Anais Do ENAPHEM - Encontro Nacional De Pesquisa Em História Da Educação Matemática - ISSN 2596-3228, (2), 465-475. Recuperado de https://periodicos.ufms.br/index.php/ENAPHEM/article/view/15146
Seção
Sessões Coordenadas